sábado, 21 de março de 2015

Não há desculpa!

Graças à derrota do Benfica em Vila do Conde e ao empate do FC Porto na Choupana, a águia ficou ao alcance do dragão, ou seja, a partir desta jornada, o Porto depende apenas de si próprio para ser campeão! Esta é, infelizmente, a única consolação que resta aos adeptos portistas de uma jornada em que os azuis e brancos protagonizaram uma das exibições mais vergonhosas desta época, que nem o grande golo de Tello e os golpes de génio de Quaresma conseguem disfarçar.
Sejamos francos: quem quer ser campeão não pode, de forma absolutamente nenhuma, encarar um jogo com a leviandade que hoje se viu na equipa do Porto e muito menos quando os jogadores entraram em campo sabendo, de antemão, da derrota do rival!
Lopetegui até se pode queixar de alguma falta de sorte nos dois remates que embateram nos postes da baliza do Nacional e de um lance muito polémico em que Quaresma é impedido de prosseguir a jogada quando se encaminhava com grande perigo para as redes adversárias, mas tudo isto assume contornos de desculpa esfarrapada quando assistimos a um jogo tão pobre, tão desinspirado, tão medíocre! Assistir a este futebol sem nexo, digno de uma equipazeca amadora, foi um exasperante exercício de masoquismo a que nos foram sujeitando durante 90 minutos! Não há desculpa para uma coisa destas!

Nota de rodapé: Luisão expulso, penalty contra o clubezeco do regime e consequente derrota com cenas tristes à saída do estádio. É o que acontece quando não há o habitual colinho do árbitro.

Reencontro com a História

Antes do sorteio da Champions, o Bayern de Munique seria, por motivos óbvios, o meu último preferido para o confronto dos quartos de final. Como qualquer adepto, desejo que o FC Porto chegue o mais longe possível nesta prova internacional e o gigante bávaro, apresentando-se, como sempre, como o mais forte candidato à conquista do troféu, deixa ao nosso amado clube uma reduzida probabilidade de sucesso. No entanto, agora que as vicissitudes do sorteio nos impuseram este osso duríssimo de roer, há que retirar desta hercúlea tarefa o máximo de proveitos.  E não são assim tão poucos, ao contrário do se possa pensar em primeira instância.
Há muitos anos que o FC Porto subiu, por mérito próprio, à 1ª Divisão europeia e, mesmo não pertencendo àquele restrito grupo de elite da UEFA, formado por clubes multimilionários, a verdade é que atingiu um patamar de inquestionável e inabalável prestígio internacional. Clubes desta dimensão não se sentem reconfortados com pequenos jogos e pequenas competições. Este Dragão alimenta-se dos grandes confrontos, respira os ares dos grandes estádios! Assim sendo, independentemente do desfecho desta eliminatória, esta experiência poderá ser extremamente motivadora e enriquecedora para um plantel jovem e inexperiente nestas demandas, impulsionando novamente o FC Porto para um nível superior de competitividade que, de outra forma, é impossível de alcançar.
Foi com espírito guerreiro e garra indomável que, em 1987, o então pequeno FC Porto quebrou este mesmo adversário, fazendo-o prostrar-se de joelhos perante tão grande demonstração de força e querer. Hoje, quase três décadas volvidas sobre esse momento épico, espera-se e exige-se o mesmo deste FC Porto, pois só assim se poderá almejar a glória. Se caírmos, que seja com dignidade; se vencermos, só a conquista de mais uma Liga dos Campeões poderá apaziguar a nossa sede de vitórias.  

segunda-feira, 9 de março de 2015

Questionário sobre a próxima jornada

Que árbitro irá ser escolhido para o Benfica-Braga?

a) Bruno Paixão
b) João Capela
c) Paulo Baptista

Com quantos jogadores terminará o Braga?

a) 10
b) 9
c) O Braga não chega ao fim por falta de jogadores

Quantos penalties serão marcados a favor do Benfica?

a) 1
b) 2
c) 3 ou mais

Quantos golos ilegais serão validados ao Benfica?

a) 1
b) 2
c) 3 ou mais

Quantos golos limpos serão anulados ao Braga?

a) 1
b) 2
c) 3 ou mais

Obrigado pela sua participação.

La 13ª expulsión a favor en 31 partidos

Até em Espanha já se fala dos absurdos critérios de arbitragem que permitem ao clubezeco do regime ir cantando e rindo, jogo após jogo, a jogar em superioridade numérica. O jornal As já tinha falado do assunto num artigo anterior, mas actualizou esta semana a informação, referindo agora os 13 (TREZE!) jogos em 31 realizados esta época em que os pupilos de Jesus acabaram a jogar contra 10!

"O Benfica dá a volta ao resultado com a 13ª expulsão a seu favor em 31 jogos", "Outra expulsão a favor, já com 1-2, evitou qualquer tentativa de reacção local" e "O Porto critica o excesivo rigor com que se castiga os adversários do Benfica e em Arouca voltou a ocorrer", são algumas das frases que se pode ler no diário espanhol.

Gobern obliterado no Trio d'Ataque!

João Gobern, comentador benfiquista do Trio d'Ataque, quis armar-se em esperto e foi para o programa dar um recado que o Benfica lhe deu para ler, obviamente com o intuito de desviar as atenções para outras questões que não as polémicas arbitragens que, semana após semana, vão levando o clubezedo do regime ao colinho rumo à renovação do título. Trouxe à baila a questão de oito jogadores castigados em vésperas de defrontar o FC Porto. "São oito casos estranhos", dizia ele! Pois o Miguel Guedes prometeu que esta semana lhe dava a resposta e foi esmagador: são já 16 (DEZASSEIS!) os jogadores que foram suspensos antes de jogar contra o Benfica, mais 7 (SETE!) emprestados pelo clube da Luz que foram impedidos de jogar, nos quais se incluem o Miguel Rosa e o Deyverson que, apesar de pertencerem de pleno direito ao Belenenses, foram também proibidos de jogar contra a máfia lisboeta por motivos que ainda estão sob investigação! O Gobern foi literalmente obliterado pelo comentador portista, até me deu pena ver o gordo a arfar!