quinta-feira, 7 de abril de 2011

Porto Vintage

Já não existem quaisquer dúvidas de que este Porto é de colheita especial. Em plenos quartos de final da Liga Europa, numa altura em que já não existem equipas fáceis e a linha fina que separa a vitória da derrota se define por pequenos pormenores, eis que a equipa de André Villas-Boas esmaga o seu adversário por 5-1 e dá um passo de gigante rumo às "meias". Quase me arriscaria a afirmar que a eliminatória está praticamente decidida, não por desrespeito ao Spartak de Moscovo, entenda-se, mas por acreditar que este Porto é efectivamente capaz de vencer qualquer adversário, em qualquer estádio.
Os azuis-e-brancos são uma verdadeira máquina de futebol que dá gosto de ver jogar do primeiro ao último minuto. Nota-se nos jogadores uma alegria contagiante no seu futebol rendilhado, recreativo e divertido, um entusiasmo que transborda para os espectadores, fazendo adivinhar que é apenas uma questão de minutos, ou mesmo segundos, até assistirmos a um novo passe fantástico, uma finta espectacular ou um golo de bandeira.
Hulk é, sem dúvida, o motor desta equipa, mas Falcão é o combustível. Quase conseguiria passar o jogo somente a ver o colombiano, as suas movimentações, os seus despiques, as suas constantes mudanças de velocidade que deixam qualquer defesa adversário de olhos trocados. "El Tigre" é um verdadeiro ponta-de-lança, uma seta apontada à baliza adversária, mas ainda assim um profissional correcto e leal. Que grande contratação fez o Porto ao trazer este jogador para o Dragão!
Para terminar, uma palavra para o treinador. André Villas-Boas sagrou-se, há poucos dias, campeão nacional com apenas 33 anos de idade. Muitos consideram ser ainda cedo para o considerar um treinador de topo e eu não posso deixar de concordar. Todos sabemos que o FC Porto, com a estrutura que possui, é uma autêntica fábrica de campeões e isso estende-se, não apenas aos jogadores, mas também aos treinadores. No entanto, quem conhece a sua carreira e acompanhou o trabalho efectuado ao longo desta época, não pode deixar de considerar que este homem possui todos os predicados para vir a ser um dos grandes treinadores mundiais. André Villas-Boas é, a par do eterno Pinto da Costa, o principal obreiro desta equipa. E que maravilha é ver este Porto a jogar!

1 comentário:

  1. Bom dia,

    Grande noite europeia do nosso FC Porto, com uma segunda parte de grande nível, e a conseguirmos um resultado que praticamente carimba a passagem às meias-finais onde iremos defrontar o Villarreal.

    O Spartak entrou melhor no jogo, e o tridente de meio campo composto por Ibson, Alex e Rafael, conseguiram ganhar o duelo da posse de bola, e tiveram uma excelente oportunidade para marcar por Wellinton. Marcamos numa excelente jogada de ataque, e podíamos ter marcado mais 2 ou 3 golos, relembro os dois cabeceamentos falhados de Varela.

    A partir do momento que Fernando conseguiu acertar na marcação ao criativo Alex, e Guarin a Ibson, o Porto partiu para uma exibição de grande nível.

    Pena foi o golo sofrido numa desatenção defensiva, sem a devida compensação da subida de Alvaro no corredor. Já antes desse lance pela direita o Spartak tinha cruzado com perigo para área.

    O nosso tridente ofensivo esteve excelente, com Falcao a realizar uma exibição fantástica e plena de eficácia.
    Grande duelo com Rossi na luta pelo título de melhor marcador da competição.

    Guarin esteve muito bem no lançamento dos colegas de ataque, e Moutinho foi o pêndulo que tapou buracos e fez aqueles cortes que ninguém dá por eles, mas que são importantíssimos.

    Fucile e Alvaro muito bem a atacar, descurando por vezes a defesa.

    Rolando e Maicon demoram a acertar a marcação ao irrequieto Wellinton, mas a partir do momento que Fernando fechou a tranca da defesa, foi-lhes facilitado o trabalho, acabando mesmo Maicon por marcar um excelente golo e Rolando muito perto de marcar também.

    Helton ... fantástico, é como o vinho do Porto, quanto mais velho melhor!

    Excelente o apoio dos nossos adeptos, que fizeram grande festa, e foram presenteados com um Porto Vintage na segunda parte.

    Na segunda eliminatória temos de ter atitude séria apesar da vantagem alcançada nesta 1ª. mão, mas as dificuldades serão muitas devido à longa viagem e relvado sintético.

    Temos tudo para ir à final e sonhar novamente com a conquista da Liga Europa.

    Abraço

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar