quinta-feira, 30 de abril de 2015

O regime não brinca em serviço

Mesmo com os 3 pontos de vantagem que o Benfica leva sobre o FC Porto, o regime não brinca em serviço. Para que não hajam dúvidas de que o título não foge mesmo aos encarnados, o Conselho de Arbitragem decidiu escolher João Capela, um dos mais polémicos e tendenciosos árbitros portugueses, para ir a Barcelos arbitrar o Gil Vicente-Benfica.

Os muitos casos anteriores de favorecimento ao clubezeco do regime protagonizados por João Capela seriam, só por si, motivo mais do que suficiente para se perceber que esta nomeação cheira a esturro, mas o caso assume mesmo contornos de autêntico escândalo se tivermos em conta que este mesmo árbitro ficou directamente ligado à vitória do Benfica na Luz, precisamente no jogo da 1ª ronda frente ao Gil Vicente, quando validou o golo de Maxi Pereira em claríssima posição de fora-de-jogo.
Apesar do juiz de linha se encontrar em perfeitas condições para apreciar o lance, tal como as imagens documentam, o adiantamento evidente de Maxi Pereira em relação à linha da defesa não foi devidamente assinalado pelo árbitro, permitindo assim que o Benfica chegasse ao golo que acabaria por lhe valer a vitória por 1-0 e os consequentes 3 pontos. Recorde-se, a título de curiosidade, que os encarnados jogavam no seu estádio e o Gil Vicente ocupava na altura o último lugar da tabela classificativa, mas nem isso impediu que só com a ajuda da arbitragem os "lisvoetas" tenham evitado perder pontos.

Sem comentários:

Enviar um comentário