terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Se a hipocrisia fosse uma flor, a Luz era um jardim.

Enquanto durou o efeito sedativo que a goleada de 5-0 infringida pelo FC Porto ao Benfica provocou nas hostes encarnadas, o futebol português teve paz. Durante algumas semanas, os adeptos encarnados andaram torpes, cabisbaixos e taciturnos, tentando encontrar uma explicação para o descalabro que se abateu sobre a sua equipa, esmagada e espezinhada pelos arqui-inimigos do Norte. Infelizmente, este estado lânguido foi sol de pouca dura. O brilhante apuramento do Benfica para a Liga Europa (coincidente com a vergonhosa eliminação da Liga dos Campeões motivada por uma prestação patética da qual não se querem sequer relembrar) fez renascer os ânimos encarnados e rapidamente o futebol português caiu, uma vez mais, no estado de guerrilha para o qual é arrastado sempre que a equipa da Luz não ocupa o 1º lugar. Voltamos a ver os jornais e canais televisivos lisboetas recheados de declarações polémicas de dirigentes, treinadores e jogadores benfiquistas que, num verdadeiro escarcéu de provocações, insultos, acusações e suspeições gratuitas, procuram de todas as formas truculentas e falaciosas desacreditar o mérito alheio, levando o povinho a acreditar que o pobre e inocente SLB só não vai destacadíssimo à frente do campeonato por (pasme-se!) ser vítima de uma cabala dos árbitros.
Mesmo aceitando de mão beijada que, esta época, os portistas têm tido mais sorte na questão das grandes penalidades, não será menos verdade que o Benfica tem sido claramente beneficiado por uma evidente dualidade de critérios disciplinares (aliás, na linha do que aconteceu na época passada em que os benfiquistas beneficiaram de, nada mais, nada menos, que 18 expulsões de jogadores adversários!). De facto, têm sido raros os jogos em que um ou mais jogadores encarnados não protagonizem agressões ou entradas violentas sobre os seus adversários, gozando da total passividade dos árbitros. A propósito, leia-se a opinião de Jorge Coroado sobre dois lances ocorridos no jogo recentemente disputado entre o Benfica e o Marítimo, a contar para a Taça da Liga:

«Maxi Pereira, de forma clara e objectiva, agrediu o adversário. Impunha-se a exibição do cartão vermelho e o respectivo livre directo, o que não sucedeu.»

«David Luiz foi extemporâneo e objectivo no gesto, atingindo o adversário com o cotovelo e incorrendo em sanção punível com cartão vermelho, o que não aconteceu.»

Como facilmente se constata, o antigo árbitro é da opinião de que ficaram mais dois cartões vermelhos por mostrar a jogadores do Benfica (o que não será de estranhar se tivermos em consideração que o árbitro deste jogo foi João Ferreira, o mesmo que no jogo da Supertaça em Aveiro poupou a expulsão a quatro jogadores do Benfica). Esta benevolência para com os encarnados estende-se também ao treinador já que, neste mesmo jogo, Jorge Jesus protestou com veemência e espalhafato várias decisões de João Ferreira, o que levou mesmo o árbitro a dirigir-se junto do treinador encarnado para lhe chamar a atenção sem, no entanto, o expulsar. Compare-se esta atitude complacente com aquela que tem sido demonstrada pelos árbitros para com André Villas-Boas e retire-se daí as devidas conclusões quanto aos critérios disciplinares. É caso para dizer: se a hipocrisia fosse uma flor, a Luz era um jardim.

19 comentários:

  1. No mesmo jornal temos as opiniões de Pedro Henriques e Paulo Paraty:

    *Pedro Henriques*

    "Maxi Pereira acaba por tocar no jogador do Marítimo, uma acção imprudente merecedora de livre directo e de cartão amarelo"

    "A acção de David Luiz é negligente e não merecedora de qualquer sanção disciplinar."

    Paulo Paraty

    "Justificar-se-ia a marcação de falta, mas temos um ângulo dado pela televisão que é impossível para a equipa de arbitragem. Justificar-se-ia a falta, mas sem razão para punição disciplinar."

    "Não me parece. De facto há alguma negligência de David Luiz no uso dos braços, mas não para justificar punição disciplinar. Apenas técnica."

    Portanto, dois tercos do painel d'O Jogo consideram que nao havia lugar a expulsões, mas o que aqui figura é a opinião do terco que interessa à causa. Eis a moral, a imparcialidade e a rectidão deste blog!! É preciso muita falta de vergonha para aqui destilar bílis desta forma, com uma carga moralista e de superioridade de valores que em cada post acabam por desmentir!

    ResponderEliminar
  2. "o que aqui figura é a opinião do terco que interessa à causa."

    Quem acompanha este blogue sabe que a opinião de Jorge Coroado é, geralmente, tida em maior consideração do que qualquer outra, por motivos que, inclusivamente, já foram aqui explicados.
    De resto, eu tenho o direito de ter a minha própria opinião pessoal e a minha leitura dos factos. Como tal, não vejo com que fundamento me pode acusar de parcialidade pelo simples facto de fundamentar os meus argumentos, não só com factos concretos que você, como se constata, não conseguiu contrapor, mas também com a opinião de um perito. Ou será que a seguir vai alegar que o Jorge Coroado, pelo facto de defender uma perspectiva dos casos diferente da dos restantes elementos do painel, também faz parte de uma cabala anti-Benfica?

    ResponderEliminar
  3. Nada disso! Não sou adepto de cabalas anti coisa nenhuma, principalmente quando há muita coisa a resolver dentro de casa. Neste caso concreto, antes de me queixar dos arbitros, queixo-me do presidente! E sim, tem direito à sua opinião, como eu tenho direito à minha, mas ai estamos a entrar no campo do subjectivo, em discussoes circulares que não terão fim. Mas sabe tão bem como eu que ao puxar a opinião de Jorge Coroado e omitir a dos restantes membros do painel está a procurar avalizar a sua opinião com alguém supostamente certificado. Se é tão adepto de "factos", entao coloque as opiniões de todo o painel, porque assim está a incorrer nas mesmas falhas que aqui se apressa a apontar aos benfiquistas. Há uma dualidade de critérios entre aquilo que exige aos outros (principalmente se vestem de encarnado) e o que aqui pratica. É apenas esse o meu ponto e aquilo que aqui venho apontar vezes sem conta. Tudo isso seria desculpável se os posts e comentários não resvalassem tão fartas vezes para níveis de violência e agrssão verbais a atirar para o elevado...por exemplo, para alguém que tanto critica (e bem) a direccão do Benfica por acirrar os animos dos adeptos, o teor deste blog, e o tom de grande parte dos comentários não pode deixar de ser considerado uma grande contradicão...e já nem vou falar nas vezes em que se fecham os olhos às "traquinices" de Pinto de Costa e amigos.

    ResponderEliminar
  4. "Tudo isso seria desculpável se os posts e comentários não resvalassem tão fartas vezes para níveis de violência e agrssão verbais a atirar para o elevado"

    Ora, poupe-me! Você só pode estar a brincar! Se acha que os meus comentários são violentos, então o que dizer do canal oficial do Benfica, onde são constantemente dirigidos insultos ao FC Porto e onde, inclusivamente, já foram feitos apelos directos a um levantamento armado contra os adeptos portistas??? O que dizer de alguns blogues, como o Anti-tripa por exemplo, onde são dirigidos constantes insultos ao FC Porto e onde o fanatismo chegou ao ponto de se regozijarem com a morte do Dr. Pôncio Monteiro???
    Eu não lhe reconheço autoridade absolutamente nenhuma para vir para o meu blogue dar lições de moral. Aliás, não reconheço moralidade em nenhum adepto benfiquista. Se quer arvorar-se em moralista, telefone para a BenficaTV, identifique-se como adepto encarnado e mande-os parar de acusar os outros tendo os telhados de vidro que tem. Diga-lhes que, antes de se armarem em vítimas dos árbitros, deviam criticar o seu próprio presidente. Mas prepare-se! Por aquilo que conheço do clube lisboeta, arrisca-se a ser insultado ou pior. Depois veremos quem é que é violento, afinal.

    ResponderEliminar
  5. A BenficaTV faz parte de uma filosofia abjecta do presidente do meu clube, na qual não me revejo de todo, expressando o meu protesto ao não subscrever o canal nem o seu fornecedor. Digo-o aqui, e em vários blogs e foruns, alguns dos quais de adeptos benfiquistas. O Antio-tripa nem sequer frequento, e desconhecia portanto esses constantes insultos de que fala. Não venho dar licões de moral a ninguém, porque o blog é seu, tem direito à sua opinião e eu não tenho a presuncão de me considerar nessa posicão. O que conhece do clube lisboeta claramente é aquilo que lhe é dado a conhecer. Tendo em conta a sua postura de guerrilha e hostilidade permanente (ao ponto de ter um blog que há mais de um ano - o tempo que conto a segui-lo, a convite seu inclusivamente - pouco mais faz do que atacar o Benfica em todas as oportunidades) é expectável que não o recebam de bracos abertos.

    Uma coisa é certa: o espaco é seu e portanto escreverá o que quer. Se a presenca de adeptos não-portistas (e que não digam "amen" ao que escreve) não é bem-vinda não terei problemas em retirar-me.

    ResponderEliminar
  6. "expressando o meu protesto ao não subscrever o canal nem o seu fornecedor."

    Que protesto fantástico. Estou certo de que o Vieira nem deve conseguir dormir por causa disso. Olhe, na próxima vez que decidir protestar contra aquilo que eu aqui escrevo no blogue, por que não protesta da mesma forma e fica calado?

    "O Antio-tripa nem sequer frequento, e desconhecia portanto esses constantes insultos de que fala."

    Deixe-me lá ver se percebi a sua filosofia: você ignora a BenficaTV porque acha que é um projecto abjecto e não conhece os benfiquistas fanáticos porque não frequenta os seus blogues. Resumindo: você é como a avestruz, ou seja, enfia a cabeça na areia e faz de conta que não vê nada do que se passa em redor do seu clube. Assim, refugiado nesse mundinho onde só vê o que lhe interessa, não admira que se ache com autoridade moral para dar lições aos outros. Pudera!



    Tendo em conta a sua postura de guerrilha e hostilidade permanente (ao ponto de ter um blog que há mais de um ano - o tempo que conto a segui-lo, a convite seu inclusivamente - pouco mais faz do que atacar o Benfica em todas as oportunidades) é expectável que não o recebam de bracos abertos.

    Aquilo que você considera ser "ataques ao Benfica" é subjectivo. Por exemplo, você começou por considerar que a minha crítica à Leonor Pinhão era um ataque precipitado, quando, na verdade, se tratou de uma reacção a um ataque dela ao FC Porto. É claro que, conhecendo as ligações dessa pseudo-jornalista ao Benfica, não é de admirar que você, como qualquer benfiquista, a procure defender, mas, ao fazê-lo, só está a enfiar o barrete.

    "Se a presenca de adeptos não-portistas (e que não digam "amen" ao que escreve) não é bem-vinda não terei problemas em retirar-me."

    Aqui ninguém é subserviente ao lobby lisboeta nem pertence ao rebanho de carneirinhos obedientes à máfia encarnada. Para mim, o Benfica não passa de uma fachada, uma fraude, uma ilusão, uma banha da cobra que é impingida aos pobres de espírito. Se você consegue lidar com isso, tudo bem. Senão, está à vontade para se retirar.

    ResponderEliminar
  7. As suas verborreias, reafirmo, são uma forma de violência verbal atroz, destinada aos carneirinhos obedientes que, (des)ordeiramente, cumprem o ritual do pastor-mor das Antas. O corrupto que se refugiou no país vizinho, avisado pelos amigos e surgiu em tribunal escoltado pela fina flor da noite.
    Você meu caro, escreve um discurso para dentro do seu clube. O que retrata na perfeição, por intrínseco, é o protótipo do adepto fanático, abjecto que não sabe gostar do seu clube, mas apenas odiar outro.
    Na sua concepção é tudo gente ignorante, iletrada, e você é o único inteligente e douto que, por mero acaso, foi desaguar no clube mais corrupto de Portugal. E como sumidade que é nunca enfia barretes, nem mesmo quando lê e apoia artigos escritos por escribas mentirosos que defendem o seu clube. Nem nunca enfia barretes:
    - quando vê em programas de televisão um ex-director executivo da Liga de Clubes, conselheiro jurídico do seu clube, com ligações à Câmara de Gaia, defender o FCP;
    - quando vê Andreia Couto como directora-executiva da Liga;
    - quando sabe que um senhor do CJ da FPF, Dr. G.Pereira, vereador da C.M. de Gondomar, conhecido adepto do FC Porto, abandonou reunião importante, numa decisão importante;
    - quando sabe que outro senhor, conselheiro do CJ da FPF, Dr. C.Amorim, deputado, organiza jantares de apoio ao PC na AR;
    - quando sabe que os Prof. Freitas do Amaral e Prof. Pedro Manchete opinaram, através de pareceres, reforçados pelo Prof. Vital Moreira, que existirem irregularidades na reunião do CJ da FPF, sobre a decisão referente ao FCP, viciando essa mesma decisão;
    - quando tem conhecimento que o STA é presidido por L.Barbosa, ex-vice-presidente do FCP, ex-presidente dos conselhos de Disciplina e de Justiça da FPF, indicado pela AFPorto, amigo de Pinto da Costa, dragão de ouro em 2007 e testemunha abonatória de PC sempre que necessário...
    Meras coincidências.
    Creio que o SPORT LISBOA E BENFICA lhe provoca insónias. Talvez escreva apenas o que lhe decretam. Talvez inche de orgulho com a nobre façanha do dever cumprido - falar muitas vezes no BENFICA. Talvez seja dos que no estádio corrupto exulta com os cânticos ao SLB. Eu, confesso, sentiria vergonha de defender algo que vai contra os meus princípios, que recrimino nos outros sabendo estar a defender, e ser filiado, numa agremiação CORRUPTA como é o seu caso. E sendo uma agremiação corrupta, "não passa de fachada, de fraude, de ilusão e de banha da cobra" vendida aos incautos no calor das noites.
    Este artigo, no momento em que as arbitragens têm, descaradamente, trabalhado para a pontuação portista, apenas persegue o objectivo de desviar atenções. Mas a malta atenta aos "fenómenos" do futebol não se deixa enganar, por muito que os trapaceiros queiram branquear (pénaltis).

    ResponderEliminar
  8. @ anónimo

    «Mas a malta atenta aos "fenómenos" do futebol não se deixa enganar, por muito que os trapaceiros queiram branquear (pénaltis) »

    por «malta atenta» deduzo que se refira aos «gloriosos» adeptos encarnados que discutem o seu futebolzinho, a sua «verdade desportiva» e os «sacanas sem lei lá do Norte» nas tascas alfacinhas, entretidos no meio das imperiais, dos tremoços e das sandes de courato...

    ResponderEliminar
  9. 1) Este blogue reflecte, apenas e tão somente, as minhas opiniões. Ninguém é obrigado a concordar com elas, nem sequer a lê-las.

    2) Tal como eu já lhe disse anteriormente, a decisão de permanecer ou abandonar este blogue cabe-lhe, unicamente, a si. Mas, se você vê que é incapaz de lidar com opiniões adversas ao seu clube sem as encarar como um ataque pessoal "violento", então seria aconselhável abster-se de visitar este ou qualquer outro blogue que não se identifique com as cores benfiquistas.

    3) Tendo em consideração que o Benfica é o clube português com maior número de adeptos, não seria complicado contrapor à sua lista de nomes um vasto conjunto de pessoas relacionadas com o SLB que ocupam, presentemente, lugares de destaque no Governo, na AR e outras instituições com peso relevante na decisão dos destinos do país. No entanto, tal não implica necessariamente que essas pessoas não possam exercer os seus cargos com idoneidade e isenção, sabendo abstrair-se da sua afinidade clubística. Ora, não existindo qualquer dado que permita fundamentar uma acusação às pessoas que aqui referiu, não posso deixar de considerar a sua frágil argumentação como uma desesperada tentativa de justificar o acto de viciamento da verdade desportiva em favor do SLB, perpetrado pelo Dr. Ricardo Costa na época passada.

    4) Tal como você recorre à opinião de Freitas do Amaral para apoiar as suas acusações, eu também posso recorrer à douta opinião de conceituados juristas para apoiar a minha acusação contra Ricardo Costa. É claro que, como se espera, você irá imediatamente pôr em causa a credibilidade desses peritos, um argumento a que vulgarmente recorre quando se vê confrontado com opiniões adversas aos interesses do seu clube.

    ResponderEliminar
  10. 5) Você pode dizer do FC Porto aquilo que quiser. Tal como eu já lhe disse, não reconheço autoridade moral absolutamente nenhuma, nem a si nem a nenhum dos seus correlegionários, para apontarem o dedo a quem quer que seja, principalmente tendo em consideração os telhados de vidro do seu clube que, graças à conivência com um sistema político podre, saiu impune de todos os imbróglios e ilegalidades em que os seus dirigentes corruptos e vigaristas o envolveram.

    6) Julgo ter lido um comentário seu em que afirma não alinhar pelas críticas à arbitragem que tem sido apanágio do Benfica. Mais depressa se apanha um mentiroso do que um coxo.

    7)Falar dos penalties e não referir o critério disciplinar que tem permitido aos jogadores benfiquistas passarem impunes após variadíssimas agressões, é desonesto.

    8) Mesmo correndo o risco das minhas palavras serem interpretadas, uma vez mais, como um "ataque violento", aqui lhe deixo uma verdade que você quer, a todo o custo, ignorar: o Benfica não ganha nada porque, pura e simplesmente, NÃO PRESTA! É um mau clube, mal gerido e mal estruturado, que vive alicerçado apenas na glória de um passado longínquo, servindo como face visível de um sistema podre que visa proteger e beneficiar os interesses mesquinhos dos caciques da capital, aproveitando-se da ignorância de um povo que se deixa facilmente iludir pelas aparências e por falsas promessas de grandeza.

    ResponderEliminar
  11. Devo esclarecer que o comentario feito no dia 11 de Janeiro às 22:46 não é da minha autoria. Não vou tecer consideracões sobre o comentário, e muito menos sobre a sua resposta. Não me dizem directamente respeito e como tal abstenho-me.

    Quero só deixar vincado que todos os meus comentarios estarão assinados "Jota", para não haver confusões. De resto já tinha tentado responder, mas por duas vezes quando tentei submeter o comentário houve um erro (possivelmente o comentario era maior que o maximo permitido pela caixa de resposta). Fica para mais tarde, se tiver paciência para isso...

    ResponderEliminar
  12. Só agora li a totalidade da sua resposta. Só tinha lido a primeira parte quando escrevi o meu post anterior, e tenho que corrigir aquilo que escrevi antes: o seu comentário de facto diz-me respeito porque (ainda que por engano) tece algumas consideracões sobre mim e as minhas opiniões. Abstenho-me de comentar, ainda assim. Ficam as palavras com quem as proferiu.

    ResponderEliminar
  13. É lamentável alguém pensar que os adeptos do SLB se circunscrevem apenas a Lisboa (alfacinhas). Reflecte ignorância e baixeza. A massa benfiquista, de "couratos e toucinho", estende-se de norte a sul (pelo mundo!) e felizmente está em maioria no norte do País. E norte, onde existem muitas tascas com muito bom vinho, não deve confundir-se com Porto e muito menos com FCP, que cozinha o seus resultados desportivos em antros de prostituição, locais de escolha privilegiada, e de origem, dos seus dirigentes.

    Quanto ao restante... as suas lições de moral são dispensáveis perante todas as evidências demonstradas de compadrio e corrupção. E fazendo uso de um ditado muito antigo, "pior cego é o que não quer ver". Todavia existe um outro ditado que reflecte a sua postura, "chama-lhe p*** antes que te chamem a ti".

    ResponderEliminar
  14. "felizmente está em maioria no norte do País."

    Não sei o que é que Portugal e em particular a região Norte terão a ganhar com o facto de possuírem muitas pessoas que, em vez de se preocuparem em trabalhar em prol do desenvolvimento das suas próprias cidades e clubes, contribuindo assim para o fomento dos índices de competitividade económica e desportiva nacional, preferem adoptar uma postura de subserviência aos interesses da capital, assumindo-se como adeptos de um clube sediado a centenas de quilómetros, com o qual não possuem qualquer ligação, apenas para beneficiarem de uma imagem de grandeza fictícia. Para mim (e, felizmente, para muitos portugueses) isso é simplesmente uma demonstração de fraqueza de carácter.
    Quanto ao resto, não é o Porto que conquista campeonatos à custa de jogos realizados com clubes comprados através de empresas off-shore, nem beneficia da colaboração directa dos altos cargos da Liga que viciam a verdade desportiva da competição, impedindo os principais clubes adversários de jogarem, durante meses, com os seus melhores jogadores. Como tal, também nós dispensamos as suas lições, já que não reconhecemos, a qualquer adepto benfiquista, autoridade em matéria de ética e moralidade.

    ResponderEliminar
  15. Ah, e já agora acrescento que roça o ridículo vir para aqui falar em compadrio e corrupção, arvorando-se em paladino da verdade e da justiça, precisamente no dia em que o seu próprio clube nos deu mais uma demonstração cabal daquele que é o conceito de ética à moda de Lisboa: a contratação de jogadores das equipas adversárias que vão defrontar a seguir.
    Diz você que somos cegos... E você? Será capaz de ver aquilo que está escarrapachado à frente dos seus olhos?

    ResponderEliminar
  16. @ anónimo das 23:02 de 12-01

    não vou gastar o meu Latim a explicar-te a definição de ironia.

    limitei-me a gozar com um excerto de uma tua frase.

    e mais não escrevo para não descer ao teu nível (rasca, de tasca), porque aí perco por experiência - como se comprova pelo teu "comentário".

    ResponderEliminar
  17. Quem não trabalha com toda a certeza para os índices de competitividade desportiva nacional, é o FCP. Mas contribui sobremaneira para os elevados índices de prostituição.

    Quem contribui, e de que maneira, para os índices de competitividade a norte do país é a Liga de Futebol. 99% dos seus trabalhadores são adeptos do FCP.

    Sinal de fraqueza de carácter é defender um clube cujos destinos estão entregues a pessoas que não são exemplo pessoal, profissional ou outro, para quem quer que seja.

    Ser cego é não querer ver que os árbitros marcam penalidades a favor dos CORRUPTOS em lances difíceis(?!) de analisar e em contra-ciclo fecham os olhos a penalidades óbvias.

    Ser mentiroso é, antes de mais, pactuar com a mentira; é afirmar que "...impedindo os principais clubes adversários de jogarem, durante meses, com os seus melhores jogadores.", sabendo de antemão que foi o clube CORRUPTO quem aprovou a medida que preconizava a suspensão dos jogadores até à conclusão do inquérito.

    ResponderEliminar
  18. @anónimo das 23:18 de 13-01

    porque a cobardia do anonimato dos comentários impera neste espaço de opinião pública (que se deseja salutar), desconheço se serás o mesmo das 23:02 de 12-01. vou presumir que sim e explico porquê:

    os "factos" que enumeras são os mesmos que «a malta atenta aos "fenómenos" do Futebol» apregoa aos quatro ventos.
    e por «malta atenta» refiro-me (como já o escrevi) «aos «gloriosos» adeptos encarnados que discutem o seu futebolzinho, a sua «verdade desportiva» e os «sacanas sem lei lá do Norte» nas tascas alfacinhas, entretidos no meio das imperiais, dos tremoços e das sandes de courato» - da qual indubitavelmente tu fazes parte. desse facto concreto (assim mesmo, sem aspas) não tenho eu quaisquer dúvidas.

    ele é cada palonço...

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs!

    Tomo I

    ResponderEliminar
  19. 1) São sobejamente conhecidas as funcionárias do Benfica que, no Elefante Branco ou nos hotéis de Lisboa, se encarregam de proporcionar aos árbitros recepções inesquecíveis. As suas qualidades físicas e a sua arte de bem-receber são tão apreciadas que até são referidas por árbitros estrangeiros em entrevistas aos jornais ingleses. Portanto, em matéria de prostituição, o FC Porto ainda tem de pedalar muito até chegar aos níveis de reconhecimento internacional que o Benfica já atingiu há muitos anos.

    2) Não existe qualquer dado que comprove a existência de 99% de adeptos do Porto entre os trabalhadores da Liga. Mas, mesmo que tal fosse verdade, está provado que basta o 1% que resta ser ocupado por um criminoso benfiquista para que o campeonato seja completamente viciado em favor do SLB, tal como se provou na época passada em que, graças à preciosa colaboração de Ricardo Costa, o clube lisboeta foi levado em ombros até ao título.

    3) Só um idiota pode pensar que as pessoas apoiam um clube de futebol (ou deixarão de o fazer) em função dos seus dirigentes. Se assim fosse, não se compreenderia que os adeptos do Benfica mantivessem a sua devoção a um clube que, não só foi símbolo de um estado fascista, como teve, ao longo da sua história, vários dirigentes corruptos e vigaristas, dos quais se destacam Vale e Azevedo, Manuel Damásio, ou o actual Vieira sobre quem recaem suspeitas de ter enriquecido à custa do tráfico de droga.

    4) Ser cego é criticar as arbitragens apenas por aquilo que lhe convém, esquecendo-se de que o seu próprio clube tem beneficiado, desde o início da época, de uma estranha permissividade dos árbitros para com as agressões e entradas violentas protagonizadas pelos jogadores encarnados.

    5) Ser mentiroso e desonesto é fingir que não compreende que o simples facto dos clubes (e não apenas um) terem decidido implementar a medida que preconizava a suspensão dos jogadores até à conclusão do inquérito, não implica que a Comissão Disciplinar possa abusar desse direito, prolongando a decisão durante meses, sabendo que, dessa forma, está a interferir directamente com a verdade desportiva do campeonato. Mais, tal medida nada tem a ver com as ridículas suspensões de 3 e 4 meses impostas a jogadores do FC Porto e SC Braga, originadas pela interpretação viciada dos regulamentos, que mais não foram do que uma forma encapotada de interferência no livre desenrolar da competição.

    ResponderEliminar