segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Pelo menos isso...

"Com os ânimos ainda quentes, Vítor Pereira deu uma nota de serenidade.
O técnico dos dragões dirigiu-se à equipa de arbitragem e, tendo iniciado uma troca de impressões com o juiz setubalense, acompanhou-o na saída do relvado. Posteriormente, na conferência de imprensa, evitou a via mais fácil da responsabilização de terceiros, assumindo o despiste como um erro próprio."

In Record.

Apesar dos erros por si cometidos, há que reconhecer que o treinador portista deu um bom exemplo de civismo e desportivismo no final da partida, exemplo esse que, infelizmente, não é seguido por outros treinadores que, não obstante serem escandalosamente beneficiados pelas arbitragens, ainda têm o descaramento de vir reclamar mais penalties a seu favor. Fica o apontamento.

Sem comentários:

Enviar um comentário