segunda-feira, 30 de maio de 2011

O Porto É MESMO o maior, carago!

Há alguns dias que não escrevo nada sobre as últimas ocorrências futebolísticas, por isso, mesmo correndo o risco de abordar alguns temas já arrefecidos, gostaria de deixar aqui a minha opinião sobre os mesmos em jeito de breves comentários:

1) Depois da vitória do FC Porto na Taça de Portugal, a imprensa lisboeta trouxe a lume uma questão aparentemente inocente mas que, como rapidamente se percebeu, não passava de mais um estratagema de manipulação da opinião pública. Ao afirmar que o troféu conquistado no Jamor frente ao Vitória de Guimarães permitiu ao FC Porto igualar o número de títulos do Benfica, os jornais A BOLA e RECORD pretenderam escamotear a verdade aos olhos do público. Na realidade, os azuis-e-brancos contabilizam agora 69 títulos oficiais, contra os 68 do seu rival lisboeta. Tal como a própria FIFA tratou de esclarecer, a inclusão da Taça Latrina, perdão, Latina, na contabilidade do Benfica não passou de uma tentativa de fraude, uma forma encapotada de proteger o clube da Luz mantendo intacta a sua imagem de "mais grande do Mundo" que tanto gostam de apregoar. Lamentavelmente (mas não surpreendentemente), nem mesmo depois do esclarecimento prestado pela entidade que rege o futebol mundial a intelectualmente corrupta imprensa da capital deu o braço a torcer, preferindo refugiar-se no ridículo argumento de que (pasme-se!) se rege por critérios próprios. Fica assim mais uma vez demonstrado que, na perspectiva desta máfia, a isenção e idoneidade jornalística não têm qualquer valor quando os factos chocam frontalmente com os interesses mesquinhos do lobby lisboeta. O azar desta gentinha sem vergonha é que, por mais argumentos falaciosos que possam inventar na tentativa de distorcer a realidade, há cada vez mais pessoas em Portugal a perceber algo que, a cada ano que passa, se torna mais evidente e inquestionável: o Porto É MESMO o maior, carago!

2) Durante alguns dias, ouvimos falar das investigações da PJ sobre pretensas ilegalidades envolvendo a transferência de Júlio César e Roberto para a Luz. Tendo em conta as perigosas ligações de muitos clubes a agentes que, como sabemos, só vêem dinheiro à frente dos olhos, não me precipito a julgar ninguém por considerar que esta situação pode acontecer em qualquer lado. No entanto, não posso deixar passar em claro a reacção de Luís Filipe Vieira que, através de carta enviada à PJ, deu conta da sua indignação por aquilo que considera ser uma "fuga do segredo de justiça". Por outras palavras, o dirigente encarnado não está preocupado em esclarecer as dúvidas e afastar as suspeitas de fraude fiscal e outros crimes que envolvem o clube da Luz, mas sim com o facto do caso ter caído no domínio público, o que não deixa de ser caricato, principalmente se tivermos em consideração que a BenficaTV nunca perdeu uma oportunidade para fazer alarido sobre as escutas conexas ao Apito Dourado, mesmo quando estas foram ilicitamente publicadas no YouTUBE. Enfim, se a hipocrisia fosse uma flor, a Luz era um jardim...

3) O Barcelona derrotou o Manchester United na final da Liga dos Campeões realizada precisamente em terras de Sua Magestade, tornando-se assim no novo campeão europeu. Os catalães vão agora defrontar o Porto no dia 26 de Agosto no Mónaco, a contar para a Supertaça Europeia.
Sabemos de antemão que este vai ser um desafio extremamente difícil para a nossa equipa, ou não fosse o Barça considerado por muitos como a actual melhor equipa do Mundo, mas eu quero acreditar que, se o Porto conseguir manter as principais peças do plantel e reforçar alguns sectores da equipa que, na minha opinião, demonstraram maiores fragilidades, temos hipóteses de fazer uma gracinha. Enfim, este é um daqueles jogos em que ninguém levará a mal se perdermos, mas que saberá muito bem se ganharmos... ainda para mais, tendo em conta que saímos derrotados nas duas últimas vezes que jogamos este troféu...

4) André Villas-Boas acabou de ganhar um prémio na XIV Gala dos Globos de Ouro. Nada de mais, atendendo ao facto do jovem treinador do FC Porto ter conquistado praticamente tudo o que havia para conquistar esta época e, como tal, merecer inteiramente todas as distinções que lhe são atribuídas. O que me parece estranho é que Villas-Boas tenha sido eleito Revelação do Ano, derrotando dois actores e uma cantora, e não Treinador do Ano, num grupo que incluía José Mourinho, Domingos Paciência, Jorge Jesus e Rui Rosa (treinador da Telma Monteiro).
Seria necessária coragem para atribuir o prémio ao miúdo em detrimento do "Special One" e do "Graúdo" com quem Villas-Boas manteve um interessante braço-de-ferro ao longo da época, mas não seria mais justo se assim acontecesse? Afinal, se o objecctivo destes prémios é distinguir o melhor do ano, o que vale a Taça do Rei, conquistada pelo Real Madrid, e a Taça da Liga, conquistada pelo Benfica, quando comparada com a Liga Europa, Liga Portuguesa, Taça de Portugal e Supertaça, conquistadas pelo FC Porto?

1 comentário:

  1. Companheiro, se quiseres trocar links deixa uma mensagem no meu blog.

    um abraço

    http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar