terça-feira, 17 de agosto de 2010

O Tribunal do Paraty

O Tribunal do Jogo é uma rúbrica do jornal O Jogo na qual três ex-árbitros fazem a análise das arbitragens dos principais jogos de cada jornada. O actual painel é constituído por Jorge Coroado, Pedro Henriques e Paulo Paraty.
Os elementos do painel entram muitas vezes em discordância devido às diferentes interpretações que fazem dos lances, algo que, em certa medida, pode ser considerado normal, principalmente quando estamos na presença de casos de arbitragem duvidosos ou de difícil análise através dos meios audio-visuais disponíveis. No entanto, para quem acompanha assiduamente o Tribunal do Jogo, não é difícil aperceber-se da tendência sistemática de alguns dos elementos do painel para proteger determinados clubes, nalguns casos manifestada de forma flagrante, o que não pode ser encarado como normal nem aceitável numa rúbrica desta natureza. 

Um dos exemplos mais evidentes de falta de rigor e de isenção verificou-se exactamente esta semana e foi protagonizado por Paulo Paraty. No dia 7 de Agosto, a respeito do jogo da Supertaça disputada entre o FC Porto e o SL Benfica, o ex-árbitro já havia denotado falta de bom-senso quando procurou branquear a arbitragem de João Ferreira comparando-a (pasme-se!) com uma arbitragem "à inglesa":

«O árbitro fez bem a gestão do jogo. Demonstrou domínio, controlo e capacidade de liderança suficiente para que o jogo chegasse ao fim com equipas completas. Para quem gosta de arbitragens à inglesa, João Ferreira esteve bem.»

Ora, quem acompanha o futebol inglês sabe que as arbitragens caracterizam-se, de facto, por um critério largo, permitindo o contacto corpo a corpo mas nunca ultrapassando os limites da dureza e muito menos da violência. Como tal, pretender comparar a complacência demonstrada por João Ferreira para com as entradas violentas e agressões protagonizadas pelos jogadores do SL Benfica com uma arbitragem "à inglesa" só pode ser uma piada de muito mau gosto.
Como se isto não bastasse, Paulo Paraty chegou mesmo ao cúmulo de tentar justificar o patético critério disciplinar de João Ferreira com argumentos que roçam o ridículo. Leia-se, por exemplo, o que escreveu sobre o lance em que Aimar atingiu Belluschi com o pé em riste:

«Aimar tinha acabado de ver um cartão amarelo, por isso aceito a decisão do árbitro; teve e tinha de aguardar algumas faltas.»

Repare-se que Paulo Paraty não nega que o lance justificava a amostragem do 2º cartão amarelo e consequente expulsão de Aimar. Ele limita-se a defender a ideia de que o árbitro não deveria mostrar o segundo amarelo pelo simples facto do jogador ter visto um cartão amarelo poucos minutos antes. Ora, se esta ideia já parece descabida à partida por falta de fundamento técnico que a suporte, mais ridícula se torna quando comparada à opinião manifestada a 15 de Agosto a respeito da expulsão do jogador da Académica, Addy, no Estádio da Luz:

«Addy tinha acabado de ver cartão amarelo e comete uma falta que, pela sua imprudência, justifica a acção disciplinar. Muito bem o assistente ao chamar a atenção do árbitro.»

Então, onde está a tal "gestão do jogo" que o árbitro deve fazer??? Onde estão as tais "faltas que o árbitro deve aguardar" antes de mostrar o 2º cartão amarelo??? Agora já não há problema em expulsar um jogador com dois cartões amarelos mostrados no espaço de apenas um minuto??? O Addy foi imprudente e o Aimar não foi???

Como facilmente se constata, os critérios do sr. Paulo Paraty mudaram de forma radical no espaço de apenas uma semana em função da cor das camisolas dos jogadores envolvidos. Com esta atitude, reveladora de uma flagrante falta de isenção, o ex-árbitro descredibiliza-se a si próprio, mas, pior do que isso, desprestigia o próprio jornal que publica as suas opiniões, algo que deveria motivar a preocupação da sua Direcção.

3 comentários:

  1. caríssimo,

    nem mais!

    em resumo: substitui-se uma rola encarnada por um pardalito (em tudo) muito vermelhusco. nada a que não estejamos já (bastante) habituados.

    saudações PENTAcampeãs!

    ResponderEliminar
  2. Saudações portistas,
    estou a contactá-lo para lhe propor uma troca de links, envio o nosso nome e link para futura colocação na barra lateral do seu blog, caso concorde com a troca envie-nos p.f. a sua resposta.

    Nome: ultrasfcportomatosinhos

    Link: http://ultrasfcportomatosinhos.blogspot.com

    Email: portistacommuitogosto@gmail.com

    O nosso muito obrigado.

    ResponderEliminar
  3. o que é triste é a postura da direcção do jornal. Prestar um serviço relevante ao futebol, esclarecendo tecnicamente os leitores, que numa grande percentagem desconhecem as regras(!)está fora das suas ambições. Mas manter gente de baixo extracto a debitar palpites, numa expectativa de ganhar uns trocos, só pode estar condenado ao fracasso.
    Hoje as imagens viajam rapidamente. Contratem gente competente, e SÉRIA, estrangeiros, e o futebol agradece

    ResponderEliminar