quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Importa-se de repetir, excelência?

Pinto Monteiro afirmou hoje que vai ser difícil encontrar o responsável pela divulgação na Internet de várias escutas telefónicas feitas a Pinto da Costa, no âmbito do processo Apito Dourado.
O que o digníssimo procurador-geral da República parece não ter compreendido é que nós estamos a borrifar-nos para o autor desse crime. O que nós exigimos que ele faça é encontrar os corruptos que permitiram que essas gravações, que se encontravam em segredo de Justiça, caíssem nas mãos de criminosos. Para isso não são necessários conhecimentos de tecnologia, mas sim uma investigação séria a todos aqueles que, pertencendo ao sistema judicial, tinham acesso às escutas.

1 comentário:

  1. Qual será a preferência clubistica do Sr. PGR?

    Eu não sei, mas ainda bem que pelo menos não é de Lisboa!

    ResponderEliminar