domingo, 28 de novembro de 2010

As "bocas" do sr. Costa Ramos

É extremamente grave quando determinadas pessoas, que ocupam lugares de elevada responsabilidade na manutenção da ordem pública, se mostram incapazes de separar as suas opiniões pessoais daquelas que são as suas competências, contribuindo assim, elas próprias, para o aumento da crispação que um jogo de alto risco, por si só, já envolve.
Quando o subcomissário da PSP de Lisboa afirmou, no habitual “briefing” realizado antes do clássico de Alvalade, que não haveria contemplações com maçãs nem bolas de golfe, mas que «a claque que vem do Norte é pródiga na utilização de bolas de golfe», não era, com certeza, o agente de autoridade a falar, mas sim o cidadão Costa Ramos que, por ser provavelmente adepto de um clube de Lisboa, parece ter-se esquecido da farda e da patente que ostenta.
Quis o destino, na sua infinita e refinada ironia, que os maiores desacatos da noite tenham sido protagonizados, não pela "claque que veio do Norte", mas sim pela claque de Lisboa (na qual, quem sabe, figuram familiares ou vizinhos do senhor Costa Ramos), que terá motivado o atraso no início do jogo graças ao lançamento de inúmeras maçãs para o interior do campo.
Esperemos que este infeliz episódio tenha servido de lição ao subcomissário da PSP de Lisboa e que, no próximo jogo de risco, se preocupe mais com o desempenho das suas funções e nos poupe das suas "bocas" desnecessárias.

1 comentário:

  1. Caríssimo Porto é o Maior
    Rubrico e assino por baixo, o seu pensamento e opinião acerca do assunto em causa que, até foi motivo de um artigo meu no blogue onde volta e meia, escrevo e que lhe deixo com todo o prazer:

    http://brigadaazul.blogspot.com/2010/11/esta-tudo-doido-ate-psp.html

    Um grande abraço
    ftavares

    ResponderEliminar