sábado, 24 de setembro de 2011

Record na senda da estupidez

O jornal Record continua na senda da estupidez. Depois de ter incluído a Taça Latina no rol de troféus oficiais conquistados pelo SL Benfica no intuito de manter forçosamente os lisboetas empatados com o FC Porto na disputa de clube português mais titulado (e de ter insistido nessa falácia mesmo depois do própria FIFA ter vindo esclarecer que a referida taça não é reconhecida oficialmente), o mesmo jornal vem agora reinventar os regulamentos no sentido de colocar o SLB à frente da classificação da Liga Portuguesa, assumindo desde já um critério que só no final desta época poderá ser utilizado.
Na prática, o FC Porto e o SL Benfica encontram-se empatados no primeiro lugar, com o mesmo número de pontos. Ora, dizem as alíneas a) e b) do Artigo 13º do Regulamento de Competições que, em caso de empate pontual, o desempate é feito recorrendo ao número de pontos conquistados nos jogos entre as duas equipas e à maior diferença de golos marcados e sofridos nos jogos realizados entre si. Como o clássico terminou empatado, ambos conquistaram um ponto e ambos marcaram dois golos, pelo que o desempate terá de ser feito recorrendo à alínea c) que determina que terá vantagem a equipa que marcar maior número de golos no campo do adversário. Obviamente, este critério só poderá ser utilizado quando se tiverem realizado os dois confrontos directos pois, de outra forma, o FC Porto será prejudicado pelo facto de não ter marcado nenhum golo na Luz, não porque não o tenha conseguido fazer, mas, pura e simplesmente, porque o jogo ainda não se realizou.
Até uma criança compreende, portanto, que o argumento aplicado pelo Record é absurdo, não passando de mais um estratagema vergonhoso - que vem no seguimento de outros anteriores - com o objectivo de agradar à massa acéfala, perdão, adepta do clube lisboeta.
Convinha agora que a Liga - que mantém o FC Porto no primeiro lugar da tabela classificativa, adoptando, como critério de desempate, a diferença de golos marcados e sofridos por ambas as equipas - tratasse rapidamente de desfazer esta falácia em nome da verdade desportiva, ainda que não seja previsível que tal venha a mudar a atitude do Record, empenhado que está em fazer prevalecer a sua "verdade" acima da razão e do bom senso.

P.S. - O Sporting Clube de Braga derrotou esta noite o Nacional por 2-0 e ascendeu ao topo da classificação com os mesmos pontos do FC Porto e do SL Benfica. Curiosamente, o Record coloca o Braga em 3º lugar, contrariando o seu próprio critério. Afinal, se o Benfica e o Braga ainda não se defrontaram, a alínea c) não é aplicável no processo de desempate, pelo que tal ordenamento só se explica se a diferença de golos marcados e sofridos for favorável aos lisboetas. Fica assim demonstrado que o Record, ora usa este critério, ora deixa de o usar, conforme lhe interessa.

3 comentários:

  1. Excelente post. Nunca mais compro o Record. A saltar por cima dos regulamentos desta forma, só falta no fim da época apresentar a sua própria tabela classificativa, com os seus próprios critérios. INACREDITÁVEL.

    ResponderEliminar
  2. Como a mim o rascord é uma cena que não me assiste nem sei se têm regras próprias ou se sequer aquilo é mesmo um jornal. Até podem dizer que as regras são as que derem jeito aos clubes de lisboa, sem vergonha nenhuma e com as letras todas, que nem assim isso me aquecia nem arrefecia. Isso deve ser pasquim que nem para forrar a gaiola do periquito serve.

    ResponderEliminar
  3. Não vi, não sabia, mas não me admiro

    ResponderEliminar