segunda-feira, 26 de abril de 2010

Só lhe falta chorar...

Depois do treinador do Vitória de Setúbal ter vindo a público, logo após o final do jogo com o FC Porto, reconhecer que o lance que envolveu Falcao e Bruno Ribeiro não era merecedor de sanção disciplinar, é agora a vez do próprio jogador sadino vir dizer que o Falcao não teve intenção de o atingir e acrescenta:

«Se dependesse de mim, dizia que o amarelo a Falcao devia ser retirado. Vai ser um grande jogo e os grandes jogadores, como é o caso do Falcao, merecem estar nesses momentos. Até para benefício do espectáculo. Mas não posso fazer nada»

A atitude aparentemente altruísta agora assumida pelo jogador do Vitória de Setúbal não disfarça a sua hipocrisia, pois as imagens documentam que Bruno Ribeiro forçou a amostragem do cartão amarelo a Falcao ao lançar-se para o chão agarrado à cara, teatralizando uma agressão. Este comportamento condenável acabou por causar prejuízos óbvios ao seu colega de profissão que se vê assim afastado do próximo jogo e da possibilidade de lutar pelo título de melhor marcador da Liga Portuguesa em pé de igualdade com o seu directo opositor, Óscar Cardozo, o que constitui mais um atentado à verdade desportiva do campeonato, já de si tão massacrada pela sequência de situações, no mínimo suspeitas, ocorridas ao longo da época.

Sem comentários:

Enviar um comentário