quarta-feira, 5 de outubro de 2011

O apoio (in)condicional de Vieira

Ao vir agora manifestar publicamente o seu apoio (in)condicional a Fernando Gomes na corrida à presidência da Federação Portuguesa de Futebol, Luís Filipe Vieira deitou completamente por terra a face do Benfica. Recorde-se que o presidente encarnado apoiou inicialmente a candidatura de Fernando Seara - tendo, inclusivamente, tentado convencer, sem sucesso, Godinho Lopes a juntar-se no apoio ao candidato benfiquista - vindo agora mudar de opinião perante a desistência do autarca de Sintra. Fica assim uma fraca imagem de um clube oportunista, que se alia a este ou àquele conforme as conveniências.

2 comentários:

  1. "como é possível esta m... ainda existir? devia ser proibido esta estupidez, supostamente blogue, existir!"

    Permita-me que, pacientemente, lhe tente explicar duas questões que a sua inteligência e educação não lhe permitiram, por si só, entender:

    1) Na incapacidade de encontrar argumentos válidos que lhe permitam contrapor, por via da razão, as opiniões manifestadas neste blogue, você opta por recorrer frequentemente ao insulto de carácter pessoal. Ora, tal atitude joga claramente a seu desfavor. Primeiro, porque o meu nível de civismo é indiscutivelmente superior ao seu, pelo que, por muito que se esforce, não conseguirá arrastar-me pelo caminho da mediocridade que pretende, nem tão pouco abalar as minhas convicções. Segundo, porque o seu comportamento evidencia um grave distúrbio patológico, anti-social e agressivo, próprio de quem pensa que consegue impor os seus intentos por via da agressividade e da violência, o que não abona absolutamente nada a favor da sua credibilidade.

    2) A repetição exaustiva de determinadas ideias pode parecer-lhe confortável, mas de nada vale quando contrariada pela frieza dos factos. Em casos extremos, a confrontação com a realidade pode até tornar-se frustrante e motivadora do comportamento sociopata que evidencia.
    É verdade que o Benfica continua a ser o clube português com mais adeptos - as sondagens assim o confirmam - mas não é menos verdade que esse número tem-se vindo a reduzir, principalmente entre as camadas mais jovens que vêem cada vez mais distante no tempo a época áurea de Eusébio. Também é verdade que o Benfica foi, em tempos, um grande clube, mas, em matéria de títulos nacionais e internacionais, há muito que o FC Porto ultrapassou o clube lisboeta, tornando-se, nesse sentido, no clube português mais prestigiado a nível internacional. Negar tais factos é negar as evidências.

    Desejo-lhe as melhoras.

    ResponderEliminar
  2. "Já perdeste a pose!"

    Não, não perdi a pose. Apenas me vi obrigado a optar pela censura de comentários pelo simples facto de pretender manter este espaço de discussão livre de um determinado tipo de gente, habitualmente afecta a um certo clube da Luz, que faz do insulto, da provocação e da ameaça a sua forma de estar.
    Quanto à alegada falta de coragem de me mostrar, não posso deixar de assinalar a hipocrisia da acusação vinda de um indivíduo que se esconde por detrás do anonimato. Queira o distinto participante dizer-nos quem é e onde vive e talvez lhe seja reconhecida a autoridade moral para criticar.

    ResponderEliminar