quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

A verdade desportiva em todo o seu esplendor

Eu nem quero imaginar o que não diria amanhã a imprensa lisboeta se fosse o Porto a contratar um jogador do Pinhalnovense exactamente no dia em que defronta essa equipa para a Taça de Portugal... 

1 comentário:

  1. Bom dia,

    Ontem tivemos um jogo complicado.

    Entramos bem nos primeiros minutos, e podíamos ter aberto o marcador por intermédio de Mariano, e noutras ocasiões que Pedro Alves resolveu bem.

    Mas a partir de meio da primeira parte, momento em que a organizada equipa do Pinhalnovense conseguiu acertar nas marcações e ocupar bem os espaços, surgiram as dificuldades, e Belluschi, James e Hulk iam tentando furar por aqui e por ali, mas sem sucesso. Apesar da nossa ineficácia na concretização e mérito do adversário, se o árbitro marcasse a clamorosa grande penalidade sobre James, teríamos ido para o intervalo a vencer, e por certo a segunda parte não seria tão sofrida.

    Na segunda parte entramos sempre a jogar em cima do adversário, mas tal como na primeira parte muito lentos, e só de quando a quando numa investida individual criávamos perigo, acabando mesmo Hulk em duas dessas investidas por nos dar a vitoria.

    Tivemos um domínio avassalador em remates - 29 (16 no alvo)- o Pinhalnovense teve uma oportunidade que Pawel resolveu bem.

    Mais uma vez se provou que Ruben e Belluschi são imcompatíveis. E Mariano ainda não é jogador para mais de 45 minutos. Precisa recuperar forma física.

    A vitória acaba por ser mais que justa pois fomos a equipa que mais lutou pela vitória em tempo útil.

    Quanto à intranquilidade do público, a que os jornais tanto dão destaque, é normal, porque estavam perto de 16 mil treinadores de bancada no Dragão.
    A equipa estava lenta, mas também há que dar mérito ao adversário.
    É notável ver uma equipa da 2ª. divisão B com uma organização táctica, que muitas das equipas que lutam pelos últimos lugares do nosso campeonato ontem devem ter invejado.

    Passamos e estamos nas meias finais, a tentar lutar pela vitória na competição pela 3ª. vez que seria histórico no futebol português.

    Abraço

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar