sábado, 12 de fevereiro de 2011

O cão ladra...

Numa entrevista dada ontem à comunicação social, Jorge Jesus afirmou que «Villas-Boas é um treinador inteligente, está atento à qualidade daquilo que o Benfica esta a fazer e a prova dos 9 foi o jogo em que defrontámos o FC Porto. Se não o reconhecesse era branquear ou passar um atestado de estupidez»

Pois bem:

1) O treinador portista reconheceu mérito ao Benfica pelo bom momento que a equipa da Luz atravessa, algo que o seu rival nunca fez, nem mesmo quando foi goleado no Dragão por 5-0. Villas-Boas demonstra assim que, não só é um treinador inteligente, como é também um profissional com classe e com carácter.

2) Jorge Jesus deveria saber que um campeonato não se faz com meia-dúzia de jogos e, se por um lado é verdade que o Porto tem estado ultimamente abaixo das expectativas, não será menos verdade que, até ao momento, ainda não perdeu qualquer jogo. O mesmo não se poderá dizer do Benfica que também atravessou uma fase má no início da época que lhe valeu QUATRO derrotas, o que se reflecte na diferença pontual agora registada entre as duas equipas.

3) Se fizerem uma pergunta a Jorge Jesus sobre culinária ou pesca do atum, muito provavelmente este começará a sua resposta falando... no jogo que o Benfica ganhou no Dragão. Já é bem conhecido de todos nós o carácter cínico e provocador que o treinador encarnado demonstra sempre que se encontra "por cima" dos adversários, algo que ficou bem patente em certas atitudes que teve na época passada (quem não se lembra do célebre gesto dos quatro dedos dirigido a Manuel Machado quando o Benfica ganhava por 4-0), mas esta insistência exagerada na vitória na Taça de Portugal começa a denunciar algum desespero de quem já não sabe mais o que fazer para contrariar a superioridade do FC Porto na Liga.

4) Não é por qualquer motivo que Jorge Jesus tem sido amplamente caricaturado em vários programas humorísticos de televisão. De facto, as constantes facadas que dá na língua portuguesa são suficientes para motivar uma hora de boas gargalhadas. Mas se estas demonstrações de fraco nível académico e cultural poderão ser encaradas com alguma naturalidade tendo em conta os elevados níveis de analfabetismo e iliteracia existentes no nosso país, o mesmo não se poderá dizer da postura saloia demonstrada pelo treinador encarnado em todas as conferências de imprensa, espelhada na bela da chiclete, nos tiques do olhar ou naquele irritante sorver da saliva nos cantos da boca. Talvez fosse preferível que Jorge Jesus fosse aconselhado a trabalhar mais e falar menos, já que passa uma péssima imagem do clube para o exterior.

5) Veremos se a Comissão Disciplinar decidirá finalmente punir Jorge Jesus pela agressão ao jogador do Nacional a que todos nós assistimos. Se não o fizesse seria, isso sim, branquear ou passar um atestado de estupidez.

6 comentários:

  1. Veremos se a Comissão Disciplinar decidirá punir Bellushi por, depois de admoestado com o cartão amarelo, ter dado umas peitadas no árbitro. Se não o fizesse seria,isso sim, branquear ou passar um atestado de estupidez.
    Rigor é rigor. E aquilo que pedimos para os outros devemos exigir a nós próprios. Isso é ter coluna vertebral.

    Pena que não se justifique a razão também pela qual o FCP lidera com uma vantagem confortável. E foram meia dúzia de jogos sim. Meia dúzia de jogos em que o actual primeiro qualificado desta Liga recebeu bençãos das equipas de arbitragem. Este fim de semana em Braga foi mais um golo em fora de jogo.

    Jorge Jesus ladra? Curiosa afirmação de alguém que é tão melindroso quando se trata de ler comentários de que não gosta. Assim sendo, e fazendo a analogia, o que Villas Boas melhor faz e o que neste blogue mais se faz - por tanto falarem do Benfica - é ladrar.

    ResponderEliminar
  2. "Veremos se a Comissão Disciplinar decidirá punir Bellushi por, depois de admoestado com o cartão amarelo, ter dado umas peitadas no árbitro."

    Eu estou de consciência perfeitamente tranquila. Se o gesto de Belluschi for punível à luz dos regulamentos, pois então que o jogador seja punido. Mas não aceito que tentem passar-me atestados de estupidez, pretendendo convencer-me de que as "peitadas" constituem uma agressão e muito menos que a gravidade deste caso é comparável à da agressão de Jorge Jesus ao jogador do Nacional. Quem quiser deixar-se manipular pois que se deixe, mas não contem comigo para fazer de parvo.

    "E aquilo que pedimos para os outros devemos exigir a nós próprios. Isso é ter coluna vertebral."

    Pois então eu pergunto que coluna vertebral terá o Benfica que, logo a seguir aos incidentes no final do jogo com o Nacional, veio a público com um discurso perfeitamente vergonhoso tentar convencer o público de que o gesto de Jesus não teria passado de um simples "chega para lá". E como se não bastasse essa mentira descarada (em certa medida justificada pela precipitação de quem desconhecia o facto das imagens televisivas denunciarem a agressão) ainda vieram mais recentemente reincidir na mesma falácia, na clara tentativa de pressionar a Comissão Disciplinar a deixar passar o caso impune. Perante a desonestidade e hipocrisia demonstradas, não admira que, para essa gentalha para quem vale tudo em nome dos seus interesses mesquinhos, qualquer situação envolvendo jogadores do FC Porto passa a constituir uma "agressão", obviamente com o intúito de desviar as atenções.

    "Jorge Jesus ladra?"

    Qualquer pessoa com o mínimo de cultura geral sabe que a expressão "Os cães ladram e a caravana passa" é apenas e tão somente um provérbio popular que não tem a intenção de chamar cão a ninguém no sentido literal. Escusa, portanto, de ver nisso motivo de ofensa.

    De resto, facilmente se constata que o meu artigo é exactamente uma análise das afirmações proferidas anteriormente pelo Jorge Jesus. Como tal, se houve alguém que falou no clube rival em primeiro lugar foi exactamente o treinador benfiquista, pelo que os portistas têm todo o direito de lhe responder.

    "Meia dúzia de jogos em que o actual primeiro qualificado desta Liga recebeu bençãos das equipas de arbitragem."

    Se atendermos à quantidade de jogos em que os jogadores do Benfica se deram ao luxo de agredir os adversários ou de protagonizarem entradas violentas com total complacência dos árbitros, estamos conversados sobre a autoridade moral dos benfiquistas para queixarem-se das arbitragens. Aliás, convido-o a ver o "Vídeo do século", cujo link poderá encontrar neste blogue e que espelha brilhantemente aquilo que se passa em Portugal em matéria de arbitragem.

    De resto, ainda não foi o FC Porto que ganhou um jogo beneficiando de um golo duplamente ilegal, não só pelo fora-de-jogo evidente não assinalado, como pelo desvio com o braço que, estranhamente, nem o árbitro nem o juiz-de-linha conseguiram descortinar. Mas isso, claro, é tudo normal na sua perspectiva, não é?

    Ainda a propósito, gostaria de relembrá-lo de que, na época passada, o Hulk e o Sapunaru ficaram quase dois meses suspensos até o criminoso do Ricardo Costa se decidir sobre a pena a aplicar. Explique-me, se for capaz, por que motivo o Jorge Jesus continua a exercer as suas funções com total liberdade, apesar de se encontrar também sob um processo de investigação.

    ResponderEliminar
  3. Já percebi. A peitada ao arbitro não é comportamento incorrecto, mas você vislumbrou uma agressão de Jorge Jesus. (Lá está a coluna vertebral). Qual foi a câmara que mostrou a agressão?
    "Qualquer pessoa com o mínimo de cultura geral sabe que a expressão "Os cães ladram e a caravana passa"..."; todos os outros são burros e o autor deste blogue é um super-dotado. Se é "os cães ladram...." não poderá ser o cão ladra. Mesmo sendo pouco inteligente tenho o discernimento suficiente para perceber que o intuito foi o de ofender.
    O resto meu caro nem vou responder-lhe porque se vocês na época passada arranjaram os argumentos Hulk e túnel, apesar da avalanche de futebol praticada pelo Benfica, não sei o que não diria se nós tivéssemos arbitragens deste quilate. O exemplo do fim de semana passado só vem confirmar o que pretendem os árbitros. Ao Benfica são anulados dois golos, um golo limpo, Saviola, e outro, por um fora de jogo milimétrico, ao Cardozo. O Porto beneficiou de mais um golo, o 2º, em fora de jogo.
    Criminoso Ricardo Costa?! Se existe algum criminoso é o senhor que nem sabe utilizar as palavras da língua portuguesa.

    ResponderEliminar
  4. "Já percebi."

    Não, pelos visto não percebeu. Eu afirmei que, se o gesto de Belluschi for punível à luz dos regulamentos, então o jogador deve ser punido. Ao contrário de si, eu não procuro branquear aquilo que se viu, apenas me recuso a aceitar que os xicos-espertos da imprensa lisboeta venham tentar manipular a opinião pública pretendendo passar a ideia de que o simples encostar do peito ao árbitro constitui uma agressão. Poderá ser, no máximo, comportamento indecoroso, mas daí a uma agressão vai uma longa distância.

    Se há aqui alguém que demonstra não ter coluna vertebral é você, já que procura claramente branquear a agressão de Jesus ao jogador do Nacional, tentando fazer das pessoas parvas ao dizer que as imagens nada provam. Nesse sentido, eu lanço-lhe aqui um desafio: experimente ir dando bofetadas na sua própria cara aumentando a força até se ver obrigado a virar a cabeça, tal como se vê o jogador do Nacional a fazer quando é atingido pela mão do treinador benfiquista. Nessa altura, ponha a mão na consciência (se ainda lhe resta alguma) e veja se continua a considerar que o gesto de Jesus não passou de um mero "chega para lá" como o Benfica alega.

    "Mesmo sendo pouco inteligente tenho o discernimento suficiente para perceber que o intuito foi o de ofender."

    Inicialmente, o título do meu texto era precisamente "Os cães ladram". Decidi alterá-lo para "O cão ladra" precisamente para que indivíduos como você percebessem que eu me referia apenas ao Jesus e não generalizassem as minhas palavras. Infelizmente, quando as pessoas não possuem inteligência ou quando agem por má-fé, não há nada que possamos fazer para evitar que distorçam o que dizemos.

    "vocês na época passada arranjaram os argumentos Hulk e túnel".

    Graças à intervenção directa do criminoso do Ricardo Costa no normal desenrolar do campeonato, quer o Braga, quer o FC Porto, viram-se impedidos de jogar durante um largo período sem alguns dos seus jogadores. Tal como se veio posteriormente a demonstrar, os castigos impostos a Hulk e Sapunaru foram desmedidos e falsamente fundamentados, pelo que o FC Porto tem toda a legitimidade para acusar a Comissão Disciplinar da Liga de ter viciado a verdade desportiva da competição em favor do SLB.
    Quanto à "avalanche de futebol" do Benfica, tal não passa, na realidade, de uma falsa questão. É verdade que o clube da Luz começou a época a golear os adversários, mas não é menos verdade que só na última jornada conseguiu sagrar-se campeão depois de, por exemplo, ter perdido frente ao Porto por 3-1. Como tal, é legítimo perguntar: será que o Benfica conseguiria chegar ao fim do campeonato em primeiro lugar se não tivesse sido beneficiado pela intervenção directa de Ricardo Costa?
    Quanto às arbitragens... bem, basta ver o Vídeo do Século para se perceber a fraude que constituiu a época 2009/2010.

    ResponderEliminar
  5. Quer queiram quer não, a época passada ficou marcada pelas decisões da CD que influenciaram directamente o campeonato e não são apenas os adeptos do Porto e do Braga a reconhecer isso, todos perceberam que tudo foi feito para que o SLB ganhasse a todo o custo. Mesmo aceitando que o Benfica foi a melhor equipa (o que é discutível, já que o Braga ia em primeiro lugar até o Vandinho ser suspenso), isso não justifica que se feche os olhos ao que se passou fora do campo e se tente fingir que o que aconteceu foi normal.

    ResponderEliminar