quinta-feira, 24 de março de 2011

TAS lixado, ó Madail!

O professor Carlos Queiroz ganhou o recurso interposto no Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) contra a suspensão de seis meses de toda a actividade desportiva que lhe foi aplicada pela Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP). O TAS admitiu que o ex-seleccionador de Portugal teve um comportamento inaceitável, mas considerou também que, da linguagem utilizada por Queiroz, não resultou qualquer perturbação que pusesse em causa o processo de recolha de amostras. O TAS vai mesmo mais longe ao considerar não ter havido provas de que o comportamento sr. Queiroz tivesse a intenção de perturbar o controlo antidoping. 
Veremos se esta decisão do TAS encontra paralelo na decisão do Tribunal do Trabalho. Se tal acontecer, Carlos Queiroz terá toda a legitimidade para exigir uma choruda indemnização à FPF. 
Eu sempre disse que o que estava aqui em causa não era a competência de Queiroz enquanto profissional, mas sim a falta de dignidade e de seriedade com que se procurou demitir um seleccionador com base numa história rocambolesca digna de um país terceiro-mundista, que se torna ainda mais ridícula quando pensamos que o seu antecessor se deu ao luxo de dar porrada num jogador adversário sem que nada de especial lhe tenha acontecido (onde é que já vimos isto, aliás?...).
Não me admira que muitos portugueses se tenham aliado a tal campanha pelos motivos mais fúteis como, por exemplo, o simples facto de Portugal ter sido eliminado prematuramente do campeonato do Mundo, ou o facto de Queiroz ser amigo de Pinto da Costa, razão suficiente para que alguns milhões de saloios lancem a própria mãe ao rio. O que me espanta é que gente aparentemente honesta e séria se tenha juntado à chusma de caçadores de bruxas e desatado a acender fogueiras sem tratar de perceber primeiro o que estava verdadeiramente por detrás deste imbróglio.
Agora que o governo socialista caiu e leva com ele o Secretário de Estado Laurentino Dias, um dos principais responsáveis por esta palhaçada, quem cá fica é o Madaíl para levar com os estilhaços e, claro, os portugueses para sustentarem as chorudas indemnizações a que as vítimas da incompetência desta gente têm direito. Não há problema, nós até somos ricos...

P.S. - Tenho-me divertido bastante com a mudança de atitude que esta decisão do TAS provocou em algumas pessoas, em particular neste senhor, que se fartou de fazer campanha contra Carlos Queiroz sem disfarçar rancores pessoais e agora fala deste assunto com uma delicadeza sub-reptícia, quase felina. Será que esta e outras personagens, que fomentaram e contribuíram para este imbróglio, se responsabilizam agora pelo pagamento das indemnizações a Queiroz do seu próprio bolso? Pois sim...

Sem comentários:

Enviar um comentário