quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Até nos Bês!

O Atlético vai solicitar uma reunião ao Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol por entender que foi prejudicado pelos árbitros nos últimos jogos. No comunicado emitido pelo clube lisboeta, pode ler-se o seguinte:

«O Atlético Clube de Portugal - Futebol SAD tem vindo a ser prejudicado nas arbitragens dos últimos jogos, como foi mais uma vez no jogo de ontem com o Benfica B, em que o Sr. Cosme Machado utilizou uma dualidade de critérios gritante na amostragem dos cartões amarelos e em que as faltas foram sempre apreciadas de forma diferente. Além disso, marcou um penalty que só ele viu e que influenciou o decurso do encontro, e consequentemente o resultado final.»

Recorde-se que, ainda esta semana, o FC Porto B foi derrotado frente ao Oriental por 3-0, tendo o árbitro Tiago Martins expulsado 3 jogadores azuis e brancos. Compare-se o critério dos árbitros nos dois encontros e retire-se daí as devidas ilações. 

Promiscuidade

Em ano de eleições, não é de estranhar que o presidente da CML pretenda perdoar a dívida de 1,8 milhões de euros ao clubezeco do regime! Mesmo que a Assembleia Municipal recuse tal proposta, António Costa já mostrou aquilo que é: um lambe-botas, um beija-cus, capaz de pôr os interesses políticos mesquinhos acima dos próprios cidadãos! Mas este comportamento obsceno só pode causar estranheza a quem não conhece a promiscuidade que sempre existiu entre o Benfica e o poder político. A mesma promiscuidade que permitiu ao clube do regime ganhar os títulos que ganhou nos seus tempos áureos, beneficiando de apoios e protecções extraordinárias quando Portugal não passava de um pequeno país miserável e sem expressão europeia! A mesma promiscuidade que, mais recentemente, permitiu ao clube do regime passar sem a menor beliscadura quando foram para o Algarve jogar contra uma equipa comprada através de uma empresa off-shore! A mesma promiscuidade que permitiu aos seus dirigentes passarem completamente impunes quando foram publicamente denunciadas as "funcionárias" do Benfica, encarregues de receber os árbitros no Elefante Branco, ou quando foram apanhados nas escutas do Apito Dourado a pedir favores em troca de "beijocas" e a encomendar árbitros "à la carte"! A mesma promiscuidade com que agora são levados ao colinho, semana após semana, por árbitros escolhidos a dedo, sem que daí resulte a mais pequena reacção por parte do Ministério Público e da sua "super-equipa de combate à corrupção"! O mesmo Ministério Público e a mesma "super-equipa" da treta que não tiveram qualquer pejo em gastar muitos milhões de euros do erário público num mega-processo inútil e abjecto que, vistas bem as coisas, serviu apenas para oferecer o poder do futebol português ao Filipe Vieira, servido numa bandeja de ouro!

Nota de rodapé: tenho visto muita gente surpreendida pelos critérios incompreensíveis adoptados pelo Conselho de Arbitragem na nomeação dos árbitros para os jogos do Benfica (a escolha do Capela para o Benfica-Estoril é apenas mais uma acha para uma fogueira que já vai alta). Mas se o presidente do Benfica foi apanhado nas escutas do Apito Dourado a encomendar árbitros "à la carte" e o Ministério Público até avalizou tal prática com a sua indolência, quem se poderá surpreender se aí residir a explicação para tais nomeações?

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Lisboa de olhos em bico


O Museu do FC Porto estará presente na Bolsa de Turismo de Lisboa 2015, que decorrerá até Domingo na Feira Internacional de Lisboa (FIL), no Parque das Nações. No stand dos Dragões estará exposta uma réplica da Taça Intercontinental, conquistada em 1987, em Tóquio, num jogo disputado frente ao Peñarol debaixo de um intenso nevão.
Lisboa terá assim uma oportunidade única de ver ao vivo um troféu do qual só existem dois exemplares em Portugal, ambos pertencentes ao FC Porto.

Nota de rodapé: estou certo de que José Eduardo Moniz não deixará de aproveitar a ocasião para levar a família a apreciar um troféu de nível mundial, algo que, de outra forma, não terão a possibilidade de fazer.

Lá vai o Capela, com a águia na lapela

Numa jornada em que, inevitavelmente, o Porto e/ou o Sporting irão perder pontos em virtude do confronto directo agendado para o Dragão, quem é que o Conselho de Arbitragem decidiu escolher para arbitrar o Benfica? O Capela, pois claro! Já não bastava o pobre do Estoril ter ficado privado dos seus dois centrais por castigo, ainda levam com o Capela a arbitrar que é para não restarem dúvidas sobre quem vai sair vencedor da jornada! Palavra de honra que, se isto não tivesse já ultrapassado todos os limites da decência, até daria vontade de rir! 

Resposta ao Benfica...

E está (quase) tudo dito.