sábado, 1 de agosto de 2009

Centro de estágio com telhados de vidro

Muitas vezes ouvimos os nossos adversários acusarem o FC Porto de manter alegadas relações promíscuas com o poder político. O Centro de Treinos e Formação Desportiva Olival-Crestuma é um argumento muitas vezes utilizado para justificar essa acusação pelo facto dessas instalações desportivas serem utilizadas pelo FC Porto para realizar os treinos dos seus atletas mas não pertencerem ao clube, sendo antes alugadas ao Município de Gaia. A verdade é que, concorde-se ou não com essa situação (e eu reconheço que é uma questão controversa), ela é absolutamente transparente e nada tem de ilegal. O mesmo já não se pode dizer daqueles que tanto nos criticam, sempre armados em paladinos da transparência e da verdade mas que têm muito a esconder, conforme atesta o seguinte artigo publicado na edição de hoje do semanário SOL e assinado pela jornalista Graça Rosendo:

"Centro de estágio do Benfica em situação ilegal.

Fonte da Câmara confirmou ao SOL que o projecto relativo ao centro de estágios do Benfica nunca chegou a ser formalmente aprovado e o respectivo processo administrativo dado por concluído.
«Esse processo encontra-se ainda na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) de Lisboa, a aguardar parecer», disse a mesma fonte, salientando: «A Câmara não pode licenciar uma coisa sem saber se todos os requisitos previstos na lei estão cumpridos».
O centro desportivo do Benfica no Seixal encontra-se situado numa zona próxima do rio, onde qualquer construção exige parecer prévio favorável da CCDR. Ora, é precisamente este que ainda falta para que a autarquia do Seixal possa decidir sobre a atribuição da licença de utilização. Uma situação que o clube da Luz, confrontado pelo SOL , não quis comentar.
A nova instalação de treinos e formação do Benfica, construída com apoio financeiro da Euroárea, foi inaugurada em Setembro de 2006, com a presença do presidente do clube, Luís Filipe Vieira, do secretário de Estado do Desporto, Laurentino Dias, dos presidentes da autarquia do Seixal e da Caixa Geral de Depósitos – que patrocina o centro de estágio – e de um dirigente da Federação Portuguesa de Futebol, além de várias figuras de relevo do Benfica.
Inicialmente previsto custar 12,9 milhões de euros, quando foi projectado pela primeira vez, o custo final deste centro acabou por ultrapassar os 15 milhões, após a renegociação feita por Vieira, que lhe acrescentou novos projectos especiais.
Este centro, que reúne condições de excelência para o treino e a formação das equipas desportivas do Benfica, continua até hoje envolto em polémica. Uma das empresas que participou na sua construção – a Britalar, pertencente ao presidente do Sporting de Braga – reclama do clube da Luz o pagamento de uma dívida de 1,6 milhões de euros, queixa que acabou no tribunal. A última sessão deste julgamento esteve marcada para o início do mês de Junho."

A confirmar-se a veracidade de tudo o que aqui é denunciado, trata-se de uma situação extremamente grave. E o mais caricato da questão é que a inauguração do centro de estágio contou com a presença de um elemento do Governo, o que vem pôr a nu a promiscuidade (essa sim, descaradamente existente!) entre o clube da Luz e o poder político. E perante coisas destas, ainda anda o Rui Rio preocupado com o que o povo poderá dizer sobre as festas do FC Porto em frente à Câmara do Porto???...

2 comentários:

  1. lá vem o Benfica outra vez... hehehe. mas este blog é sobre o FCP ou sobre o SLB carago .... ?

    ResponderEliminar
  2. "O sábio fala porque tem alguma coisa a dizer; o tolo fala porque tem que dizer alguma coisa. "

    Platão

    ResponderEliminar