quinta-feira, 10 de março de 2011

O outro vídeo que A BOLA não quer mostrar

Quatro dias depois do jogo Braga-Benfica, o pasquim da Travessa da Queimada prossegue a sua vergonhosa campanha de manipulação da opinião pública. Persistindo numa política de completo e despudorado alinhamento com os interesses encarnados, o tablóide lisboeta vai fazendo uso dos mais diversos recursos para propagandear a sua "verdade" pró-benfiquista. Desde as banais entrevistas a dirigentes e jogadores encarnados que, de lágrima ao canto do olho, vão manifestando a sua indignação pela injustiça de que foram vítimas, às múltiplas análises de isentos peritos de arbitragem que, ao fim de centenas de visionamentos das imagens televisivas, continuam a não conseguir ver a clara agressão de Javi Garcia a Alan, tudo serve para vender a diarreia, perdão, a ideia de que o Benfica foi vítima de uma congeminação obscura que afastou definitivamente o clube da Luz do merecido título. 
A estratégia atingiu o auge do ridículo com a publicação de um vídeo que já circulava abundantemente pela internet e que, segundo A BOLA, provava que o pobre Javi Garcia não tinha agredido absolutamente ninguém. E eu próprio, confesso, movido pela mesma curiosidade que terá levado milhares de pessoas a aceder ao site do referido pasquim, lá fui visualizar as benditas imagens que a SportTV, esse monstro malévolo, procurava esconder aos olhos do público. E para quê, afinal? Apenas para descobrir que o dito vídeo não consegue provar nada, simplesmente porque as imagens são cortadas exactamente antes da agressão. Que conveniente, não é?  
Pois bem, já que A BOLA se  preocupa tanto em fundamentar as suas isentas opiniões com os vídeos que circulam na internet, gostaria de dar também a minha contribuição para o apuramento da verdade, divulgando este trabalho que aqui foi sugerido por um participante anónimo e que nos mostra uma compilação de imagens que A BOLA não teve interesse em mostrar.
Para além das duas entradas violentas de Maxi Pereira e da pisadela no calcanhar  de Ukra, saliento o lance de possível grande penalidade não assinalada a favor do Braga que a comunicação social, em nome da "verdade", tratou de ignorar:

8 comentários:

  1. Você é incorrigível...combater o que considera ser facciosismo com ainda mais facciosismo. Essa do duplo penalty então é de mestre. Ambos os vídeos são parciais (e de que maneira) mas você para variar só vê as coisas de uma cor. O futebol é mesmo uma doenca e você um caso perdido...

    ResponderEliminar
  2. Toda a verdade da mentira. Só pode ser este o nome do vídeo que apresentam. E este cavalheiro, desenvergonhado, sem verticalidade, sem coerência, ignóbil, faccioso e outros adjectivos que nunca o poderiam, exactamente, definir tem a distinta lata, bem à maneira de palermo, mostrar um vídeo onde por exemplo nos dois lances de fora de jogo, afirmar que são bem assinalados. No primeiro, corrija as linhas por favor e no segundo ponha linhas, mas correctas.
    A entrada faltosa é de Maxi, que até corta a bol, e não de Javi, mas a cegueira é tanta...
    Ukra é pisado sim senhor, (vermelho?)mas até um tanto estranhamente contra o fcp nem jogou, porquê? O Braga foi prejudicado? Claro, a equipa b do fcp nas antas foi beneficiada? Não, foi prejudicada e o fulano de preto até se esqueceu de marcar o pénalti de Bellushi quase no fim do jogo.
    Acima da lei estava aquele pilantra do alves que passou por todos os estádios do país a distribuir cotoveladas, coices, marrada... era tudo a varrer, com a complacência da liga norte.
    Tão sérios que são estes seguidores do clube comprovadamente corrupto. Hei-de vê-los a rastejar seus defensores da trafulhice.

    ResponderEliminar
  3. 1) Os dois fora-de-jogo são bem assinalados, tal como as imagens comprovam. Aliás, o Jesus começou por atacar o árbitro logo no final da partida acusando-o de ter anulado um golo limpo e depois, perante a evidência das imagens, calou-se com esse argumento.

    2) O árbitro demonstrou dualidade de critérios na amostragem dos cartões amarelos, já que permitiu que um jogador do Benfica interrompesse deliberadamente um lance de contra-ataque do Braga sem qualquer acção disciplinar, enquanto que, do lado oposto, não se coibiu de mostrar cartão amarelo numa situação idêntica.

    3) O Maxi Pereira teve duas entradas violentas aos calcanhares dos adversários. Apenas no segundo lance foi mostrado um amarelo, quando na verdade esse deveria ter sido o segundo e consequente expulsão.

    4) A pisadela no calcanhar do Ukra foi deliberada e sem qualquer intenção de jogar a bola. Trata-se de um lance a fazer lembrar a pisadela de David Luiz a Sapunaru no jogo da Supertaça, dois lances semelhantes merecedores de expulsão que não aconteceu em nenhum dos casos.

    5) No lance ocorrido na área do Benfica, não me parece que exista falta no primeiro caso mas sim no segundo. O defesa encarnado está no solo, sem hipótese d jogar a bola, e atinge a perna de Ukra que se coloca na sua frente. O árbitro, cobardemente, decide assinalar uma falta do jogador bracarense que só existe na sua imaginação.

    6) No lance da expulsão de Javi, o árbitro errou ao não considerar falta de Alan por carga sobre Javi, mas a agressão do jogador encarnado, que atinge com um soco o peito de Alan, é por demais evidente. Cartão vermelho justíssimo.

    7) Pelo visionamento das imagens, facilmente se percebe que o árbitro teve erros graves para ambos os lados. Por esse motivo, só se compreende a vergonhosa campanha que a imprensa lisboeta tem vindo a fazer em favor do SLB como uma obscena tentativa de manipulação da opinião pública, algo que nenhum cidadão honesto e com responsabilidade cívica pode tolerar.

    8) Os seus insultos nada valem, excepto para demonstrar o seu verdadeiro carácter.

    9) Quando fala em corrupção comprovada deve estar a confundir o FC Porto com o Benfica, esse sim um clube condenado pela prática da corrupção de um árbitro. O FC Porto, caso não saiba, foi ilibado na Justiça de todas as acusações que sobre ele recaíam no âmbito do processo Apito Dourado.
    Custa-lhe aceitar as decisões da Justiça? Problema seu. Só demonstra o seu baixo nível de cidadania.

    10) O FC Porto já suportou todo o tipo de ataques infames do lobby lisboeta e conseguiu resistir estoicamente a todas as trafulhices perpetradas pelo clube da Luz na tentativa de conseguir na secretaria aquilo que desde há muitos anos se mostra incapaz de conquistar de forma limpa dentro das quatro linhas. Por outro lado, já outros mafiosos ligados ao lobby encarnado pagaram na Justiça pelos seus crimes.
    Veremos o que irá acontecer ao presidente encarnado quando as autoridades ganharem finalmente coragem para investigar as suspeitas de narcotráfico, fraude fiscal, fraude económica, tráfico de influências e outros crimes que o envolvem. Estou certo que, quando isso acontecer, muita gente como você irá sacudir a água do capote, fingindo que não apoiaram as manigâncias do actual presidente, tal como fizeram cobardemente com Vale e Azevedo. Os ratos são assim.

    ResponderEliminar
  4. O minuto 41, por Jorge Coroado.
    "Não vislumbrei infracção objectiva para vermelho. Javi Garcia pontapeou a bola e naturalmente continuou o movimento da perna, Alan que se aproximara em corrida, acabou também por potenciar o contacto, que sucedeu no estômago e não no pescoço como o Brasileiro teatralizou. Livre e cartão sem razão"
    Ora bolas, assim fiquei em dúvida sobre quem foi beneficiado.

    ResponderEliminar
  5. "... E nem só o Benfica terá ficado com dúvidas em relação ao lance. Tal como o CM noticiou ontem, o próprio António Salvador, presidente do Sp. Braga, comentou na Tribuna VIP do Estádio Municipal de Braga: "Nem falta [de Javi] foi, quanto mais expulsão."

    Curiosamente, essa pseudo-notícia do Correio da Manhã foi baseada no testemunho de pessoas ligadas ao Benfica, já que, da parte do Braga, todos as pessoas que até agora se pronunciaram foram unânimes em considerar a expulsão justa.
    De resto, mesmo que tal afirmação fosse verdade, não é absolutamente nada relevante que o presidente bracarense tenha ficado com dúvidas do alto da tribuna VIP, principalmente quando a agressão, assinalada pelo árbitro auxiliar que se encontrava a dois metros do lance, é facilmente comprovada pelas imagens televisivas. Excepto, obviamente, para aqueles que procuram inventar argumentos, por mais idiotas que sejam, para branquear aquilo que toda a gente viu na TV.

    "Chupem odiosos."

    Eu compreendo que você esteja habituado a esse linguajar na tasca ou no café de esquina onde costuma assistir aos jogos do seu "glorioso" na companhia do seu grupo de amigos com quem partilha dessas práticas, mas aqui não se chupa nada. Comporte-se como um adulto ou vai já pela porta fora.

    "Comprovadamente corruptos, com apenas(!) 6 pontos retirados e 2 anos para o pc."

    A condenação a que se refere partiu da Comissão Disciplinar da Liga, na altura presidida por um indivíduo que, na época passada, deixou cair a máscara de isenção ao interferir gravemente no livre desenrolar do campeonato, viciando assim a verdade desportiva em favor do clube lisboeta. Recordo-lhe que a CD não constitui um tribunal nem sequer o seu presidente é juiz.

    "E não foi no tribunal civil porque as escutas não foram tomadas em consideração."

    Lamento informá-lo de que está muito enganado. As escutas foram efectivamente usadas como meio de prova nos processos que decorreram na Justiça Civil, tal como facilmente se comprova pela leitura dos acórdãos dos tribunais.
    Eu sei que o papagaio, perdão, o director da comunicação João Gabriel veio dizer o contrário, mas tal não passa de mais uma falácia para enganar os pobres de espírito, aqueles que, em vez de fazerem uso da sua próprio cérebro, preferem aceitar todo o género de tretas que lhes são impingidas pelo lobby lisboeta.

    "O fcp nem devia estar nesta ronda dado que o golo de Rolando foi batoteiro e arredou os espanhóis."

    Não caia no ridículo com argumentos tão rasteirinhos, jovem. Transparece a frustração que lhe vai na alma.

    ResponderEliminar
  6. Pedro Henriques:

    «Javi García, depois de pontapear a bola com o seu braço esquerdo, agride com um murro o peito de Alan. Falta grosseira, devidamente penalizada com cartão vermelho

    ResponderEliminar
  7. "Essa do narcotráfico até tem graça."

    Muitos benfiquistas também achavam graça às trafulhices do Vale e Azevedo e bem se viu como acabou o antigo presidente do SLB: na cadeia! Veremos se o futuro não reserva um destino idêntico para o actual presidente.

    "Está a referir-se a dentes de qualquer coisa que foram enviados da África para um qualquer pc?"

    Os dentes de elefante que foram enviados ao Pinto da Costa não passaram de um presente, mas, se existem dúvidas sobre isso, então as autoridades que investiguem. O presidente do FC Porto teve o seu telemóvel sob escuta durante vários anos e nas centenas de conversas gravadas não existiu absolutamente nada que o incriminasse, logo, nada temos a temer.

    "Não caio no ridículo, tenha a certeza."

    Você apresentou aqui a opinião do Jorge Coroado para fundamentar a ideia de que o Javi foi mal expulso em Braga, mas, convenientemente, esqueceu-se de referir que o mesmo ex-árbitro afirmou também que os fora-de-jogo assinalados ao Benfica foram decisões correctas, o que contraria frontalmente aquilo que você aqui disse antes. Afinal, em que é que ficamos? As opiniões do Coroado só servem nas partes que lhe interessam? E depois ainda acha que não faz um papel ridículo?

    "O que tenho a dizer-lhe é que o SLB passou a esta fase de uma forma limpa e o seu fcp necessitou de batota."

    Ao contrário de si, eu não nego o que as imagens evidenciam. É verdade que o Guarin se encontrava ligeiramente adiantado em relação à defesa, pelo que o golo do Porto em Sevilha foi irregular. Mas se atendermos à arbitragem claramente tendenciosa de Howard Webb no Dragão, que, entre outros erros, poupou a expulsão a dois jogadores espanhóis (fazendo inclusivamente vista grossa a uma agressão) então torna-se evidente que, no deve e no haver, os azuis-e-brancos foram os mais prejudicados pelas arbitragens.

    De resto, se você acha que esse fora-de-jogo milimétrico é motivo suficiente para acusar o Porto de batotice, o que dizer então do golo do Benfica em Coimbra, em que o Saviola se encontra em claríssima posição irregular e, ainda por cima, desvia a bola com o braço? Será o roubo do século?

    "E percebe-se porquê quando vemos o presidente de um cargo importante da justiça, sentar-se na tribuna de honra do estádio do ladrão e vibrar com os golos do clube corrupto."

    Já seria suficientemente ridículo pensar que um juiz poria em causa a sua carreira em nome da sua afinidade clubística. Quem faz uma afirmação destas deve ter a maturidade cívica de um puto do ensino básico, tal a irresponsabilidade e insensatez de semelhante afirmação. Mas se atendermos a que o Apito Dourado se desdobrou em vários processos que foram julgados por vários juizes em várias comarcas do país, ainda mais ridículo se torna a ideia de que todos esses juizes se encontravam corrompidos pelo amor ao FC Porto. Isto ultrapassa o âmbito da estupidez e penetra profundamente no campo da demência.

    Para terminar, deixe-me dizer-lhe o seguinte: como facilmente se constata, eu sei distinguir aquilo que são as instituições desportivas daquilo que são as pessoas. Por esse motivo, escrevo o nome dos clubes com letra maiúscula. O facto de você não agir da mesma forma com o FC Porto constitui, na minha opinião, uma demonstração de fraco carácter e uma falta de respeito. Aconselho-o a mudar de atitude. Caso contrário, não voltarei a permitir os seus comentários neste blogue.

    Passe bem.

    ResponderEliminar
  8. António Salvador, presidente do SC Braga, deu hoje uma entrevista ao jornal O JOGO na qual esclareceu que nunca afirmou que o Javi Garcia não agrediu o Alan.

    «O que diz o "Record" é completamente falso. Aliás, a nossa indignação pela nomeação de Carlos Xistra não tem nada a ver com qualidades nem personalidade dele, mas sim com o facto de o presidente da Comissão de Arbitragem ter alterado os seus princípios nesta nomeação. Queremos saber porquê. Se Xistra errou, errou mais contra o Braga do que contra o Benfica. E as imagens são claras e mostram que Alan é agredido.»

    Como já se adivinhava, as notícias dos jornais lisboetas, baseadas apenas no testemunho de pessoas ligadas ao Benfica, eram falsas. Como diz o Rui Santos, é algo que já não me causa nenhum tipo de espanto.

    ResponderEliminar