terça-feira, 21 de julho de 2009

Os novos equipamentos

Lá diz o povo na sua infinita sabedoria que “quem ama o feio, bonito lhe parece”. Para mim, a exemplo do que acontece com qualquer portista convicto, a camisola do FC Porto será sempre a mais bela do Mundo, bastando para tal que seja azul e branca e tenha no peito o símbolo do clube. No entanto, talvez porque este ano criei demasiadas expectativas em relação aos novos equipamentos, não posso deixar de reconhecer que fiquei um pouco desapontado. Sinceramente, prefiro as riscas azuis mais finas, não só porque acho que conferem mais elegância ao equipamento, mas também porque estas riscas grossas, vistas a uma certa distância, fazem parecer que os jogadores trazem um colete azul vestido sobre um pólo branco. Já o equipamento cor-de-laranja é demasiado vistoso e espampanante para meu gosto. Os números em azul vivo sobre o laranja quase florescente fogem muito às cores principais do clube, retirando-lhe identidade.
Uma coisa é certa: o novo equipamento principal faz lembrar o que a equipa usou quando conquistou a Taça dos Campeões Europeus em Viena, em 1987. Tal facto, que à partida poderia ser visto como negativo por reflectir um estilo rectro e ultrapassado, acaba por ser a mais-valia deste equipamento pois nenhum portista deixará de sentir um arrepio na espinha ao relembrar aquela noite mágica em que, transportados pelo toque de calcanhar de Madjer, nos sentimos elevar aos confins da Galáxia. Só por isso, a camisola tem toda a minha aprovação e espero que ela, uma vez mais, ajude a equipa a fazer História.

Sem comentários:

Enviar um comentário