quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Verdade desportiva à moda de Lisboa

Vários órgãos de comunicação social já esclareceram o público das graves consequências que a desistência de uma competição organizada pela LPFP acarreta para um clube. Perante isto, não é difícil de prever que a ameaça dos dirigentes do Benfica de abandonarem a Taça da Liga não terá qualquer desenvolvimento prático, não passando de mais uma vergonhosa forma de pressão exercida pelo clube lisboeta sobre a entidade que rege a principal competição futebolística nacional no sentido de daí retirar dividendos desportivos.
De qualquer forma, considerando que o SLB justificou a sua ameaça com a alegada defesa da verdade desportiva, é legítimo perguntar se o clube da Luz pondera agora abandonar a Liga dos Campeões em virtude do árbitro não ter assinalado um penalty escandaloso a favor do Hapoel Tel Aviv quando o resultado se encontrava ainda em 0-0. Ou será que o conceito de verdade desportiva que consta no dicionário dos dirigentes encarnados muda conforme os árbitros erram a favor ou contra o Benfica?

6 comentários:

  1. Querem ver que o FCP NUNCA foi beneficiado com um penalti?

    Não houve qualquer coisa contra a Naval?

    Bolas, isso não era para dizer!

    Diz o roto para o nu:
    De que te vestes tu!

    Tem vergonha e deixa de marrar com Lisboa e o Benfica.

    Não vês que no que apontas ainda tens o cartório mais vasto?

    ResponderEliminar
  2. "Tem vergonha e deixa de marrar com Lisboa e o Benfica."

    Olha que engraçado, um adepto do clube dos Calimeros, aqueles que ganham um campeonato de 5 em 5 anos à custa de roubalheira dos árbitros e das jogadas de bastidor, a mandar os outros terem vergonha...
    Quem devia ter vergonha aqui eras tu, ó Calimero! Vai dizer ao teu clubezeco de meia-tigela que deixe de se armar em vítima! Se querem defender a verdade desportiva, devolvam a Taça da Liga que ganharam à custa do Lucílio e o campeonato da época passada onde foram levados ao colinho pelo canalha do Ricardo Costa!

    ResponderEliminar
  3. Então e os campeonatos da fruta? Também devolves?

    E as queixas e manifestações do ano passado? Foi o Calimero, mas do clube do golfe, claro!

    Se é meia-tigela, porque te incomoda tanto! Não ligues! Aliás, são insignificantes, não são?

    Pelos vistos já estão é a chatear o "maiore" fê cê pê, não é? Que carago!

    ResponderEliminar
  4. "Então e os campeonatos da fruta? Também devolves?"

    Em primeiro lugar, acho interessante a comparação que você estabelece entre o "campeonato dos túneis" e o "campeonato da fruta". Afinal, se o segundo motivou a abertura de um processo judicial, então é você próprio quem reconhece indirectamente que também existem motivos para uma investigação séria sobre o que se passou na época transacta. Em segundo lugar, que eu saiba, os alegados "campeonatos da fruta" foram alvo de investigação por parte da PJ, deram origem à abertura de processos na Justiça e foram TODOS arquivados ou encerrados com a ilibação dos arguidos. Sim, porque por mais que isso vos atormente a alma, as autoridades do nosso país preocuparam-se em agir do rio Mondego para cima e nada conseguiram provar, ao contrário da máfia de Lisboa que vai cantando e rindo, não porque se comprove a sua inocência nas polémicas em que se vê envolvido, mas sim pelo clima de total impunidade de que beneficia graças à conivência do poder político. Deixem chegar ao poder alguém que tenha tomates, coisa que o Laurentino já demonstrou que não tem ao tornar-se cúmplice da pouca-vergonha dos túneis com o seu silêncio, e então veremos se o Benfica continuará a falar de cima da burra.

    "E as queixas e manifestações do ano passado?"

    Mas poderá existir alguma comparação entre os prejuízos causados pelo indevido impedimento imposto ao FC Porto pelos corruptos da CD de usar dois jogadores em 15 (QUINZE!) jogos e os dois ou três lances de que o Benfica se serve para justificar esta peixeirada que criou ao fim de apenas 4 jornadas??? Se por causa disto armam o escândalo que armaram, o que fariam se estivessem no lugar do FC Porto na época passada? Matavam (mais) alguém?
    As comparações e argumentos utilizados demonstram que os benfiquistas não possuem, nem autoridade moral, nem consciência cívica para falarem numa questão tão séria como a verdade desportiva. Até uma criança já percebeu que, em matéria de verdade e transparência, tudo o que emana do clube da Luz fede a hipocrisia.

    ResponderEliminar
  5. Claro que na mente do autor do blogue qualquqer prezuijo contra o Benfica é de se menos importância e contra o fcp é de importância extrema e gravosa.

    Mas de facto os factos deste ano nada tem a ver com o ano passado. Que se saiba, em Lisboa, Minho , Algarve e até na Mafia Azul, nenhum jogador do Benfica agrediu quem quer que fosse fora das quatro linhas. Assim, ninguém semeou ventos para que colhesse tempestades.
    Independentemente da opinião de cada um sobre as decisões tomadas o ano passado, uma coisa é certa: o Hulk teve uma atitude merecedora de pena disciplinar! E mais nada!

    ResponderEliminar
  6. @ anónimo de 25/09 às 18:01

    « os factos deste ano nada [têm] a ver com o ano passado »

    concordo. a principal mudança prende-se com a direcção da Comissão de Arbitragem da Liga. agora, quem lá está, "percebe da poda" e não se delicia a praticar justiça "justiceira" - daquela que é cega e atropela os demais direitos - por muito que vos custe.

    quanto ao facto de « nenhum jogador do Benfica agrediu quem quer que fosse fora das quatro linhas » também estou de acordo. mas igualmente bárbaras foram as agressões praticadas por "jogadores" que envergavam a camisola do «glorioso» para com profissionais da mesma área - por exemplo, o célebre jogo ante o Nacional, para a Taça da Liga (e curiosamente, tendo como árbitro o - agora tão odiado - Olegário Benquerença...).

    uma advertência: "não cuspas para o ar porque ele pode cair-te em cima". é que vocês também têm (muitos) "telhados de cristal".

    saudações PENTAcampeãs!

    Tomo I

    ResponderEliminar