domingo, 11 de maio de 2014

Mais palavras para quê? É da escola do Benfica!

 O final do jogo de júniores entre o FC Porto e o Benfica, disputado no Olival, que terminou com a vitória portista por 2-1 e que acabou por dar o título de campeão ao SC Braga, ficou marcado por cenas de grande violência protagonizadas pelos jogadores encarnados. Mal o apito final soou, Thierry Graça correu para o banco do Porto, procurando travar-se de razões com os jogadores portistas. No seguimento da confusão que se gerou, Hildeberto Pereira, de cabeça completamente perdida, agrediu vários jogadores azuis-e-brancos e um espectador, tal como as imagens documentam:

Publicação de Guerreiros da Invicta


Publicação de FcPorto e Os Amigos

Recorde-se que esta não é a primeira vez que Hildeberto Pereira protagoniza cenas lamentáveis, pois já na época passada este mesmo jogador esteve no centro de desacatos ocorridos no final do encontro da Luz entre estas duas equipas. Ninguém tem dúvidas de que, se este jogador vestisse de azul-e-branco, já teria sido alvo de punições exemplares e das mais duras condenações, tal como aconteceu recentemente com Ricardo Quaresma que, no jogo com o Nacional, reagiu intempestivamente às provocações racistas dos adversários. Mas como Hildeberto veste a camisola do regime, as entidades competentes nada fazem e a imprensa protege-o. A comprovar isso mesmo, atente-se à forma despudorada como o jornal A BOLA, desvirtuando completamente o que as imagens documentam, contorna a situação, transformando o réu em vítima:



A imagem publicada pelo jornal A BOLA mostra alguém do FC Porto a atingir (ou a tentar atingir) Hildeberto com um pontapé, mas isto aconteceu depois dos jogadores benfiquistas terem agredido vários adversários e um espectador. Além disso, o elogio ao comportamento dos responsáveis do Benfica é exagerado e tendencioso, já que, tal como documentam outros jornais, só a intervenção da GNR conseguiu conter o ímpeto de violência do jogador encarnado.
Este é mais um exemplo da podridão intelectual que grassa na imprensa lisboeta e da protecção escandalosa de que goza o clube da Luz junto das autoridades. A forma despudorada como os factos são distorcidos sempre em função dos interesses da capital é revoltante e inadmissível. O povo português não pode continuar a deixar-se conduzir como uma manada por gente que não demonstra o mais pequeno respeito pela verdade e pela isenção jornalística. Em nome de um país mais livre, mais democrático e socialmente evoluido, há que reagir contra esta máfia.

P.S. - Poucas horas depois da publicação deste post, o vídeo com as imagens dos desacatos e das agressões de Hildeberto deixou de estar disponível no Youtube. Está visto que as cenas susceptíveis de causar algum incómodo aos poderes instalados têm uma certa tendência para desaparecer da vista do público. O azar deles é que o vídeo já foi muito partilhado nas redes sociais e não desaparece assim tão facilmente...

10 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  2. É realmente inacreditável que, perante as imagens que comprovam a violência protagonizada pelos jogadores benfiquistas, ainda haja quem, de forma fanática e irresponsável, pretenda justificar tais actos! Recorde-se, além do mais, que este mesmo jogador é reincidente neste comportamento e foi protagonista de cenas lamentáveis na época passada, no final do jogo em Lisboa, onde não podem alegar que existiu uma cilada que justifique o seu comportamento já que o Benfica jogava em casa.
    Quanto à acusação de racismo e xenofobia, convido-vos a rever estas imagens que demonstram bem o espírito que se vive nas bancadas do clube do regime:

    https://www.youtube.com/watch?v=j8_UzaFS5wI

    Acho que estamos conversados sobre esta questão.

    ResponderEliminar
  3. E já agora, quando o Benfica for fazer a exposição à UEFA, além do vídeo que vos convidei a rever, não se esqueçam de levar também as declarações desse pulha chamado Nuno Lobo, que é "só" o presidente da Associação de Futebol de Lisboa:

    «Para mim foi o melhor em campo... Grande passe aquele para o segundo golo... o golo do macaco Hulk... HU HU HU HU»

    «… não podíamos ter bananas no campo. Senão o incrível macaco comia-as»

    Em matéria de racismo e xenofobia (como noutras questões morais), ouvir um benfiquista a pronunciar-se é, de facto, hilariante!

    ResponderEliminar
  4. Isto não tem nada a ver com o Nuno Lobo que nem trabalha no Benfica. Isto tem a ver com um jogo organizado pela FPF sobre o qual a UEFA tem algo a dizer. Acho bem que o Benfica denuncie esta pouca vergonha. Há testemunhas cujas declarações que podem informar quem tem de decidir.
    O vídeo não vale grande coisa pois faz parte da cilada e da tramóia. Não se houve ninguém a insultar os jogadores negros do Benfica. Mas houve quem ouvisse.

    E no próximo jogo dos iniciados irá haver mais gente testemunha que até irá filmar o jogo.
    E o melhor é não falar sobre racismos pois então teria de colocar aquilo que o ManCity se queixou à UEFA. Vocês já são reincidentes.

    Além disso o refrão "SLB,SLB Filhos da puta" e "Mouros" utilizada sempre que ganham algo, o que já começa a ser raro, também são expressões racistas que devia levar quem as pronuncia à prisão e à interdição dos recintos desportivos onde isso se produz. A seu tempo lá chegaremos.

    ResponderEliminar
  5. Ouvir um adepto do clube mais fascista de Portugal, um clube em que até as cores da bandeira, o símbolo da águia e o emblema da principal claque são alusivos ao nazismo, queixar-se de racismo e xenofobia, só pode ser uma anedota! Obrigado por me fazer rir!

    O Nuno Lobo é "só" o presidente da Associação de Futebol de Lisboa, à qual o Benfica pertence, logo, ao calar-se perante as declarações racistas desse pulha, o clube da Luz (e não só) está a pactuar com os actos desse execrável indivíduo. Mas nós conhecemos muito bem o vosso carácter hipócrita. Armam-se sempre em castos moralistas, sempre prontos para apontar o dedo aos outros, mas quando as coisas acontecem debaixo do vosso tecto é ver-vos a assobiar para o ar como cobardes e falsos que são. Enfim, resquícios das tácticas apreendidas nos tempos da "velha senhora"...

    Quanto à tal "cilada", podem ir lá expôr o que quiserem à UEFA, coisa que, como chorõezinhos e queixinhas que são, já estamos habituados que façam. Se vos correr tão bem como correu da última vez que lá foram na expectativa de roubar o lugar do FC Porto na Liga dos Campeões legitimamente conquistado dentro dos campos, para lá enfiar o clubezeco do regime à custa de um estratagema de secretaria, bem podem ir preparando o cheque para pagar as despezas processuais. Pensei que já tinham tido lições suficientes para se deixarem de palhaçadas, mas, como diz o povo, burro velho não aprende línguas.

    Antes de se preocupar com os cânticos, devia preocupar-se com os cachecóis e outros artigos ostentados pelos adeptos benfiquistas nos jogos do Benfica, com dizeres do género "Tripeiro=merda" e outros do mesmo nível, que, pela mesma ordem de ideias, podem ser considerados tão racistas como o tal cântico que vos tira o sono. Com a agravante, nesse caso, de demonstrar uma profunda ignorância da História de Portugal, já que "tripeiros" são os naturais da cidade do Porto e não os adeptos do FC Porto. Mas como tentar ensinar-vos alguma coisa é como alimentar burros a pão-de-ló, por aqui me fico.

    Para terminar, folgo em ver que a Manelinha está tão atenta ao meu blogue a ponto de responder aos meus posts novos em menos de uma hora. Não deixa de ser uma situação curiosa, já que muitas vezes eu vejo os adeptos benfiquistas defenderem a ideia de que os comentários dos portistas nos seus blogues são uma prova da grandeza do Benfica. Posso então concluir que a participação enérgica da Manelinha neste blogue comprova aquilo que já todos sabemos, mas alguns teimam em não reconhecer: O Porto é (mesmo) o Maior, Carago!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Ouvir um adepto do clube mais fascista de Portugal, um clube em que até as cores da bandeira, o símbolo da águia e o emblema da principal claque são alusivos ao nazismo"

      Estas afirmacoes tem fundamento factual ou sao baseadas em lendas urbanas e no seu desejo pessoal?

      Eliminar
  6. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Manelinha deve ser a puta da tua mãe e da tua irmã que devem andar a atacar no Marquês ou nos bares do Reinaldo! E tu pela linguagem deves ser o chulo de serviço e aprendeste a profissão com ele!"

      Quando não se tem argumentos, parte-se para a ignorância. Você pode achar que é gente importante só por se dizer adepto de um clube da capital com o qual, provavelmente, nada tem a ver, mas lá no fundo nunca deixará de ser aquilo que todos sabemos que é: um parolo!

      Passa bem, Manelinha!

      Eliminar
  7. Rodrigo,

    a imagem do pasquim que publicas não é do lixo tóxico do grupo cofina (record), antes da página online do pasquim da Travessa da Queimada (abola). aquele grafismo (e desvirtuar da realidade) não engana(m) :D

    abr@ço
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
  8. Caro Miguel, obrigado pela correcção. Vou verificar erro, ainda que, no essencial, nada mude. É tudo farinha do mesmo saco, que é como quem diz, a merda é a mesma, só o cheiro é que é diferente.

    ResponderEliminar