sexta-feira, 5 de junho de 2015

Ri-te, ri-te...

O dia que Rui Gomes da Silva deu uma gargalhada com a possibilidade de Jorge Jesus ir para o Sporting. #JM
Posted by Ups, mete gelo on Quinta-feira, 4 de Junho de 2015

domingo, 24 de maio de 2015

O manto protector II


 «Apesar de ter concordado com o calendário do torneio e ter participado na conferência de imprensa de lançamento a 28 de Abril em Nova Iorque, o FC Porto comunicou a sua impossibilidade de participar na International Champions Cup 2015 e por esse motivo foi substituído.»

Este comunicado, publicado na página oficial da Champions Cup, vem comprovar que o Record mentiu ao afirmar que a organização do torneio havia decidido, por sua iniciativa, substituir o FC Porto pelo Benfica. Obviamente, não se espera da parte deste pasquim o reconhecimento da falsidade da notícia que fez capa na sua edição de 22 de Maio e muito menos o devido pedido de desculpas, que seria o mínimo exigível a quem se diz isento e idóneo. Num país onde a comunicação social parece  mergulhada numa verdadeira anarquia dada a total inoperância das autoridades que têm por dever reger a actividade jornalística, resta-nos denunciar mais uma pulhice levada a cabo por esta escumalha lisboeta e alertar as hostes azuis e brancas contra os ataques soezes de quem procede despudoradamente como inimigo do nosso amado clube.

O manto protector I


Quanto mais conheço Lisboa e a sua mentalidade, mais orgulho tenho por não me deixar corromper pela sua perfídia nem subjugar pelo seu domínio.   

Depois de uma época inteira a escamotear aos olhos do público a pouca-vergonha das arbitragens que, sistematicamente, foram levando o Benfica ao colinho rumo ao título, eis que o jornal A BOLA, dando asas a toda a corrupção intelectual que caracteriza os seus critérios editoriais, decidiu agora trazer à 1ª página a arbitragem do jogo Benfica-Marítimo para lamentar o golo mal anulado a Jonas que valeria o título de melhor marcador ao jogador encarnado. Tiveram de esperar até à ultima jornada para encontrar razões de queixa, mas nem isso lhes tira o despudor. E depois não gostam que se diga que o clubezeco do regime goza de um manto protector...
Enquanto Julen Lopetegui se queixou dos muitos erros grosseiros que, ao longo de várias jornadas consecutivas, foram beneficiando o clubezeco lisboeta, estes pseudo-jornalistas não se cansaram de criticar aquilo que então não tiveram pejo em chamar de mau-perder e desespero, mas agora, porque isso convém ao regime, mudaram radicalmente de postura e até (pasme-se!) fazem das queixas motivo de 1ª página! Se a hipocrisia e desonestidade pagassem imposto, que bem estariam as Finanças à custa desta gente...
Se o jornal A BOLA pretende com isto condicionar a atribuição da Bola de Prata, por nós tudo bem, desde que, em nome da mesma justiça, se analise a quantidade de pontos concedidos directamente pelas arbitragens aos encarnados e lhes seja retirado o título de campeão injustamente conquistado à custa da roubalheira. Ou a influência dos árbitros aí já não lhes interessa?

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Criminoso!

Eu nem me vou incomodar a tecer mais comentários sobre este indivíduo. O deplorável branqueamento que tenta fazer sobre a onda de violência e destruição verificada de Norte a Sul do país sob o pretexto dos festejos do bicampeonato do clubezeco do regime, vem acabar definitivamente com qualquer réstia de dúvida que ainda poderia existir sobre o seu carácter.

Reacção de Rui Gomes da Silva aos incidentes dos adeptos benfiquistas no Estádio D. Afonso Henriques:
Posted by Planeta Desportivo on Quinta-feira, 21 de Maio de 2015
É bom que estas imagens sejam partilhadas no Facebook e nos blogues para que todos possam apreciar o nível desta gente. E por aqui me fico.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

O "Almofadinhas"

Rui Gomes da Silva é, não só um homem pequeno, como um pequeno homem. Infelizmente para ele, a táctica de colocar uma pilha de almofadas debaixo do rabo para se fazer parecer tão alto como os demais elementos do programa O Dia Seguinte pode efectivamente disfarçar a sua reduzida estatura física, mas não consegue esconder a baixeza moral que manifesta de cada vez que dá uso à língua viperina. Qual espécime reptiliano, o "Almofadinhas" ficou à espera que o clube do regime assegurasse a conquista do título para finalmente vir atacar o treinador do FC Porto, depois deste, há várias semanas, ter afirmado que, se fosse cidadão português, ficaria preocupado pelo seu país ter ministros desta estirpe. Curiosamente (ou não), o teor da resposta do ex-ministro dos Assuntos Parlamentares (que belo tacho...) vem dar inteira razão à preocupação de Lopetegui. De facto, muito mal vai Portugal com gente deste nível à frente dos seus destinos.
O "Almofadinhas" podia não ser  inteligente mas ser esperto, ou então não ser esperto mas ser inteligente. Lamentavelmente, não parece primar nem por uma coisa nem por outra, senão vejamos:

Se fosse esperto, saberia que, em matéria de dimensão, valor e prestígio, pretender equiparar o Celta de Vigo ao Bayern de Munique é como comparar um Seat Marbella 900 a um Mercedes-AMG GT3. Se fosse inteligente, perceberia que perder uma eliminatória por um total de 8-1 (7-0 em Vigo e 1-1 na Luz) não é exactamente igual a perdê-la por 7-4 (3-1 no Dragão e 6-1 em Berlim).

Se fosse esperto, saberia que um clube que não ganha absolutamente nada a nível internacional há mais de meio século cai completamente no ridículo ao tentar desvalorizar os 7 (SETE) títulos conquistados pelo FC Porto nos últimos 30 anos. Se fosse inteligente, perceberia que as competições europeias são presentemente muito, mas muito mais difíceis de conquistar do que nos anos 60, altura em que o clubezeco do regime conquistou os seus dois únicos títulos .

Se fosse esperto, saberia que, se há clube em Portugal que, durante anos e anos a fio, foi entretendo a massa adepta com "inimigos externos" para desviar as atenções dos seus próprios erros, esse foi precisamente o clubezeco do regime. Se fosse inteligente, perceberia que é ele próprio que tenta desvalorizar os outros ao insistir permanentemente na conversa da "fruta", quando ele próprio, pela sua experiência como dirigente encarnado, deverá conhecer melhor do que ninguém as "funcionárias loiras e bonitinhas" do Elefante Branco que, segundo o antigo dirigente da FPF António Boronha, estavam (estão?) encarregues de receber os árbitros que iam a Lisboa apitar os jogos do clubezeco do regime.

Se fosse esperto, saberia que a postura de ódio que manifesta sempre que se dirige ao FC Porto, mais do que causar qualquer dano ao rival, põe a nu toda a sua frustração e complexo de inferioridade. Se fosse inteligente, perceberia que, apesar do FC Porto não ter tantos adeptos como o clubezeco do regime, conta ainda assim com milhões de pessoas que se revêem nas cores azul e branca, cidadãos portugueses (e não só) de plenos direitos que merecem todo o respeito e que, com toda a legitimidade, se sentem enojados e insultados de cada vez que o ex-ministro (e outros políticos da sua laia) cospe o seu veneno.