sábado, 31 de agosto de 2013

Um grupo complicadinho...

Mesmo não se podendo considerar um "grupo de morte" dado o menor palmarés internacional dos adversários que nos caiu em sorte, a verdade é que só por manifesta ingenuidade se poderá considerar que o sorteio da Liga dos Campeões foi favorável aos dragões.

Nem o facto do FC Porto ter eliminado o Atlético de Madrid nas duas últimas eliminatórias disputadas entre estas duas equipas parece abalar a arrogância espanhola. A imprensa do país vizinho mostra-se muito satisfeita pelo facto dos colchoneros terem evitado colossos como o Bayern e o Chelsea, a quem efectivamente reconhecem superioridade, e não têm quaisquer dúvidas de que "el Oporto" não terá a menor hipótese de levar a melhor sobre o clube secundário da capital espanhola.
Veremos se assim será, mas uma coisa parece certa:  o Atlético está diferente das épocas anteriores, para melhor. Apesar de ainda não terem conseguido colmatar completamente a saída de Falcao, os colchoneros fizeram uma excelente época e, em teoria, apresentam-se como o adversário mais perigoso do grupo.


O Zenit defrontou-se recentemente com o FC Porto e levou a melhor ao arrancar um empate a zero no Dragão e uma vitória por 3-1 em São Petersburgo. Na memória dos portistas ficou a triste cena de Danny a festejar o golo imitando um cão urinando contra a bandeira de canto, mas o pior mesmo foi a eliminação do FC Porto da Liga dos Campeões ainda na fase de grupos. 
O regresso dos russos ao Dragão traz um motivo acrescido de interesse para todos nós: Hulk, antigo ídolo azul-e-branco, defrontará agora o Porto com a camisola adversária. Más notícias para nós, conhecendo, como conhecemos, os dotes extraordinários e o poder explosivo do brasileiro que tantas saudades deixou por estas bandas. 
A  juntar à boa qualidade da equipa russa há ainda o facto dos jogos se realizarem nos últimos meses do ano, altura em que as temperaturas em São Petersburgo atingirão já valores negativos.

O Áustria Viena é um caloiro nestas andanças da Liga dos Campeões, mas nem por isso é nosso desconhecido já que foi eliminado pelo FC Porto em 2002, a contar para a Taça UEFA. Trata-se de um clube de menor dimensão, sem expressão europeia, de quem não se espera grande oposição, mas que poderá, ainda assim, ter uma palavra a dizer, principalmente nos jogos em sua casa.
A deslocação a Viena trará boas recordações a todos os portistas que viveram as emoções da conquista da primeira Taça dos Campeões Europeus, frente ao Bayern de Munique, ainda que o velhinho Estádio do Prater tenha sofrido grandes alterações, chamando-se agora Ernst Happel.
Foi já em Dezembro de 2010 que o FC Porto regressou Viena, desta vez para derrotar o Rapid Vienna num jogo disputado debaixo de um intenso nevão.


Mesmo correndo o risco de sermos acusados de imaturidade por Leonardo Jardim, desafio-vos agora a votar naquilo que esperam que a nossa equipa consiga alcançar nesta fase de grupos. Se possível, com a razão e não tanto com o coração, já que aquilo que todos desejamos é, obviamente, a conquista do troféu.

Sem comentários:

Enviar um comentário