segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Regresso das touradas a Viana... e a Barcelos

Nem a propósito! No mesmo dia em que se registaram alguns incidentes em Viana do Castelo devido aos protestos contra o regresso dos espectáculos tauromáquicos a esta cidade minhota, eis que se assistiu, numa outra praça de touros próxima, a um verdadeira tourada à qual não faltaram forcados e pegas de cernelha com fartura. E isto já para não falar de um cavalo que, tal como os touros, não esconde a sua atracção pela cor vermelha.
Em Barcelos, Duarte Gomes demonstrou, uma vez mais, ter queda para os feitos inéditos e, se na época passada conseguiu a proeza de assinalar três penalties (dois deles inexistentes) a favor do Benfica em cerca de 30 minutos, desta feita conseguiu a não menos assinalável proeza de fazer vista grossa a três lances passíveis de grande penalidade na área do Gil Vicente. Um deles, o terceiro, digno de ficar registado nos anais da história, não do futebol, refira-se, mas da tauromaquia, tal a destreza demonstrada pelo defesa gilista que, qual rabejador, se agarrou ao quadril de Kléber e não mais largou até imobilizar o avançado portista no chão. Tudo isto perante o olhar aprovador do árbitro lisboeta que aplaudiu de pé a audácia do gesto. Mereciam ambos (jogador e árbitro) uma orelha que, no entanto, não lhes foi concedida pelo público que abandonou a praça ainda aturdido pelo péssimo espectáculo a que se assistiu.
O Dragão saiu de Barcelos com duas bandarilhas cravadas no cachaço, uma por cada ponto desperdiçado nesta lide que tinha todas as condições para ganhar não fosse, por uma lado, a já habitual apatia e desacerto da equipa, e por outro, a actuação vergonhosa de um árbitro que não consegue disfarçar o seu assumido benfiquismo.

P.S.- Estou com uma certa curiosidade de ver se Duarte Gomes irá publicar no Twitter mais um post a assumir o erro que cometeu neste jogo em prejuízo do FC Porto, tal como aconteceu na época passada quando fez vista grossa a um penalty clamoroso cometido por João Luiz, defesa do Marítimo, sobre Belluschi. A situação já se vai tornando tão habitual que basta-lhe fazer copy/paste do post anterior.

1 comentário:

  1. e um grande "olé" para esta (brilhante) crónica! :)

    ps:
    mas, atenção que a equipa demonstrou alguns pecadilhos - não foi só pelo árbitro que esbanjámos dois pontos.

    abr@ço
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar