segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Um, dois, três, quatro, cinco!

Depois de 15 dias vividos a milhares de quilómetros de Portugal, num país onde a actualidade da pátria-mãe me chegava apenas através da internet já que as notícias do nosso país não mereciam a mais pequena atenção dos canais televisivos e jornais estrangeiros, eis-me finalmente de volta a casa. E recepção mais calorosa não poderia ter senão assistir ao verdadeiro massacre futebolístico protagonizado pelo meu clube sobre o seu arqui-inimigo lisboeta, materializado numa mão cheia de golos que foram, ainda assim, escassos para expressar a superioridade absoluta do Dragão sobre a Águia ao longo dos 90 minutos que durou a contenda.
A diferença de valor verificada entre o FC Porto e o Benfica é abismal e assume contornos de escândalo, principalmente se atendermos ao facto de estarem em confronto as duas equipas que ocupam, actualmente, os dois lugares cimeiros da Liga Portuguesa. Do lado azul-e-branco assistiu-se a uma exibição sólida, convincente, raçuda, confiante. Do lado encarnado, uma triste imagem de um campeão descrente, dormente, descoordenado, confuso, enfim, patético.
Com esta goleada à moda antiga, incontestável e indiscutível quanto à sua justiça, o FC Porto aumentou para 10 pontos a vantagem sobre o mais directo oponente e demonstrou o porquê de ser o mais sério (senão o único) candidato à vitória no campeonato português na sua versão 2009-2010. Acendem-se assim nos corações portistas as legítimas aspirações de verem a sua equipa reconquistar o título de campeão que só as artimanhas de secretaria e as jogadas extra-futebol verificadas na época passada conseguiram retirar ao Dragão. Mas, mais do que isso, estes cinco golos funcionaram como cinco dedos de uma mão que se abateu, impiedosamente, sobre a face daqueles que, nas últimas semanas, procuraram, uma vez mais, interferir no normal desenrolar da competição, recorrendo aos mais variados expedientes de pressão sobre as arbitragens e chantagem sobre os clubes adversários, com a clara intenção de manipular a verdade desportiva em favor dos seus interesses mesquinhos. Para esses, a devida resposta foi dada esta noite dentro das quatro-linhas. Esmagadora, como só o colossal FC Porto sabe e pode fazer.

P.S. - Fiquei muito satisfeito por saber que a equipa lisboeta chegou ao Porto praticamente sem incidentes. Não quero sequer imaginar a tragédia que se abateria sobre este país se os encarnados fossem alvo de apedrejamentos como os azuis-e-brancos sempre sofrem quando se deslocam a Lisboa, se o seu autocarro fosse incendiado tal como aconteceu com o autocarro da claque portista na capital, ou se o carro particular de Filipe Vieira fosse apedrejado como aconteceu com o de Pinto da Costa. Imagino que, na próxima vez, viriam em chaimites, patrocinadas pelo povo português com o aval do digníssimo Ministro da Administração Interna.

11 comentários:

  1. saudações PENTAcampeãs!

    daquelas de mão cheia! ;)
    (extensíveis aos benfiquistas que por aqui gravitam, a destilar um ódio visceral que enfim... pode ser que agora ganhem um pouco mais de humildade e de vergonha na cara, também. duvido, mas «a Esperança é sempre a última a morrer».)

    Tomo I

    ResponderEliminar
  2. Uma noite inesquecível, mas que ninguém se atreva a dizer irrepetível.

    Um Porto Vintage, de qualidade superior, proporcionou uma noite mágica, da mais bela Ópera. Um maestro precocemente genial, dirigiu vários tenores extraordinários e juntos formaram um conjunto brilhante, que nos deixou a rebentar de orgulho Dragão.

    Felizmente, sou um dos que pode dizer: estive lá!

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. NOTA: hoje nos tele jornais da hora do almoço falou-se no máximo 3min da derrota de 5-0 do benfica... se tivesse sido o Porto a sair derrotado, no minimo 25 a 30min teriam servido para explorar a noticia.

    ResponderEliminar
  4. meu caro,

    este blogue, hoje, está muito silencioso ;)

    saudações PENTAcampeãs!

    Tomo I

    ResponderEliminar
  5. que resultado é que era bom...
    http://www.youtube.com/watch?v=ktdsekxnTRo

    ResponderEliminar
  6. É caso para dizer que nem com Jesus se safam!
    Espero que não se convertam ao ateísmo. Têm de ter fé que vai haver mais, pode é não ser cinco.

    ResponderEliminar
  7. Essa cena do Jesus está demais, não resisti a criar um novo post com esse vídeo. Obrigado por me terem proporcionado uma boa gargalhada :)

    ResponderEliminar
  8. Será que os comentadores infiltrados habituais do seu blogue já conseguiram apreender porque:

    O PORTO É O MAIOR, CARAGO

    ResponderEliminar
  9. Então aqui vai um comentador infiltrado, benfiquista.
    Apenas para dizer duas pequenas coisas em relação ao Post Scriptum. Em primeiro o autocarro não chegou intacto, já que foram arremessadas pedras e bolas de golfe durante o percurso, e também aos adeptos escoltados, (apesar da tentativa de branqueamento dos repórteres no local). Em segundo, para reafirmar que os portistas não sabem ganhar. Porquê? Porque apesar de o resultado estar num 3-0, tiveram como passatempo o arremesso de bolas de golfe para o rectângulo de jogo e contra o G/R benfiquista. E queiram os senhores saber que esse facto seria motivo suficiente para o árbitro, querendo, terminar o jogo, o que levaria o vosso clube a perder o mesmo. Fico à espera de uma palavra dos vossos dirigentes. Assim como ainda aguardo as palavras dos dirigentes portistas em relação ao Arsenal 5 - FCP 0. (Ou não foram vocês a exprimir a opinião de que os dirigentes benfiquistas não assumiram responsabilidades na derrota?!).
    Significa isto que o FCP não é tão mau para perder com os ingleses daquela forma, nem têm uma diferença de valor assim tão díspar para o SLB. Aliás, foram os erros defensivos, e lógico o seu aproveitamento, que ditaram o resultado.

    Passem bem, defendam a vossa dama mas critiquem e não dêem guarida aos energúmenos vossos adeptos.

    ResponderEliminar
  10. Mwu caro o PORTO É O MAIOR, CARAGO,

    Explique lá a este monte de merda, que mesmo que o árbitro tivesse terminado o jogo, mesmo que o jogo seja anulado, mesmo que a vitória seja atribuída ao club(ito) do regime, nada retirará o festival que levaram no DRAGÃO; nada retirará a visão de david luis de gatas atrás do Hulk; nada retirará o coentrão de gatas atrás do Hulk (outra vez Hulk, já ouvi falar deste Hulk - e você ricardo costa, já ouviu falar dele); nada retirará a imagem de luisão de joelhos a orar a Falcão e nada retirará o enxovalho. Oterceiro por sinal.

    5 abraço5

    ResponderEliminar
  11. VOCÊ É UM ENERGÚMENO PIOR DO QUE OS OUTROS QUE MANDAM PEDRAS E BOLAS DE GOLFE.
    Creio que não o ofendi nem a si, nem a qualquer outro, por isso, do mesmo modo como respeito, exijo que respeitem. É demasiado fácil ofender aí desse lado...

    ResponderEliminar