quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Assim se ganha antes do jogo começar

A propósito do jogo realizado ontem entre o Benfica e o Olhanense a contar para a Taça de Portugal e da transferência de última hora de Jardel de Olhão para a Luz, o jornal Público publicou um artigo da autoria de Filipe Escobar de Lima, intitulado "O Benfica começou a ganhar ao Olhanense antes do jogo", do qual transcrevo aqui algumas partes que me parecem importantes (os "negritos" são também da minha responsabilidade): 

«Jardel viajou de Olhão até Lisboa com a equipa, mas já não se equipou. O jogador mais assíduo da formação de Daúto Faquirá – o único a ter participado em todos os jogos esta época do campeonato e sempre a titular, falhou apenas um jogo na Taça da Liga – acabava de saber no hotel onde os jogadores estagiaram que mudara de casa. Foi por aqui que os “encarnados” começaram a ganhar o encontro e a manter viva a obsessão de Jorge Jesus. 
“Perguntem ao presidente”, respondeu o técnico do Olhanense quando questionado se podia utilizar Jardel. Faquirá não sabia. Isidoro Sousa disse que “provavelmente não”. O brasileiro não jogou mesmo e fez falta. Quem aproveitou foi o Benfica. Principalmente Saviola e Salvio.

No início de Dezembro, a equipa algarvia perdeu na Luz por 2-0. Esta quarta-feira, ao intervalo, as “águias” já tinham decidido a eliminatória da Taça com um 3-0. Os argentinos aproveitaram dois buracos no centro da defesa para marcarem dois golos em seis minutos.
O paraguaio Cardozo aproveitou o adiantamento do guarda-redes e fez um “chapéu” perfeito para fazer o terceiro. Os quartos-de-final estavam à mercê dos “encarnados”, onde o Rio Ave já está à espera.

A noite abateu-se fria sobre o Olhanense, a segunda melhor defesa da Liga (leva 13 em 15 jogos) e que, fora de Olhão só havia sofrido dez. Esta quarta-feira, sofreu metade

5 comentários:

  1. Isidoro Sousa sublinhou que "não houve maldade em coisíssima nenhuma", referindo que o jogador não defrontou o Benfica para evitar eventuais apreciações negativas sobre o seu comportamento em campo.

    "O Jardel podia ter jogado mas entendemos que não devia jogar. Corria-se o risco de o jogador ter uma infelicidade num lance qualquer e depois questionava-se que o jogador teria tido um deslize e teria facilitado por já ser do Benfica. Penso que foi uma medida acertada", acrescentou.

    Mais uma manobra para distrair o povinho em relação às vergonhosas arbitragens em favor do FUTEBOL CORRUPTO DE PORTUGAL.
    Os cães ladram e a caravana passa.

    ResponderEliminar
  2. "o jogador não defrontou o Benfica para evitar eventuais apreciações negativas sobre o seu comportamento em campo."

    Ah, que engraçado... Eu ia jurar que os benfiquistas passavam a vida a criticar o facto de outros clubes não permitirem que os jogadores emprestados possam jogar contra si por considerarem que isso era um atentado à verdade desportiva, mas afinal devo estar enganado porque agora já concordam que essa medida é acertada e (pasme-se!) eticamente irrepreensível! É tão bonito ver esta coerência da parte dos encarnados...

    Já repararam que o Sport Lisboa é perito em anular os melhores jogadores das equipas adversárias? Na época passada era à custa dos castigos aplicados pela CD, agora, como já não tem o Ricardo Costa a ajudar, contratam jogadores antes dos jogos. E o que mais revolta é haver seis milhões de saloios que apoiam esta máfia!

    ResponderEliminar
  3. 1 - Como aviso prévio digo desde já que acho esta atitude de meu clube altamente reprovável. Não ponho em causa que o negócio tivesse que ser feito durante a época de Janeiro, mas aceito perfeitamente que não é no dia do jogo que o negócio se deve efectuar. Levanta imediatamente uma série de questões e acima de tudo parece-me que o clube não tinha necessidade de se expor a esta situacão. Também digo desde já que o caso torna-se ainda mais inflamável quando LFV tem a postura que tem. É preciso ser e parecer a mulher de César, sempre.

    2 - Posto isto, tendo o negócio que ser feito em qualquer altura da janela de transferências, tenho a certeza que qualquer que fosse a altura do anúncio haveria sempre suspeitas a ser levantadas. Seguramente que se o jogador alinhasse contra o Benfica se diria que já ía comprado, com certeza que se fosse anunciado uma semana antes se diria que já estavam a preparar o jogo, e com certeza que se se anunciasse depois do jogo se diria que já estava comprado às escondidas. Não haveria voltar a dar, e críticas e suspeicões haveria sempre!

    3 - Também não anula isto que o artigo "jornalístico" que aqui colocou é altamente parcial e um ataque ressabiado claro ao Benfica, por um jornalista que de resto já é useiro e vezeiro nessas práticas. Ficou já famoso o artigo que escreveu após a primeira jornada da época passada, e que define bem ao que anda:

    http://desporto.publico.pt/noticia.aspx?id=1396378&idCanal=4740

    Com isto não quero dizer que seja caso único, e muito menos que não há jornalistas que fazem o mesmo mas contra outras cores. O que fica mais uma vez evidente é que neste blog se praticam os ensinamentos de Frei Tomas: faz o que ele diz, nao facas o que ele faz. Não há coerência absolutamente nenhuma, e aquilo que se critica ferozmente nos outros é perfeitamente normal e aceitável desde que sirva os nossos interesses. Neste caso a vendida imprensa lisboeta até esteve bem, apesar de ser um artigo tão ou mais extremista e faccioso como aqueles que aqui está sempre a criticar.

    ResponderEliminar
  4. 4 - E é precisamente essa incoerência que faz ruir o edifício pela base. Esse autismo clubístico e esquizofrenia de opinião que tornam este blog um fiel seguidor dos princípios de Frei Tomás: faz o que ele diz, não facas o que ele faz. Os mesmos princípios que tornam possível desculpar ou ignorar por completo no seu clube coisas que criticaria violentamente em qualquer outro, ou o seu alvo preferido, o SLB. Questiono-me sinceramente se acredita que tudo no seu clube é limpo e transparente, claro como água. É que eu nas nossas trocas de comentários já deixei frases como:

    "Não sou adepto de cabalas anti coisa nenhuma, principalmente quando há muita coisa a resolver dentro de casa."

    "Neste caso concreto, antes de me queixar dos arbitros, queixo-me do presidente!"

    "A BenficaTV faz parte de uma filosofia abjecta do presidente do meu clube, na qual não me revejo de todo"

    Para não falar no início do meu post anterior. Da sua parte não houve nunca o intuito de ter uma discussão minimamente construtiva sobre o que quer que fosse. As suas respostas são sempre contra-ataques, pegando em frases soltas e comentando-as, muitas vezes adulterando (ou pelo menos nao interpretando correctamente) o sentido das mesmas. Não houve nunca desde que aqui venho o reconhecimento de um unico acto ilícito da sua direccão, hoje ou no pontificado de Pinto da Costa, ou pelo menos uma atitude reprovável. Aparentemente está sempre tudo bem, e acredito, porque apesar das (grandes) diferencas entre nós o tenho como uma pessoa inteligente, que isso só se deverá ao facto de não querer admitir para não dar o flanco. Jogar ao ataque é a melhor defesa, e é precisamente por isso que entramos em discussões circulares que não levam, nem nunca vão levar, a lado nenhum. A alternativa é que de facto tem um ódio visceral ao Benfica, não suporta benfiquistas sejam lá que forem e aquilo que aqui faz é de facto descarregar bílis sempre que pode, atirando em tudo o que mexe. Espero que não seja o caso...

    5 - Não pretendo com os meus comentarios defender que o Benfica e os benfiquistas estão acima do FCP em termos de valores ou moral. Na verdade devo dizer que lamento cada vez mais que num lado e noutro da barricada se baixem cada vez mais os padrões de postura, em benefício das vitórias imediatas que trarão os desejados euros. Não suporto Pinto da Costa: a sua forma de estar no futebol e o que representa em termos de tráfico de influências, redes de amizades e o status quo do futebol português é algo que me causa repulsa. E no final de contas a minha maior tristeza é ter à frente do meu clube alguém que comprou essa guerra, e que está a tentar agir pelos mesmos meios para ocupar um poleiro ocupado pelo presidente do seu clube ha uns 20 anos. Não quero um Papa no meu clube, ainda que isso significasse vitórias e sucesso desportivo. Da sua parte não sei.

    6 - Não sei que tipo de resposta poderá vir aí, mas será provavelmente a revoada habitual de comentários frase por frase, acusacão por acusacão e fugas para a frente. Espero que não, porque tentei explicar aqui a minha posicão e aquilo que normalmente critico. E isto nada tem de pessoal. Critico aquilo que aqui escreve e não a si directamente, até porque isto é só futebol. Gosto do contraditório e é isso que me traz aqui (ao contrário de blogs do meu clube como o tal anti-tripa), mas se é para discussões circulares e acusacões de "o teu é mais corrupto que o meu" então de facto não valerá a pena e deixo-o então com as suas opiniões e os seus apoiantes. Não porque não suporto opiniões contrárias, mas porque não gosto de perder tempo com exercicios vazios de significado.

    ResponderEliminar
  5. Se estiver de acordo, subscreva a petição online «Contra a discriminação da RTP ao FCPorto» aqui:

    http://www.peticaopublica.com/?pi=P2011N5635

    Pelo FCPorto

    ResponderEliminar