segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Dupla ultrapassagem

Não adianta estarmos aqui com "rodriguinhos", em busca de justificações ou atenuantes para a situação. Não me interessa absolutamente nada que o FC Porto tenha igualado o recorde de jogos sem perder no campeonato que já vinha da era Bobby Robson, ou que me venham dizer que o empate até nem é um mau resultado tendo em conta que este Sporting demonstra capacidade para derrotar o Benfica na sua deslocação a Alvalade. Decerto pensaria de outra forma se o FC Porto estivesse, nesta altura, destacado no 1º lugar, mas não é o caso. Os portistas precisavam de ir a Lisboa buscar os 3 pontos, nem que fossem arrancados a ferros, no sentido de manter a igualdade de pontos com os rivais da Luz, mas não foram além de um empate (lisonjeiro, acrescentaria eu, dada a parca quantidade de verdadeiras situações de golo criadas) que nos fez sofrer uma dupla ultrapassagem: a dos pontos e a dos golos.
O problema desta equipa está mais do que identificado, compreendido e assimilado, e ainda há tempo para dar a volta por cima. Resta esperar que a SAD seja capaz de aproveitar a abertura do mercado de inverno para encontrar uma solução credível.

P.S. - Como se previa, a notícia da contratação de Yannick Djaló não passa de mais uma burricada à moda do Correio da Manhã. Ainda bem, já que o problema do FC Porto não se resolve com Djalós, Floribelas e Lyonces Viiktóryas.

1 comentário:

  1. Pois, o problema é que mesmo que o avançado viesse amanhã... já vinha tarde.

    Esta época estava destinada a ser muito mais difícil só por aquilo que o libras boas fez (não foi só o deixar 15 milhões, também deixou outras coisas, como por exemplo jogadores com vontade de fazerem o mesmo que o seu "mestre" e irem para campeonatos mais competitivos[££-€€]) mas como se isso não bastasse ainda houve um mau planeamento a vários níveis.
    Resta esperar e ver como acaba esta trapalhada toda.

    Já agora deixo uma sugestão de um bom avançado (para mim): Rudnevs.

    ResponderEliminar