segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Festas felizes!

Para todos os que acompanham este blogue, aqui ficam os meus desejos de um santo e feliz Natal!

5 comentários:

  1. caríssimas(os),

    a todas(os) vós, votos sinceros de Boas Festas e de um próspero 2013!
    (de preferência com muitos e agradáveis sorrisos azuis-e-brancos)

    somos Porto!, car@go!
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todas(os) vós! ;)
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
  2. Até na data de inauguração do c... desculpem ... da agremiação mafiosa são aldabrões! Nunca foi ... e como tal ... jamais será 1893! Foi depois dessa data!

    Aliás, é como as referências ao Benfica como o clube do regime ... quando no tempo da ditadura quem teve o estádio inaugurado com pompa e circunstância pelo Estado Novo foi a agremiação fcp. Depois temos o mapa politico de Portugal, que apesar de se ter desvanecido ao longo do tempo pós 25-04-1974, ainda mostra a preferência do norte pelas forças politicas mais próximas do Estado Novo, onde se inclui a agremiação fcp. E claro, não há dúvida que no pós 25-04-1974, onde reina a bandalheira da justiça, o fcp tem sido profícuo no seu aproveitamento tendo como protagonista o criminoso PdC, ao qual nem a família escapou à sua veia mafiosa no caso das heranças familiares.

    Publica, ... se tiveres coragem ... palhaço da corja mafiosa que apoias!

    ResponderEliminar
  3. É verdadeiramente hilariante ver os adeptos do clube do regime acusarem prepotentemente o FC Porto de adulterar a data da sua inauguração como se eles próprios fossem donos absolutos da verdade sobre a história do clube azul-e-branco. Se o FC Porto possui documentos que comprovam a existência do clube na data oficialmente assumida para a sua inauguração, que provas terão os benfiquistas que contrariem essa teoria? Absolutamente nenhumas, aliás como é fácil de perceber pela verborreia com que geralmente abordam o tema. Mas mais hilariante ainda é constatar, uma vez mais, que aqueles que mais insultam e apontam o dedo aos outros são precisamente os que possuem os telhados do mais fino cristal. Afinal, o que se pode dizer de uma agremiação que nasceu da união de dois clubes autónomos, mas que assume como data de inauguração, não a do acto de união em si, mas a da criação do clube mais antigo desses dois? Não seria ridículo, por exemplo, se, em vez de assumirmos a data do nosso próprio nascimento, assumíssemos a idade do nosso progenitor (pai ou mãe) mais antigo? Não será isso um acto de verdadeira aldrabice? Pois é... mas para quem é parvo ou cego, torna-se difícil perscrutar a aldrabice quando esta se verifica debaixo do seu próprio tecto, por muito descarada que a mesma aconteça.

    Quanto ao relacionamento promíscuo do Benfica com o Estado Novo, este é tão sobejamente conhecido por todos os que viveram nos tempos da ditadura que qualquer tentativa de a disfarçar ou negar só pode vir de uma mente jovem ou ignorante. Aliás, a palermice dos argumentos assim o confirmam, já que a presença de figuras do Estado em qualquer acto público foi, desde sempre, uma banalidade. O que não é absolutamente nada normal é que as mesmas figuras tenham assento na Direcção de um clube e, pior, voto decisivo sobre os seus destinos, tal como acontecia com o SL Benfica.

    P.S. - Como os pobres de espírito podem constatar, neste blogue não falta coragem para denunciar a podridão que grassa no clube lisboeta e desmascarar a desonestidade dos argumentos utilizados nos seus ataques ao FC Porto. Pode faltar tempo para tal, mas coragem nunca.

    ResponderEliminar
  4. porra!
    o benfas teve mais atenção do que eu (que até lhe desejou Boas Festas e tudo) :D
    não se faz, carago! :D

    abr@ço
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não se preocupe. No meio da azáfama natalícia, eu também não lhe desejei boas festas, a si e a outros bloguistas que acompanho, como gostaria de ter feito. Mas aqui ficam, pelo menos, os votos de bom Dia de Reis e o desejo de um bom ano.

      Abraço

      Eliminar