terça-feira, 6 de abril de 2010

O caminho de Gelsenkirchen

Há momentos na vida que nunca se esquecem, que nunca se apagam da nossa memória, que vivem connosco e constituem parte da nossa própria essência até à hora da nossa morte. Momentos que nos fazem sentir um arrepio na pele, um suspiro de saudade, uma lágrima de alegria de cada vez que nos recordamos deles. Momentos que nos fazem sentir a honra de sermos vivos e termos assistido, com os nossos próprios olhos, a esse simples acto de fazer História. Para todos os portistas que, como eu, viveram a emoção da conquista da Liga dos Campeões, aqui fica este vídeo, para que nunca deixem de acreditar no poder do Dragão e na grandeza das suas conquistas:

26 comentários:

  1. Já começam a recorrer às memórias para se sentirem felizes?

    É a tal mania de que tem que ganhar sempre!

    Simplesmente IDIOTA!

    ResponderEliminar
  2. Peço desculpa pela pergunta mas... você é benfiquista, não é?

    ResponderEliminar
  3. "Simplesmente IDIOTA!"

    Ui ui, que mau humor que para aí vai... Nós não temos culpa do que se passou em Liverpool, não descarregues em nós, ok?

    ResponderEliminar
  4. Não, não sou benfiquista, embora gostasse que tivesse ganho, assim como gosto que qualquer equipa nacional ganhe em jogos com equipas estrangeiras.

    O comentário vai apenas ao encontro da critica que vocês, os portitas, fazem ao Benfica relativamente aos triunfos no passado. Está a correr mal um ano, e já estão a recordar?

    ResponderEliminar
  5. Há uma diferença óbvia entre os adeptos dos dois clubes. Enquanto que a maioria dos portistas já eram vivos há 6 anos atrás e, como tal, viveram na sua própria pele as emoções das conquistas da Taça UEFA, da Liga dos Campeões Europeus e da Taça Intercontinental, a maioria dos benfiquistas nem sequer era nascida no início da década de 60, quando o benfica ganhou as suas duas Taças dos Campeões Europeus. Por este motivo, os portistas relembram efectivamente esses momentos, enquanto que os benfiquistas não podem relembrar nada uma vez que nunca viram o seu clube ganhar nada. Eles limitam-se a adoptar os relatos de terceiros e a ver imagens a preto e branco o que, diga-se em abono da verdade, é um fundamento muito fraco para quem gosta de se achar os maiores do Mundo. Convenhamos que a grandeza de um clube tem de ser apoiada com algo mais do que o simples número de adeptos (que nem se consegue quantificar com exactidão), não lhe parece?

    ResponderEliminar
  6. "O comentário vai apenas ao encontro da critica que vocês, os portitas, fazem ao Benfica relativamente aos triunfos no passado."

    A conquista da Liga dos Campeões pelo FC Porto foi em 2003/2004, ou seja, há 6 anos atrás. A última vez que o Benfica conquistou um troféu foi em 62, ou seja, há 38 anos atrás. Tem alguma lógica comparar as duas situações?

    ResponderEliminar
  7. Perdão, eu queria dizer 48 anos atrás, obviamente.

    ResponderEliminar
  8. Caros DRAGÕES
    Entretenham-se com esse que é tipo Ricardo Costa, nem admitir que é benfiquista é capaz

    ResponderEliminar
  9. Eu gostava de fazer uma pergunta ao digníssimo anónimo que acha que é uma idiotice recordar a conquista da Liga dos Campeões de há 6 anos atrás. Se formos a ter em consideração o sentido do termo "passado" na verdadeira acepção da palavra, teremos de considerar que qualquer jogo passa a ser passado logo após o apito final do árbitro. Logo, tendo em conta a sua própria visão da questão, deve achar que é uma idiotice os adeptos festejarem a vitória do seu clube num jogo quando este termina, o que, obviamente, é ridículo. Portanto, eu pergunto quanto tempo é que acha que terá de decorrer desde o final de um jogo até que este possa ser considerado como fazendo parte do passado e, como tal, considerar uma idiotice recordá-lo.

    ResponderEliminar
  10. Para o Pois!

    Não há mal algum em ser Benfiquista, Portista ou ter outra qualquer opção clubistica, independentemente da naturalidade ou local de residência. Aqui neste blogue é que ser benfiquista e não ser de Lisboa é ser carneiro. Claro que ser do FCP e não ser do Porto já não é ser carneiro. Isto, porque os grandes triunfos do FCP são mais recentes que os do Benfica, lógica da batata a condizer com o autor e seus acólitos.
    Efectivamente nada há de mal em recordar factos com 1 segundo ou com 100 anos, mas criticar nos outros o que acabamos por fazer, não faz sentido, daí a razão do termo idiota. Uma das bandeiras deste blogue é que os Benfiquistas passam a vida a recordar, então o que é o post em questão? Futurologia?
    Consistência e coerência são caracteristicas que ficam sempre bem, senão aplica-se o velho ditado "pela boca morre o peixe".
    Agora é a guerra do melhor marcador, O Falcão ultrapassou, o Cardoso avisou, etc, não será mais correcto fazer as contas no fim? E que ganhe quem mais marcar, independentemente de ser em penaltis ou não! São golos, não são?
    Claro que neste momento só podem viver de recordações, quem sabe que até ao fim tenham algo que gostem de comentar, porque da final da taça da liga, nem palavra!
    Quanto aos seguranças, pela boca morre o peixe! Um Stewart em cada um de nós, foi um brilhante cartaz aqui publicado. Ora aí está, a FPF deu-vos razão, os Stewart são público, podem comprar os coletes e ganhar uns trocados.
    E por fim, não sou Benfiquista, deixem de pensar que só os Benfiquistas vos criticam na vossa cruzada, por vezes ... pouco recomendável!
    E já agora, não deixem o PC ganhar, para que o FCP deixe de ser noticia por certos motivos...!

    ResponderEliminar
  11. ó anonimo,
    isto era para mim, vai lá fazer o clister e sosega pá

    ResponderEliminar
  12. Para o Pois!

    Então! Só isso?

    Estás a perder qualidades! Deves estar com prisão de ... "mente" (será que tens mente?).

    Usa o clister nos ouvidos, e pela certa sairá algo mais.

    Saudações Portistas!

    ResponderEliminar
  13. "Claro que ser do FCP e não ser do Porto já não é ser carneiro."

    Você devia preocupar-se mais em ler e informar-se melhor sobre aquilo que escreve. Se o fizesse, com certeza já teria lido várias discussões ocorridas neste blogue em que eu referi de forma clara e explícita que, na minha opinião, TODOS os cidadãos deveriam apoiar os clubes das suas próprias cidades. É óbvio que neste "TODOS" estão incluídos os portistas não portuenses. Portanto, como facilmente poderá constatar, a falta de coerência só existe na sua cabeça, já que insiste em falar sem saber do que fala.

    "Isto, porque os grandes triunfos do FCP são mais recentes que os do Benfica, lógica da batata a condizer com o autor e seus acólitos."

    Será lógica da batata para quem não quer ver o óbvio. É perfeitamente natural que as pessoas (principalmente os mais jovens) adoptem os clubes que ganham. Já não se pode considerar normal que as crianças e jovens portugueses optem por apoiar um clube da Capital com o qual não possuem qualquer ligação geográfica ou cultural e do qual vivem, em inúmeros casos, a centenas de quilómetros de distância, apenas pela influência de uma máquina propagandista lisboeta que os sufoca e lhes impinge diariamente esse clube envolto numa falsa imagem de grandeza.

    "Efectivamente nada há de mal em recordar factos com 1 segundo ou com 100 anos, mas criticar nos outros o que acabamos por fazer, não faz sentido, daí a razão do termo idiota."

    Idiota é não querer ver que se está a misturar alhos com bugalhos. A crítica que geralmente é feita aos benfiquistas não acontece pelo simples facto de recordarem feitos passados, mas sim por recorrerem a esses feitos para sustentar uma falsa imagem de grandeza que há muito deixou de fazer sentido.
    Tal como um anónimo lhe respondeu anteriormente, todos nós (incluindo você) vivemos a conquista da Liga dos Campeões pelo FC Porto há apenas meia-dúzia de anos atrás, logo, nós recordamos efectivamente as conquistas do nosso clube. Ora, não corro o risco de falhar por muito se afirmar que a esmagadora maioria dos benfiquistas que participa regularmente nos fóruns de futebol da Internet não tem idade sequer para se recordar da última vez que o Benfica jogou uma final europeia e muito menos para ter vivido as conquistas do início da década de 60, quando os postes das balizas ainda eram de secção quadrada. Como tal, é óbvio que, no caso do Benfica, os adeptos não podem falar em "recordar", uma vez que não viveram os momentos de glória de que tanto falam. Eles limitam-se a assumir como suas as "estórias" que lhes são relatadas por terceiros e que lhes chegam por imagens a preto e branco e é aqui que reside o motivo pelo qual são criticados.
    Faz algum sentido que insistam tanto em falar de velhas glórias de um passado longínquo que a maioria deles nem sequer viveu? Tem alguma lógica que, para fundamentar a alegada grandeza do presente, tenham de recuar quase meio século? Não é suposto que um clube que, arrogantemente, se outorga o maior do Mundo e arredores, confirme essa alegada grandeza ganhando qualquer coisita que se veja pelo menos de vez em quando?
    Somos obrigados a levar diariamente com esta conversa de treta do "glorioso", "colosso" e outras idiotices desse género, mas, como diria o outro, eles falam, falam, falam, mas não os vejo a fazer nada! E esse é o espelho da mediocridade em que o nosso país caiu!

    "não será mais correcto fazer as contas no fim?"

    A partir de agora, não se discutem resultados, nem classificações, nem arbitragens, nem golos, porque o mais correcto é fazer contas no fim. Porreiro! Que bela pasmaceira seria o futebol!... Meu caro, se não gosta de futebol, porque não vai discutir golfe ou crochet?

    "...porque da final da taça da liga, nem palavra!"

    Eu não falei da final da Taça da Liga, tal como não falei de vários outros jogos que ocorreram entretanto. Qual é o seu problema sobre isso? Isto é um blogue, não é um jornal.

    ResponderEliminar
  14. "Ora aí está, a FPF deu-vos razão, os Stewart são público, podem comprar os coletes e ganhar uns trocados."

    Parece que você está ressabiado com a decisão do CJ. É óbvio que os Stewards não são público (tal como o próprio CJ deixou claro no seu acórdão) mas também não são intervenientes no jogo. Logo, entre uma coisa e outra, o CJ optou pela solução menos pesada para os réus, conforme dita um dos princípios mais básicos da justiça. O mesmo princípio que o Ricardo Costa optou por ignorar, sabe-se lá por que motivo...

    "E por fim, não sou Benfiquista, deixem de pensar que só os Benfiquistas vos criticam na vossa cruzada, por vezes ... pouco recomendável!"

    Não é preciso ser benfiquista para se ser subserviente ao poder instalado. Mas, pelo menos, os benfiquistas têm uma desculpa para o seu carneirismo...

    "E já agora, não deixem o PC ganhar, para que o FCP deixe de ser noticia por certos motivos...!"

    O Pinto da Costa terá muitos defeitos tal como todos os outros, mas se há coisa em que ele teve mérito foi precisamente em ter ousado confrontar o poder da Capital que asfixia o país em nome dos seus interesses mesquinhos. No dia em que o Pinto da Costa deixar de existir e outro não ocupar o seu lugar, arriscar-nos-emos a regressar aos tempos do fascismo, em que Portugal era Lisboa e o resto mera paisagem.

    ResponderEliminar
  15. Caro O PORTO é o maior,
    O meu caro ainda tem mais paciencia para este que o Dr. Rui Moreira para o filmador.
    Só faltou comentar as "Saudações Portistas"
    Get the f**k out of here

    ResponderEliminar
  16. O artigo até estava a ser um bom artigo, não havia necessidade! Claro que é bom recordar (que, dizem, é viver) as conquistas, assim como algumas derrotas, dos nossos clubes! É bonito ver imagens de um jogo e sentir um arrepio, limpar uma lágrima... só não precisava da achega mesquinha e pequenina do "Momentos que nos fazem sentir a honra de sermos vivos e termos assistido, com os nossos próprios olhos, a esse simples acto de fazer História.". Para quê, rapazola? É por estas e por outras que sois, e muito dificilmente deixareis de ser, quase insignificantes! Que rasteirinhos...
    De qualquer forma, parabéns pelo meio artigo... e pela Liga dos Campeões de 2004!

    ResponderEliminar
  17. Oiça, cuspa a K7! Blá, blá, blá, poder da capital... blá, blá, blá, centralismo... blá, blá, blá, benfiquistas maus... blá, blá, blá, wiskas saquetas! Puto chato, irra!

    ResponderEliminar
  18. Esqueci-me do blá, blá, blá, falsa imagem de grandeza e do blá, blá, blá, colinho! :p

    ResponderEliminar
  19. "É por estas e por outras que sois, e muito dificilmente deixareis de ser, quase insignificantes! Que rasteirinhos..."

    Volto a colocar as mesmas perguntas que fiz antes: faz algum sentido que os benfiquistas insistam tanto em falar de velhas glórias de um passado longínquo que a maioria deles nem sequer viveu? Tem alguma lógica que, para fundamentar a alegada grandeza do presente, tenham de recuar quase meio século? Não é suposto que um clube que, arrogantemente, se outorga o maior do Mundo e arredores, confirme essa alegada grandeza ganhando qualquer coisita que se veja pelo menos de vez em quando?

    E agora coloco uma última pergunta: não será essa atitude, originada pela necessidade de fundamentar a alegada grandeza que insistentemente propagandeiam, uma verdadeira demonstração de insignificância?

    ResponderEliminar
  20. Apesar de não violar o dogma de falar mal do FCP e dos Portistas pode-se concluir que para
    o autor do blogue os Portistas que não são Portuenses, são carneiros porque não apoiam os clubes
    das suas terras.
    Quanto à famosa máquina de propanganda Lisboeta, eu nunca dei por ela, mas pelos resultados
    (carneiros na sua opinião), ela é eficaz e demonstra a superioridade de Lisboa face ao Porto
    e do SLB face ao FCP, os quais não conseguem contrariar as evidências.
    Quanto ao glorioso e colosso, podem ter várias conotações, é o clube, por enquanto,
    com mais adeptos e mais títulos, não valendo menos os ultimos por terem sido conquistados a
    alguns anos. Mas no que toca a chavões, explique lá a origem do seu " O Porto é o maior". Em quê?
    Há algo em que é o maior, a conotação com a corrupção que até atrabessou fronteiras. Não estou a
    afirmar nem a negar, mas a conotação existe. Nunca, até hoje, nenhum clube em Portugal usufruiu de
    tal fama. Já sei que são os interesses de Lisboa e a sua Imprensa, o que demonstra, uma vez mais, que
    Lisboa e o SLB são mais fortes que o Porto e o FCP que não conseguem contraiar os factos.
    Quanto ao fazer as contas do fim, só vos lembra as patacoadas que vos saem pela culatra. Nesta momento
    o Cardoso já vai à frente mas ainda faltam 4 jornadas, portanto tudo pode acontecer. Em relação aos
    penaltis, até parece que o Falcão também não os marcou também. Pergunto. Para quê embirrar com o Cardoso?
    É do Benfica, já me esquecia.
    Também não vejo mal em discutir golfe ou crochet, desde que se tenha nível para isso. Você já demonstrou
    não ter nível nenhum, porque não discute futebol, simplesmente ataca Lisboa e o Benfica.
    A decisão da FPF não me deixou ressabiado, é-me indiferente, ambos os orgão revelaram as fragilidades das decisões
    que tomaram e ambos atribuiram no enquadramento que adoptaram as penas mais baixas. Como tal
    agiram em conformidade. Caricato foi a decisão vir ao encontro do cartaz orgulhosamente por si
    publicado. Enfim, vai de ridiculo em ridiculo.
    Se me está a chamar carneiro por pensar de forma diferente da sua, onde está a sua moral para falar
    de facismo, Salazar, etc. Tal como você existem outros que só falam mas nunca ocuparam os cargos de quem
    criticam: Louçã, Jerónimo de Sousa, Cunhal, Carvalhas. É tão fácil apontar o dedo e nada fazer.
    O que é que você faz para tirar o país da mediocriodade? Fala mal de Lisboa, do Benfica, defende o FCP,
    o PC ... e que mais?
    Bem pelo menos o PC estimulou a emprego a nível judicial. E você? Vai muitas vezes a Espanha, mas será que é
    pelo mesmo motivo que o PC um certo dia em que tinha a Judiciária à porta? De certeza que não, então porque
    o defende? Porque foi absolvido pelos tribunais que já absolveram outros que de certeza com que não
    concordou?
    Defenda o FCP e o Porto, mas deixe lá Lisboa e o Benfica!
    Lembre-se que não é preciso ganhar para se ser grande e até o maior, olhe para si próprio!

    ResponderEliminar
  21. "Apesar de não violar o dogma de falar mal do FCP e dos Portistas pode-se concluir que para
    o autor do blogue os Portistas que não são Portuenses, são carneiros porque não apoiam os clubes das suas terras."

    Eu gostava que você lesse novamente a seguinte afirmação e me explicasse qual foi a parte que não entendeu:

    «É perfeitamente natural que as pessoas (principalmente os mais jovens) adoptem os clubes que ganham. Já não se pode considerar normal que as crianças e jovens portugueses optem por apoiar um clube da Capital com o qual não possuem qualquer ligação geográfica ou cultural e do qual vivem, em inúmeros casos, a centenas de quilómetros de distância, apenas pela influência de uma máquina propagandista lisboeta que os sufoca e lhes impinge diariamente esse clube envolto numa falsa imagem de grandeza.»

    "ela é eficaz e demonstra a superioridade de Lisboa face ao Porto"

    Não há dúvida absolutamente nenhuma de que a máquina propagandista é eficaz pois, se assim não fosse, há muito tempo que o Benfica teria passado para segundo plano no panorama desportivo português. Repare que, em termos desportivos, o clube lisboeta tem sido uma completa nulidade a nível internacional! A imagem de grandeza fictícia que mantém é sustentada por uma comunicação social fundamentalmente lisboeta, intelectualmente corrupta e vendida a interesses comerciais, que impinge diariamente aos portugueses uma falsa imagem de clube glorioso e colossal. Na prática, essa alegada grandeza resume-se presentemente ao número de adeptos, já que, em termos desportivos, há muito deixou de justificar os epítetos que lhe são atribuídos. O SL Benfica não passa actualmente de um produto de marketing. Com sucesso comercial, é certo, mas não mais do que isso.
    Não é por qualquer motivo que o Hitler tinha um ministro da propaganda. Qualquer ditador sabe que, para manter o povo unido e concentrado num ideal é necessário, antes de mais, de uma boa máquina propagandista. Eu não tenho dúvidas absolutamente nenhumas de que aquilo que falta ao FC Porto para assumir-se definitivamente como maior clube nacional (maior, porque melhor já o é) são simplesmente canais televisivos fieis à sua causa. Ou você pensa que é por mero acaso que o presidente do Benfica não se faz rogado em pressionar os canais televisivos em favor dos seus interesses, tal como fez recentemente quando protestou com a SportTV pelo facto de, alegadamente, passarem poucas repetições dos lances em que o Benfica é supostamente prejudicado?

    "Nunca, até hoje, nenhum clube em Portugal usufruiu de tal fama."

    Está a esquecer-se (ou a fingir que se esquece) que essa "fama" foi originada por uma atitude vergonhosa, mesquinha e rasca do Benfica que, em nome dos seus interesses privados, colocou em jogo, não apenas a imagem do FC Porto mas do próprio país, ao ir fazer queixinhas para a UEFA na tentativa de roubar o lugar na Liga dos Campeões. Ora, num comentário anterior, você referiu que, como português, apoia os clubes portugueses nas competições europeias. Nessa perspectiva, eu pergunto-lhe: qual é o português que se preze que pode concordar com a atitude obscena do Benfica?
    A verdade é que também aí o FC Porto saiu vencedor na barra dos tribunais o que é muito significativo aos olhos de qualquer pessoa inteligente mas, infelizmente, pessoas como você, vítimas da lavagem cerebral que é feita diariamente pela corrupta comunicação social, nem conseguem entender as implicações dessa decisão. Em vez de pensarem que se os tribunais decidiram desta forma é porque possuem efectivamente fundamentos legítimos para o fazerem (ainda mais quando nos referimos a instituições internacionais isentas e idóneas como é o TAS) preferem enveredar por patéticas teorias de conspiração, alimentadas pela máquina propagandista lisboeta. O problema aqui é mais do que simples falta de cultura, é um problema de falta de maturidade cívica que, infelizmente, afecta grande parte da população portuguesa.

    ResponderEliminar
  22. "É tão fácil apontar o dedo e nada fazer."

    Em primeiro lugar, parece-me evidente que o Louçã, Jerónimo de Sousa, Cunhal ou Carvalhas nada mais poderão fazer para além daquilo que já fazem (ou fizeram) enquanto não forem eleitos. Como tal, é ridículo acusá-los de não fazerem nada quando não está nas mãos deles mudar essa situação, ou acha que eles deveriam tomar o poder através de um golpe de estado? Em segundo lugar, você não me conhece de lado nenhum para poder afirmar que eu não faço nada para mudar o país. Talvez até já tenha ouvido falar de mim e não sabe.

    "Fala mal de Lisboa, do Benfica, defende o FCP,
    o PC ... e que mais?"

    Eu não defendo o Pinto da Costa. Defendo a justiça e o civismo, que são coisas bem diferentes.
    Já referi aqui vezes sem conta que no dia em que o presidente portista for condenado na justiça civil por crimes praticados no cumprimento da sua função, eu serei o primeiro a criticá-lo e a exigir a sua saída do clube. Agora, sabendo que o indivíduo foi investigado como nenhum outro dirigente foi e, mesmo assim, foi ilibado nos tribunais de todas as acusações que contra si foram levantadas, recuso-me a aceitar que um determinado sector da sociedade portuguesa, obviamente ligado a interesses da Capital, continue a impor aos portugueses um campanha vergonhosa com a qual procuram descredibilizar a justiça portuguesa no sentido de conseguir na praça pública aquilo que não conseguiram através de processos judiciais.
    Na Idade Média, houve muitas pessoas condenadas à fogueira, acusadas de praticar a bruxaria por multidões histéricas que juravam tê-las visto a voar montadas em vassouras. Deus nos livre de regressar a essas práticas.

    ResponderEliminar
  23. Para terminar, uma vez que você me acusou de falta de coerência, vou lançar-lhe aqui um desafio: vá a este blogue benfiquista http://oantitripa.blogspot.com/ , apresente-se como adepto não benfiquista tal como fez aqui e, num dos vários textos em que o autor ataca o FC Porto, diga-lhe que deve defender o seu clube e deixar o Porto em paz. Depois ponha aqui o endereço da página onde escreveu essa mensagem para eu poder confirmar essa demonstração de coerência de sua parte e, já agora, rir-me com as respostas que irá obter por parte dos adeptos benfiquistas.

    ResponderEliminar
  24. Vou tentar responder à sua inquebrável cassete.
    Eu entendi perfeitamente os motivos pelos quais você acha natural ser-se do FCP independentemente
    de ser Portuense ou não. Primeiro porque você é Portista, segundo porque continua com a idiotice
    de que tudo se consegue quando se ganha. Como vê está enganado, o Benfica tem ganho menos que o FCP mas continua e meter o FCP num chinelo em audiências e adeptos não provocando o divisionismo
    nacional propangandeado pelo PC e por si seguido. Quanto à sua lógica, se os Portistas não Portuenses não são carneiros porque o FCP tem ganho muito, então eram antes de o FCP ter a maioria das vitórias.
    Você ainda não percebeu que não vai ganhar sempre e que também está sujeito a jejuns de vitórias como qualquer adepto de qualquer clube.
    Não me respondeu em que é que considera o FCP maior para justificar o seu chavão!!! Deve haver algum ou vários aspectos que o motivam para isso.
    Obviamente que o Benfica é muito mais, ou é tudo menos um produto de marketing. Se assim não
    fosse a sua ira não lhe estava dirigida, afinal porque é que um "colosso" do futebol internacional
    se importa com um simples produto de marketing? Quanto aos interesses televisivos decorrem das audiências que o Benfica move e que o FCP na atitude dos que o representam, mesmo a ganhar este mundo e o outro, não conseguem atingir.
    FALHAM REDONDAMENTE! E não vale a pena atribuir culpas a terceiros pelos vossos fracassos, imprensa, interesses de Lisboa, etc. Continuo a não perceber a conotação do Benfica com o ditador. O ditador que refere é o dinheiro, e que eu saiba o Benfica não paga a ninguém para ser adepto, sócio ou tão pouco compra a comunicação social.
    Quem foi acusado de compra de árbitros foi e é o seu presidente.
    Parece que foi algo mais que o Benfica que originou a fama referida. Claro que a UEFA teve o cuidado de averiguar o que se passava à data, e o que verificou foi a existência de processos judiciais que indiciavam representantes do FCP em actos de corrupção. Volto a perguntar, porque é que o seu presidente fugiu para Espanha quando soube que a Judiciária estava a caminho da respectiva residência?
    Tanta inocência ... mas fugiu. A inocência teve de ser bem trabalhada, e paga a peso de ouro aos advogados, que à luz das leis que temos,
    que aliás não deixaram só escapar o individuo em questão mas também outros em outras áreas.
    De facto você deve julgar-se muito especial e superior, ainda não percebi em quê, e você também não sabe bem, mas passa a vida a chamar
    os outros de carneiros, falta de maturidade civica, etc, enfim "grande parte da população portuguesa"
    Claro que você não consegue atingir que é essa mesma estupidez aguda e crónica de que é portador e seguidor dos respectivos mentores, que faz com que o FCP nunca cative a simpatia dos portugueses, os quais já deram
    licões de civismo ao mundo. Claro que você não consegue ver.
    Até já Portistas ferrenhos sendo figuras publicas discordam dessa postura, uma vez que essas posições "superiores" acabam por atingir colateralmente quem sendo Portista não é Portuense ou consegue ver para além do filtro azul. Falta de cultura? E você, é "letrado" em quê, além de fanatismo pelo FCP e ódio por Lisboa e o SLB?
    Quanto aos politicos que defendeu, já pensou porque, sendo dignos de uma oportunidade como referiu, tal nunca lhe foi concedido? E em especial na região que tanto defende! Também já viu que em toda a Europa e até no resto do mundo as ideias que advogam não tem implantação relevante? Já sei que acha que os portugueses, (você é português?) não tem cultura nem maturidade civica, mas a julgar pelo que se passa, o mesmo se passa no resto do mundo, o que faz de si um "Ser" ainda mais especial. Deixo ao seu critério a avaliação de se é pela positiva ou pela negativa.

    ResponderEliminar
  25. Tem razão de que não o conheço mas o que divulga da sua mente não deixa antever grandes expectativas. Mas eu não sou como você e engano-me, como tal aqui fica o beneficio da duvida.
    Não sei se já ouvi falar de si, mas de certeza que de mim nunca ouviu nada, quando muito lê o que aqui escrevo, enquanto lhe apetecer.
    A descrebilização da justiça portuguesa, como imagino que sabe, está muito para além dos casos
    PC, os casos PC são apenas uma gota de água no que se passa e que você também assiste. Se assim
    não fosse, não haveria duvidas na maioria das pessoas em relação aos casos PC. Os casos PC apenas usufruiram da situação, não a definiram.
    Não vou a esse ou a outro blogue desse teor, já me basta o seu. Está a querer justificar os ataques que faz a Lisboa e ao SLB, porque
    existe quem ataque de igual forma o Porto e o FCP?
    Se os critica, está a fazer o mesmo que eles, e então perdeu a moral para tal. Da minha parte acho que ambos estão errados nas atitudes tomadas. Mas se quer mais exemplos pesquise no google "anti-lampião" e ficará muito feliz e sentir-se-à em casa.
    Se o incomodo, este será o meu ultimo comentário no seu blogue.

    ResponderEliminar