quinta-feira, 29 de julho de 2010

Finalmente, Walter

A contratação do avançado brasileiro Walter transformou-se, ao longo das últimas semanas, numa daquelas telenovelas mexicanas dobradas em português do Brasil cujo enredo se vai penosamente arrastando numa infindável sucessão de avanços e recuos. Ninguém duvidava que o desfecho desta história fosse, obviamente, o da assinatura do contrato com o FC Porto (tal como veio efectivamente a acontecer), mas, uma vez que o jogador já se encontrava na Invicta há mais de dez dias, seria de esperar que o acordo entre as partes tivesse sido atingido há muito mais tempo.
Sabendo que está para breve o primeiro jogo oficial da nova época, não se entende que o clube tenha permitido que o avançado se tenha mantido tanto tempo sem jogar, prejudicando assim a sua integração na equipa que necessita urgentemente de um companheiro para Falcao no sector atacante. Se juntarmos este caso ao de Kléber, que se presta também a transformar-se num infindável imbróglio jurídico, começam a ser novelas a mais para um clube que sempre nos habituou a uma organização exemplar, uma gestão irrepreensível e uma capacidade negocial notável. Será esta época uma excepção à regra ou os tempos mudaram lá para as bandas do Dragão?

4 comentários:

  1. meu caro,

    quero acreditar que houve "imbróglios" processuais que atrasaram a sua contratação.
    por exemplo, no comunicado à CMVM acho curioso que o FCP tenha adquirido 75% do passe do jogador ao «Club Atlético Rentistas».
    então o jogador não era do Cruzeiro?! que grand'a confusão...

    sobre a novela Kléber (o que jogou no Marítimo), o Miguel Sousa Tavares decompõe muito bem, na sua última Nortada, todos os "problemas técnicos" que estão a atrasar a sua contratação.

    sinceramente, só espero que os esforços (financeiros e não só) que estão a ser empreendidos nas contratações destes jogadores valham a pena...

    saudações PENTAcampeãs!
    Tomo I

    ResponderEliminar
  2. Meus caros,

    Posso até concordar (como é óbvio) que este arrastar não é nada benéfico por todas as razões, principalmente as desportivas, e mais algumas, mas uma coisa me ressalta este defeso à vista. Não vem para o PORTO um qualquer (como já foi o caso) nem de qualquer maneira. Os tempos mudaram e parece-me ter voltado o rigor e o cuidado. A pressão é muita e decidir sob pressão não é para qq um.

    P.S. MST tem que ser lido como entretainer que é. É constante a sua leitura oscilante da situação. Foi assim com Meireles (arrasador e defensor) foi assim com Eduardo e foi assim com tantos outros.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. O Clube Atletico Rentistas é o clube usado pelo empresário J.Figger para tratar destes "negócios", dado que ele e alguns empresários ja tinham adquirido a percentagem do passe que pertencia ao Internacional.

    Cumps portistas, F.Mestre

    ResponderEliminar
  4. @ pois

    concordo. o MST já teve melhores dias, por assim dizer ;)

    @ F Mestre

    eu queria referir-me ao Internacional de Porto Alegre e não ao Cruzeiro.
    no fundamental, OBRIGADO pelo esclarecimento. ;)

    saudações cordiais

    ResponderEliminar