domingo, 16 de agosto de 2009

Arquivo do melhor e do pior de 2010

Semana de 19 de Dezembro a 25 de Dezembro de 2010
  
O melhor

André Villas-Boas - O FC Porto bateu o Paços de Ferreira por 3-0 naquele que foi o seu último jogo da Liga Portuguesa realizado em 2010. Graças a este resultado, os Dragões garantiram o confortável avanço de 8 pontos sobre o 2º classificado e terminaram o ano sem qualquer derrota, quer nas competições nacionais, quer na Liga Europa. Um feito só por si notável, mas ainda mais extraordinário tendo em conta que se trata de um caso único entre todas as equipas que militam nos principais campeonatos europeus. O mérito, obviamente, não será apenas do treinador, mas André Villas-Boas merece ver reconhecido o magnífico trabalho que tem vindo a desenvolver ao comando da equipa. 


O pior

Túnel da Luz - A agressão dos seguranças do SLB a Juan Bernabé, dono da águia Vitória, é apenas mais um caso grave a juntar a muitos outros que aconteceram no túnel do Estádio da Luz. Este incidente, bem como o testemunho da vítima, vieram, uma vez mais, pôr a nu o clima de terror que se vive no interior das instalações da Luz em virtude da violência protagonizada pelos stewards encarnados. Entretanto, beneficiando da passividade das autoridades de Lisboa que persistem numa postura de total alheamento, os dirigentes encarnados vão sacudindo a água do capote, limitando-se a emitir para o exterior comunicados dúbios que, na prática, não passam de fait-divers com o objectivo de desviar as atenções do público destes graves acontecimentos que se vão sucedendo, à vista de todos, com total impunidade.
 
Semana de 28 de Novembro a 4 de Dezembro de 2010
  
O melhor

Invencibilidade do FC Porto - Já não é apenas a muy nobre e sempre leal cidade do Porto que se pode orgulhar de ser invicta. Também a sua principal equipa o é no futebol europeu. Após as derrotas do Real Madrid e do Manchester United, o FC Porto passou a ser a única equipa da Europa que ainda não experimentou o sabor amargo da derrota na corrente temporada. Notável!

Semana de 7 a 13 de Novembro de 2010
  
O melhor

O espírito do Dragão - Acho que nunca tive tanta dificuldade em escolher o melhor da semana como desta vez. Primeiro pensei em distinguir Falcão pelos dois magníficos golos que marcou, um deles num espectacular remate de calcanhar, mas depois pensei que tal seria injusto para Hulk que, não só marcou também dois golos, como protagonizou uma das melhores exibições que já o vimos fazer até hoje. Depois pensei em distinguir André Villas-Boas pela irrepreensível lição de táctica que deu ao seu adversário, mas isso seria injusto para Pinto da Costa, um presidente sagaz como nenhum outro, que teve a coragem de apostar num jovem ainda sem provas dadas. E Varela? E Moutinho? E Belluschi? Enfim, os destaques pela positiva foram tantos que, finalmente, me decidi por distinguir todo o FC Porto. Afinal, quem poderá negar que, depois desta noite memorável e deste resultado histórico, todo o clube está de parabéns?


 Semana de 26 de Setembro a 2 de Outubro de 2010
  
O melhor


FC Porto - O Dragão festejou ontem o seu 117º aniversário. Completaram-se assim 117 anos de glória desportiva e benemérita graças ao trabalho de muita gente que dedicou a sua vida, alma e coração à construção deste grandioso clube e a quem, neste momento de festa, recordamos com admiração e saudade. 117 anos de sonho, de paixão e de sede de conquista reflectidos no brilho dos inúmeros troféus conquistados. A cada ano que passa, a cada grito que se dá, cada golo que se festeja, cada batida acelerada do coração quando a emoção aperta, o orgulho de ser portista é maior! Longa vida ao Dragão! Viva o FC Porto!

 O pior

Vitor Pereira - A propósito das duras críticas que lhe foram dirigidas durante as últimas semanas originadas pela má arbitragem no jogo Guimarães-Benfica, Olegário Benquerença afirmou que, no mundo da arbitragem, só se aguenta quem tiver um carácter forte. Nesse sentido, o presidente da Comissão de Arbitragem demonstrou não tê-lo ao vir imediatamente a público comentar as arbitragens quando estão apenas decorridas cinco jornadas do campeonato. Por muito que Vítor Pereira procure agora lavar a face alegando que, de agora em diante, irá adoptar o mesmo critério e a mesma postura a cada cinco jornadas, toda a gente percebeu que o seu acto se deveu unicamente à pressão exercida pelo SL Benfica. Por esse motivo, o balanço da arbitragem, que deveria constituir uma salvaguarda da transparência e da verdade desportiva, transformou-se rapidamente numa lamentável demonstração de subserviência a um clube e numa inaceitável forma encapotada de pressão sobre os árbitros. 



 Semana de 20 de Junho a 26 de Junho de 2010
  
O melhor

Portugal - Novamente! A Portugal bastaria esperar que a Costa do Marfim não conseguisse infligir à Coreia do Norte uma goleada por mais de seis golos para garantir automaticamente a passagem aos oitavos de final. No entanto, a equipa entrou na partida com o Brasil decidida a não arriscar nada, impondo um empate a zero aos brasileiros e conquistando assim, com inteiro mérito, o segundo lugar do grupo. A seguir vêm os jogos de "mata-mata" e o primeiro adversário é de peso: nada mais, nada menos que a campeã europeia, Espanha. A história pende a nosso favor nos últimos 30 anos, mas...

O pior

Incidentes no Parque das Nações -Sinceramente, ainda não consegui entender qual foi a origem dos incidentes que ocorreram no Parque das Nações logo após o final do jogo entre Portugal e o Brasil e que envolveram adeptos de ambas as selecções, mas não creio sequer que tal seja o mais importante nesta questão. Gostaria apenas de perceber como foi possível as pessoas transformarem aquela que deveria ter sido uma festa para todos (em virtude do apuramento das duas equipas para os oitavos de final) numa cena lamentável de violência gratuita. É caso para perguntar o que acontecerá no caso destas selecções se voltarem a defrontar, por exemplo, na final do campeonato do Mundo.


Semana de 20 de Junho a 26 de Junho de 2010

O melhor

Portugal - Obviamente! É verdade que a Coreia do Norte ocupa apenas 105ª posição no ranking da FIFA, mas não será menos verdade que teve valor suficiente para garantir um lugar no Campeonato do Mundo da África do Sul e fez a vida negra ao Brasil na primeira jornada, perdendo pela margem mínima. Há muito tempo que os portugueses mereciam uma exibição e um resultado moralizador como este, que abre boas perspectivas para o apuramento da nossa selecção para os oitavos de final.


Semana de 13 de Junho a 19 de Junho de 2010

O pior

Deco - O luso-brasileiro é, indiscutivelmente, um jogador de qualidade muito acima da média e uma mais-valia para a Selecção Nacional. No entanto, mesmo os melhores jogadores têm de compreender que o seu papel na equipa não se restringe simplesmente a jogar bem e que deles se espera e exige uma postura a todos os níveis exemplar. Deco pode discordar das opções do seleccionador e até manifestar o seu desagrado junto deste, mas a postura que assumiu ao ser substituído e, principalmente, as declarações que proferiu publicamente no final do jogo não dão uma boa imagem da equipa nem reflectem, para o exterior, um bom ambiente no balneário. Ainda há dois jogos decisivos para Portugal e muita coisa pode acontecer. Obviamente, os erros cometidos e as discordâncias devem ser debatidas, mas não na praça pública.


Semana de 22 de Maio a 29 de Maio de 2010

O melhor

José Mourinho - A lista de treinadores que, até hoje, conquistaram duas vezes a Liga dos Campeões é muito pequena. A lista daqueles que a conquistaram em dois clubes distintos, ainda mais pequena é. José Mourinho é, inegavelmente, um dos maiores treinadores do mundo e o maior embaixador actual do futebol português no estrangeiro. Merece, neste momento de glória, que lhe seja prestada a devida homenagem. É destes exemplos de verdadeiro sucesso, competência e esforço que Portugal precisa.

O pior

Selecção Nacional - Numa altura em que nos encontramos apenas a pouco mais de 20 dias do início do Campeonato do Mundo da África do Sul, é legítimo que se fale aqui da Selecção Nacional. É verdade que o grupo de jogadores escolhidos por Calos Queirós para representar Portugal neste evento só ficou completo a meio da semana transacta, o que deixou poucos dias para a preparação do encontro amigável com Cabo Verde. É também verdade que, como afirmou Cristiano Ronaldo, nenhum dos jogadores tem interesse em dar o seu máximo em jogos de preparação, havendo o receio de contrair lesões graves que os afastem do Mundial. No entanto, estes factores não justificam a exibição confrangedora da Selecção Nacional e a diferença de nível entre as duas equipas exigia um resultado bem mais animador do que o 0-0 que se verificou no final da partida. Esperemos que o próximo jogo, frente aos Camarões, permita corrigir os erros, alicerçar as tácticas e, principalmente, elevar o ânimo.


Semana de 9 de Maio a 15 de Maio de 2010

O melhor

Domingos Paciência - Na época passada, Jorge Jesus, então treinador do SC Braga, afirmou que o clube arsenalista só conseguiria ser campeão na Playstation. Esta época, foi a vez do seu sucessor, Domingos Paciência, manifestar uma opinião semelhante, queixando-se das desigualdades que se verificaram ao longo do campeonato e que impediram a sua equipa de atingir o primeiro lugar. É um facto que existiu uma diferença abismal entre os orçamentos do Braga e o dos seus adversários directos na luta pelo título. É um facto que o Braga não possui a influência de que os seus rivais beneficiam nos órgãos de justiça da Liga, com as consequências que todos conhecemos. É um facto que o Braga não tem o peso institucional dos seus rivais que pesa, entre outras coisas, nas decisões dos árbitros, nem tão pouco a protecção da comunicação social da capital. Mas mesmo com todas estas desigualdades, os arsenalistas mantiveram-se firmes na luta pelo título, acreditando até ao último minuto na conquista de um campeonato que podia (e devia) ter tido outra História. Domingos Paciência efectuou um trabalho excepcional e está francamente de parabéns.

O pior

Pedro Henriques - Numa altura em que se avizinha um confronto directo entre o Porto e o Benfica que se espera “quente” em virtude dos conflitos originados pelos incidentes do túnel da Luz, esperava-se bom senso e sentido de responsabilidade da parte dos árbitros e demais intervenientes no futebol, no sentido de pôr um pouco de água na fervura e serenar os ânimos já de si bastante exaltados. A verdade é que Pedro Henriques acabou por vir deitar mais uma acha para a fogueira e atiçar o lume ao mostrar um cartão amarelo injustificado a Falcao que afastará o avançado do clássico de Domingo. Uma decisão polémica que vem aquecer ainda mais os ânimos e levantar novas dúvidas sobre a verdade desportiva de um campeonato extremamente condicionado por factores extra-quatro linhas.


Semana de 18 de Abril a 24 de Abril de 2010

O melhor

Pinto da Costa - Odiado por uns, adorado por outros, é indiscutivelmente o maior presidente da história do futebol português e um dos maiores e mais prestigiados dirigentes futebolísticos mundiais. Pinto da Costa recandidatou-se esta semana ao cargo de presidente do FC Porto (o seu 12º mandato consecutivo), o que lhe permitirá atingir as três décadas na liderança do clube. O dirigente portista encontra-se assim muito próximo de atingir a distinta marca de Santiago Bernabéu, que ocupou a presidência do Real Madrid durante 35 anos.

O pior

FPF - Antes do início do jogo com o V. Guimarães, o presidente da Federação Portuguesa de Futebol entregou ao capitão Bruno Alves a taça pela conquista do campeonato na época passada. Acredito que o facto da entrega do troféu ter acontecido exactamente no dia em que o FC Porto perdeu matematicamente a possibilidade de revalidar o título não terá passado de uma infeliz coincidência, mas este desagradável acaso veio manchar ainda mais um acto que já estava suficientemente ridicularizado pelo inexplicável atraso. De facto, não se compreende que só à 27ª jornada a FPF se tenha dignado a entregar a taça ao clube campeão da época anterior, retirando assim significado ao acto. Veremos se, na próxima época, se irá repetir este lamentável e patético incidente.


Semana de 4 de Abril a 10 de Abril de 2010

O melhor

Hulk - Tal como afirmou Pinto da Costa na entrevista dada à RTP na passada semana, um jogador não faz uma equipa, mas ninguém tem dúvidas de que o Barcelona sem Messi não é o mesmo Barcelona e que o Real Madrid sem Cristiano Ronaldo não é o mesmo Real Madrid. Frente ao Marítimo, num jogo a contar para a Liga Portuguesa, Hulk protagonizou mais uma excelente exibição, coroada com um belo golo (o segundo em jogos consecutivos). O “Incrível” parece assim apostado em demonstrar que o FC Porto sem Hulk não é o mesmo FC Porto. Perante isto, é legítimo questionar: até onde poderia ter chegado o FC Porto esta época se Hulk não tivesse sido ilegitimamente impedido de jogar durante uma grande parte da liga?


Semana de 21 de Março a 27 de Março de 2010

Hulk - Depois de se ver afastado dos relvados nacionais durante uns longos 17 jogos em virtude de um castigo vergonhoso imposto pela CD da Liga, Hulk voltou hoje ao activo no embate com o Belenenses. Aos 83 minutos de jogo, pegou na bola no lado direito do ataque azul e branco e concentrou toda a sua ira pela injustiça de que foi alvo num portentoso remate que só parou no fundo da baliza da equipa de Belém. Este magnífico golo, daqueles que levantam um estádio, foi mais do que um grande momento de futebol: foi uma mensagem para os dirigentes do futebol português, para que compreendam que o lugar dos grandes jogadores é nos campos e que é por eles que o público enche os estádios. Não pelos doutorzinhos de fato e gravata que, sentados nas suas secretárias na Liga, manipulam as leis a seu bel-prazer, em nome dos interesses mesquinhos de lobbies privados.

O pior

Laurentino Dias - Quando o presidente do FC Porto instou Laurentino Dias a levantar um processo de investigação sobre a podridão a que todos assistimos no futebol português, o Secretário de Estado limitou-se a responder que… não comentava. Pois o resultado da sua inépcia está bem à vista de todos! Independentemente do resultado final da liga (que, em virtude das circunstâncias em que a mesma se tem desenrolado, já se adivinhava desde o início) e da justiça que o vencedor possa ter no âmbito desportivo, é indesmentível que a credibilidade e transparência da competição ficará gravemente e irreversivelmente afectada graças à influência directa que os castigos aplicados pela CD a Hulk, Sapunaru e Vandinho tiveram no normal desenrolar da mesma. A demissão de Hermínio Loureiro é mais do que o simples assumir de responsabilidades: é a admissão de que algo de muito podre se passa no seio da Liga de Clubes. Perante isto, o Governo não pode continuar a assobiar para o ar, fingindo que nada vê e nada ouve, sob pena de se tornar, aos olhos do povo, cúmplice de todas as manobras obscuras que vão sendo produzidas nos bastidores do futebol com o objectivo de manipular a verdade desportiva. Sendo as evidências deste caso bem conhecidas do público em geral, não são necessárias escutas telefónicas nem tão pouco livros publicados por alternadeiras para que as autoridades encontrem fundamentos para a abertura de um processo de investigação. Só não o farão se não quiserem!


Semana de 14 de Fevereiro a 20 de Fevereiro de 2010

O melhor

Plantel do FC Porto - Numa altura em que o FC Porto sofreu mais um violento ataque originado pelo órgão presidido por Ricardo Costa e a verdade desportiva da presente Liga Portuguesa ficou definitivamente ferida de morte na sequência dos inusitados castigos aplicados a Hulk e Sapunaru originados por uma interpretação viciada dos regulamentos desportivos, tornava-se necessário que os Dragões tocassem a reunir. Esse grito de alerta foi dado pela voz do Nuno Espírito Santo que, de uma forma calma e firme, manifestou a revolta e indignação que todos nós estamos a sentir neste momento. Somos Porto e estamos unidos. Não se esqueçam disso.

O pior

Hermínio Loureiro - O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional afirmou publicamente que lamenta o clima de suspeição que se vive no futebol português e que é importante que a verdade desportiva prevaleça em todas as circunstâncias. É pena que Hermínio Loureiro não seja suficientemente esperto para compreender que ele próprio foi parte desse problema e não solução, ao manter-se calado como um rato durante o longo período que a CD demorou a decidir sobre os castigos a aplicar a Hulk e Sapunaru. Veremos agora que resultado terá o recurso que o FC Porto pretende apresentar no Conselho de Justiça da Federação. Caso a FPF conclua que as punições aos jogadores portistas foram efectivamente originadas por uma interpretação viciada dos regulamentos tal como defendem os Dragões, o clima de suspeição dará lugar a um clima de certeza: a de que nunca existirá verdade desportiva enquanto o órgão a que preside Hermínio Loureiro não sofrer uma valente vassourada. A começar pelo presidente.


Semana de 7 de Fevereiro a 13 de Fevereiro de 2010

O melhor

Mariano González - Todos nós vivemos situações que, apesar de nos parecerem insignificantes na altura, acabam por alterar a nossa filosofia de vida ou a nossa perspectiva do futuro. Por vezes, um simples elogio ou uma crítica, uma promoção ou um acidente, um beijo ou uma bofetada, podem ser o suficiente para despoletar em nós uma mudança significativa de atitude na nossa vida familiar ou profissional. Para bem ou para mal. No caso de Mariano González, a atribuição da braçadeira de capitão parece ter funcionado como um gatilho que fez o avançado argentino disparar para as boas exibições. Depois do magnífico golo apontado frente ao Sporting, Mariano ofereceu-nos mais um momento fantástico de futebol ao marcar o golo que valeria a vitória sobre a Académica e o consequente apuramento para a final da Taça da Liga. Se me dissessem, no início da época, que Mariano González iria merecer dois "Melhor da semana" consecutivos, provavelmente eu não acreditaria, mas estes dois golos de superior qualidade, a coroar duas exibições de se lhe tirar o chapéu, justificam plenamente este reconhecimento.

O pior

Ricardo Costa - Contando com o jogo com a Académica para a Taça da Liga, Hulk e Sapunaru foram já impedidos de jogar em onze partidas oficiais. ONZE! Se atendermos a que o Pepe, por ter agredido um adversário no decorrer de um jogo, num momento de completo desvario emocional, foi suspenso por dez jogos, não é difícil perceber que a dimensão do castigo imposto aos jogadores portistas é, por si só, exagerado. Mas mesmo admitindo que o castigo fosse justo, qualquer entidade responsável pela aplicação da Justiça perde completamente a credibilidade quando deixa arrastar por tempo indefinido a decisão de um castigo a aplicar aos jogadores, sabendo que tal atitude está a criar graves prejuízos a um clube e a condicionar directamente o normal desenrolar do campeonato. Por muito boa vontade que pudéssemos ter e por muito forte que fosse a nossa intenção de ainda acreditar na competência, idoneidade e isenção do presidente da Comissão Disciplinar da Liga, ninguém pode deixar de pensar, perante as evidências, que algo de muito errado se passa no futebol português. E o que é mais grave é que o escândalo está para durar, uma vez que as autoridades insistem numa atitude de total alheamento, fingindo que nada vêem e nada ouvem.


Semana de 31 de Janeiro a 6 de Fevereiro de 2010

O melhor

Mariano González - O jogador argentino nunca conseguiu convencer verdadeiramente os adeptos portistas do seu real valor e é alvo de críticas frequentes. A verdade é que, sempre que a sua continuidade na equipa é posta em causa, Mariano tira um coelho da cartola e cala (pelo menos, temporariamente) os seu detractores. Não me posso esquecer do momento fantástico que vivi com o golo marcado em Old Traford frente ao Manchester United nos últimos minutos da partida e, por mais anos que viva, também não me esquecerei do magnífico golo apontado ao Sporting nesta eliminatória da Taça de Portugal. Não sei se a braçadeira de capitão lhe deu o alento que lhe faltava para assumir as suas capacidades, mas uma coisa é certa: se Mariano continuar a protagonizar exibições como aquela que nos ofereceu frente ao Sporting, tem lugar assegurado na equipa.

Semana de 24 de Janeiro a 30 de Janeiro de 2010

O melhor
 
SC Braga - Numa altura em que o futebol português se encontra bipolarizado em torno dos dois clubes mais representativos das duas maiores cidades do país, FC Porto e SL Benfica, torna-se cada vez mais difícil que um clube de menor dimensão consiga intrometer-se na luta pelo título de campeão nacional. Com a vitória frente ao Sporting, o Braga fez o pleno frente aos “grandes” e tirou todas as dúvidas que ainda poderiam persistir sobre o seu valor. Se atendermos à diferença de orçamentos entre o clube minhoto e os adversários com quem mantém o braço de ferro na disputa pelo título, ninguém pode deixar de reconhecer que este Super-Braga merece o respeito e a admiração de todos aqueles que gostam verdadeiramente de futebol.

Semana de 17 de Janeiro a 23 de Janeiro de 2010

O melhor

Beto - Não é bom sinal para uma equipa quando o seu guarda-redes se torna a figura principal de um jogo mas, mais grave do que isso, é quando dois guarda-redes da mesma equipa se tornam figuras principais de dois jogos separados por poucos dias. No entanto, o mérito deve ser dado a quem o merece. Frente ao Leiria, Helton foi o herói da noite ao defender um penalty no último minuto que valeu a vitória ao FC Porto. Ontem, frente ao Belenenses, Beto foi também o herói da noite, ao defender cinco dos penalties no desempate por pontapés da marca de grande penalidade, permitindo assim ao FC Porto vencer a eliminatória da Taça de Portugal.

Semana de 10 de Janeiro a 16 de Janeiro de 2010

O melhor

Helton - Frente ao Leiria, Helton começou por oferecer ao adversário a possibilidade de chegar ao empate a uma bola com um golo muito facilitado. No entanto, o guarda-redes portista redimiu-se desse erro já em tempo de descontos, defendendo o penalty marcado por Ronny (com um remate que atingiu os 124km/h) que, a ser convertido, representaria a perda de mais dois pontos preciosos para a perseguição ao 1º lugar do campeonato. Helton foi o dragão que aqueceu esta fria noite com a sua chama.

 Semana de 3 de Janeiro a 9 de Janeiro de 2010

 O melhor

José Maria Pedroto - Hoje, dia 7 de Janeiro de 2010, completam-se 25 anos sobre o desaparecimento de uma das figuras mais carismáticas e marcantes do futebol português: José Maria Pedroto, também conhecido por “Zé do Boné”. Nascido em 1928, jogou no Leixões, Lusitano de Vila Real de Santo António, Belenenses e FC Porto. Como treinador, orientou a Académica, Leixões, Varzim, V. Setúbal, Boavista, V. Guimarães e claro, o FC Porto, equipa que levou à conquista do campeonato e à final da Taça das Taças que os Dragões perderam com a Juventus. O seu conhecimento da realidade futebolística nacional e a sua visão de futuro ficaram bem patentes nas afirmações que proferiu e que se enquadram perfeitamente na actualidade. Dessas frases célebres, destaco uma que me parece especialmente importante: «É tempo de acabar com a centralização de todos os poderes da capital». É incrível como, 25 anos volvidos após a sua morte, nada pareça ter mudado neste jardim à beira mar plantado.

 Semana de 20 de Dezembro a 26 de Dezembro de 2009

 O pior



Comunicação Social – Contra factos não há argumentos. As imagens são claras e inequívocas. A jogada que deu origem ao golo do Benfica devia ter sido anulada à partida, visto que foi precedida de um evidente fora-de-jogo de Urreta que o juiz-de-linha, bem posicionado e sem qualquer obstáculo que impedisse a sua visão, não assinalou.  É incompreensível que a Comunicação Social não tenha tido o menor interesse em referir este facto. Os canais televisivos focaram apenas o golo em si e a posição (legal) do Saviola, desviando assim as atenções do que se passou antes. Que outras motivações pode ter a imprensa nacional em escamotear a verdade aos olhos do público senão a de induzir em erro a sua opinião e proteger os interesses da equipa beneficiada?


Semana de 4 de Outubro a 10 de Outubro de 2009

O melhor

Radamel Falcao – A continuar assim, o avançado colombiano arrisca-se seriamente a tornar-se figura assídua do Melhor da Semana. Depois de ter brindado a assistência do Dragão com um fantástico golo de calcanhar frente ao Atlético de Madrid que nos fez recordar com saudade aquela noite maravilhosa de Viena, Falcao marcou mais dois golos ao Olhanense, contribuindo de forma decisiva para a vitória sobre os algarvios. Aparentando um carácter humilde e discreto, o jogador já conquistou a simpatia dos adeptos que muito apreciam e agradecem a sua capacidade goleadora.

O pior

Vítor Pereira – É difícil compreender a escolha de Duarte Gomes para arbitrar o clássico do Dragão entre o FC Porto e o Sporting quando era do conhecimento público que o clube leonino mantinha um diferendo com esse árbitro. Mesmo acreditando que o presidente da Comissão de Arbitragem não teve a intenção de afrontar ninguém, seria de esperar mais bom-senso por parte de quem gere a arbitragem em Portugal, pois já se adivinhava que tal escolha iria servir de pretexto para a criação de mais uma polémica gratuita e estéril à boa maneira portuguesa.

Semana de 13 de Setembro a 19 de Setembro de 2009

O melhor

Fredy Guarín - Frente ao Chelsea, o jogador colombiano não se intimidou perante os adversários e protagonizou a melhor exibição que o vi fazer desde que chegou ao Porto. Muito seguro a defender, deu solidez ao meio-campo e apoiou o ataque, tendo mesmo efectuado alguns remates perigosos à baliza que, apenas por manifesta infelicidade e pela qualidade do guarda-redes adversário, não se traduziram em golo. Eu arriscar-me-ia a afirmar que Guarín foi o melhor jogador em campo nesta chuvosa e fria noite de Londres.

O pior

Jesualdo Ferreira - É verdade que o Chelsea é uma equipa poderosa e não se esperava que o FC Porto tivesse um jogo fácil em Londres, mas a experiência de Jesualdo Ferreira já lhe devia ter ensinado que entrar em campo com uma equipa montada para empatar raramente dá bons resultados. Não se compreende que Falcao tenha sido relegado para o banco depois de ter marcado quatro golos em outras tantas jornadas da Liga portuguesa, nem se entende porque motivo é que Varela só entrou em campo depois da equipa estar em desvantagem no marcador, principalmente quando se via que Hulk estava ser alvo de marcação cerrada e que Mariano não dava uma para a caixa. Não temos pretensões de pôr em causa os conhecimentos técnico/tácticos de Jesualdo Ferreira amplamente comprovados na sua já longa carreira, nem temos o direito de ser injustos esquecendo tudo o que já fez por esta equipa e por este clube, mas não são raras as vezes em que o treinador portista é acusado de falta de coragem nos confrontos europeus e começa a ser notório que essas acusações não são totalmente desprovidas de lógica. Apesar da exibição positiva que o FC Porto protagonizou, não podemos deixar de lamentar mais uma derrota em Inglaterra e de sentir um certo amargo de boca quando verificamos que a equipa portista tinha todas as condições para fazer história em Londres, aproveitando a ausência de Drogba, Deco e Bosingwa.


Semana de 6 de Setembro a 12 de Setembro de 2009

O melhor

Álvaro Pereira - No início da época, o defesa esquerdo carregava sobre os seus ombros o peso de ter de fazer os portistas esquecerem Cissoko o mais rapidamente possível. Álvaro Pereira, não só conseguiu realizar esse feito em poucas jornadas, como tem vindo a dar mostras de ser, em certos aspectos, melhor ainda que o seu antecessor. No jogo com o Leixões, o uruguaio esteve nas principais jogadas do desafio e participou em três dos lances de golo dos Dragões, tendo sido considerado, aos olhos da crítica, o melhor jogador em campo. Foi em Inglaterra, mais precisamente no jogo com o Manchester United, que Cissoko chamou a atenção da Europa, o que lhe valeu uma transferência para França por uma verba até então inimaginável. Sabendo que a Liga dos Campeões é uma grande montra internacional de jogadores e que o jogo com o Chelsea está à porta, Álvaro Pereira poderá bem ser o próximo jogador a valorizar-se de forma extraordinária caso aproveite esta oportunidade soberana para protagonizar, perante os londrinos, mais uma excelente exibição como as que nos tem sabido oferecer na Liga portuguesa.

Semana de 30 de Agosto a 5 de Setembro de 2009

O melhor

Ernesto Farías - Durante esta semana, foram vários os jornais que deram conta da alegada intenção do FC Porto de incluir o passe de Farías no negócio da transferência do Kléber, no sentido de baixar o valor exigido pelo Cruzeiro. Não sei se tais notícias têm algum fundamento (como é hábito, os contornos dos negócios efectuados pelo clube azul e branco nunca são tornados públicos antes de serem finalizados com sucesso) mas, se tal é verdade, fico satisfeito pelo facto do negócio não se ter concretizado. É um facto que Farías é um jogador que não consegue reunir consenso em torno de si, o que não abona muito em seu favor. Há adeptos que o consideram um bom avançado, há outros que o consideram demasiado perdulário. A verdade é que o argentino deu esta semana uma resposta muito positiva às notícias sobre a sua possível dispensa, não só afirmando que estava de alma e coração no FC Porto, mas também marcando um bonito golo poucos minutos depois de ter entrado em jogo frente à Naval, o que comprova a sua vontade de se afirmar nesta equipa. Por vezes, os jogadores necessitam de um “abanão” para perceberem que não têm o lugar assegurado num plantel competitivo como é o do FC Porto. Esperemos que estas notícias tenham servido como um estímulo e que Farías nos proporcione muitos mais golos como este.

O pior

O crime em nome do futebol - Começam a ser excessivamente recorrentes as notícias de assaltos a estações de serviço protagonizados por elementos da claque portista. Podíamos falar aqui do verdadeiro atentado terrorista que estes actos criminosos constituem à luz da Constituição, mas tal seria uma pura perda de tempo porque já muito foi dito sobre o assunto e é óbvio que estes pervertidos continuam a não querer compreender o significado de lei, liberdade ou democracia. O que é difícil de entender é que esta gente tenha perdido completamente a consciência de que ultrapassou todos os limites do aceitável e que já nem o facto desta situação estar a colocar a imagem do próprio clube que alegam defender na lama sirva para travar ou conter as suas acções. Não se pode generalizar alegando que todos os elementos das claques são culpados, nem particularizar afirmando que apenas esta ou aquela claque procede desta forma. Infelizmente, existem muitos elementos das claques que não se revêem nestes delitos mas são impotentes para os evitar e a história recente do futebol português está repleta de casos que comprovam que este cancro está longe de ser exclusivo de uma qualquer cor clubística. O que é fundamental é alertar as consciências de todos os cidadãos e pedir-lhes que, de forma clara e inequívoca, condenem estes actos criminosos cometidos em nome do futebol e rejeitem qualquer tipo de transigência para com os seus perpetradores independentemente da cor que vestem.


Semana de 23 a 29 de Agosto de 2009

O melhor

Cristian Rodríguez - O avançado do FC Porto está de volta ao activo depois de um longo período de afastamento devido a uma lesão contraída ao serviço da selecção do seu país. Recorde-se que Rodríguez ainda participou na Peace Cup mas ressentiu-se da lesão, não tendo jogado na primeira jornada da Liga frente ao Paços de Ferreira. No jogo com o Nacional, o uruguaio entrou já numa fase avançada da partida (67´) em substituição de Varela, trazendo mais frescura, velocidade e acutilância ao ataque azul e branco nos minutos finais. Apesar de ser notório que o jogador ainda se encontra longe da sua melhor forma, os adeptos festejaram efusivamente o golo marcado aos 86 minutos e saudaram o regresso de um dos seus melhores extremos.

O pior

A violência no futebol – No final da partida realizada entre o Vitória de Guimarães e o Benfica, as forças policiais viram-se forçadas a intervir quando as claques dos dois clubes se envolveram em graves confrontações. Ainda no decorrer do jogo, as autoridades já haviam actuado para impedir os distúrbios junto da bancada onde se encontrava a claque visitante, uma vez que alguns adeptos benfiquistas “festejaram” o golo de Cardozo partindo e arremessando cadeiras para o relvado, mas foi já no exterior do estádio D. Afonso Henriques que a violência se instalou. É lamentável constatar que, em pleno século XXI, ainda existam pessoas que fazem do futebol um pretexto para dar largas aos seus instintos animais. Parece que a humanidade, em vez de evoluir, se encontra a regressar às suas origens símias. É óbvio que as entidades responsáveis têm soluções para acabar definitivamente com estas macaquices. Por exemplo, criando “listas negras” (a exemplo do que acontece no combate ao hooliganismo) em que os autores de actos de violência são impedidos de frequentar os estádios de futebol. Obviamente, para a implementação de soluções deste género é preciso, acima de tudo, vontade política e coragem, dois factores que não parecem existir em Portugal.


Semana de 16 a 22 de Agosto de 2009

O melhor

Radamel Falcao – No seu primeiro jogo oficial realizado com a camisola do FC Porto, o avançado colombiano recentemente contratado mostrou qualidades ao marcar um bonito golo que permitiu à equipa chegar ao empate, conquistando assim o primeiro ponto da Liga. Naturalmente, o resultado foi escasso para as ambições do clube, mas Falcao demonstrou que Jesualdo Ferreira pode contar com ele como alternativa a Hulk quando as coisas correm mal ao avançado brasileiro.

O pior

Filipe Anunciação – Aos 25 minutos do jogo disputado entre o FC Porto e o Paços de Ferreira, Hulk seguia com a bola dominada quando, num gesto sem qualquer intencionalidade aparente, toca de raspão na face e no peito de Filipe Anunciação. Prontamente, o jogador pacence deixou-se cair simulando ter sido agredido, agarrado à cara e contorcendo-se em esgares de dor, obviamente com a intenção de enganar o árbitro e levá-lo a expulsar o avançado portista que já tinha visto um cartão amarelo numa situação anterior. Carlos Xistra, mesmo em cima do lance, permitiu que o teatro do jogador pacence passasse impune a nível disciplinar e (pasme-se!) ainda assinalou falta contra o FC Porto, uma intervenção contraditória e inexplicável que só veio pôr a nu a confusão de ideias que grassam na cabeça do árbitro de Castelo Branco no momento de tomar as decisões. Com alguma boa vontade, até conseguimos entender que um jogador se sirva de algumas manhas para enganar os árbitros. Quem nunca pecou neste capítulo que atire a primeira pedra. O que não se pode entender nem aceitar é que o mesmo jogador tenha vindo, já no final da partida, alegar perante a comunicação social que Hulk deveria ter sido efectivamente expulso por tê-lo agredido. Talvez o Filipe Anunciação desconheça que em Portugal existe uma coisa chamada televisão, ou então pense que os portugueses são todos ingénuos ou parvos. Felizmente para ele, os árbitros estão mais preocupados em perseguir os bons jogadores do que em punir as atitudes deploráveis de jogadores sem categoria e a Comissão Disciplinar só se serve das imagens televisivas para aplicar os seus célebres processos sumaríssimos em função de critérios duvidosos. Fosse o Fair-play e o Respeito a ditar as leis no futebol e Filipe Anunciação veria o próximo jogo da sua equipa sentado na bancada.


Semana de 9 a 15 de Agosto de 2009

O melhor

Bruno Alves - Depois de muito se ter dito quanto a uma possível saída do central azul e branco para um clube estrangeiro, a verdade é que Bruno Alves continua de dragão ao peito e protagonizou, no jogo da Supertaça, mais uma excelente exibição, coroada com um magnífico golo marcado de cabeça na sequência de um pontapé de canto. Não gosto de usurpar o que não me pertence, mas quase me arriscaria a dedicar este grande golo a todos aqueles que, durante semanas, alimentaram a novela da transferência do Bruno Alves, obviamente desejosos de deixar de assistir a estes belos momentos que o central, uma vez mais, nos ofereceu com a camisola azul e branca vestida.

O pior

Cristiano Ronaldo – O sucesso tem destas coisas. Quanto mais sobe um jogador, maior é a desilusão que provoca nos adeptos quando estes se apercebem de que o seu ídolo não tem capacidade para estar à altura das exigências e das expectativas criadas sobre si. O melhor jogador do Mundo parece esquecer-se rapidamente do título que ostenta sempre que se avizinham jogos da Selecção Nacional. Ou isso, ou ainda não compreendeu a responsabilidade que tal distinção lhe confere, a par com o protagonismo de que tanto gosta. De facto, não só nos tem oferecido exibições paupérrimas com a camisola das quinas, como agora padece de súbitos e inesperados sintomas gripais que o impedem de representar o país. É compreensível que um jogo amigável com o Liechtenstein se afigure pouco motivador aos olhos de um jogador de topo mundial. Também se aceita que o clube que pagou uma fortuna pela sua contratação não se sinta muito interessado em cedê-lo para uma partida dessa natureza. Mas, que diabo, qual é o português que não encontraria força suficiente para ultrapassar todas as adversidades se tivesse a oportunidade de jogar na sua selecção, mesmo num jogo a feijões?


Semana de 2 a 8 de Agosto de 2009

O melhor

Tristan Gommendy - O piloto do FC Porto venceu a segunda corrida da jornada de Donington Park da Superleague Formula, realizada no domingo passado. Depois de ter terminado em 8º lugar na prova da manhã, o monolugar azul e branco terminou a prova da tarde em 1º lugar. Os degraus mais baixos do pódio foram ocupados pelo Sporting e o Basileia, que obtiveram a 2ª e a 3ª posição, respectivamente.

O pior

César Peixoto - O jogador do Sporting de Braga revelou uma inaceitável falta de profissionalismo ao recusar jogar pelo seu clube no jogo particular realizado no passado sábado em Vieira do Minho. Na base deste procedimento (que valeu ao jogador um processo disciplinar) estará o alegado interesse manifestado pelo Benfica na sua contratação, tendo César Peixoto permitido que a pressão exercida pelo clube da Luz, à revelia do clube com quem tem contrato, influenciasse a sua conduta profissional.

Sem comentários:

Enviar um comentário