quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

A anedota do alentejano


Apenas dois meses depois de lhe terem concedido o estatuto de árbitro internacional, Luís Godinho deve ter achado que era altura de ser conhecido além fronteiras e zás, objectivo atingido, está de parabéns!

É sabido que os alentejanos não gostam que se faça anedotas sobre eles, mas depois o que acontece? Mandam um alentejano arbitrar um jogo a Moreira de Cónegos (uma vila pertencente ao concelho de Guimarães que a esmagadora maioria das pessoas não saberia sequer apontar no mapa) e este, em menos de 24 horas, torna-se motivo de chacota global. É obra! Há gente que nasce mesmo com queda para ser gozado, quer lhes agrade quer não.
A expulsão de Danilo Pereira atingiu um tal patamar de ridicularidade que até a imprensa estrangeira menciona o caso com humor e estupefacção. Por exemplo, o jornal AS, de Espanha, publicou o vídeo do atropelo de Luís Godinho a Danilo e consequente expulsão, intitulando-o como "a expulsão mais injusta da história". Muito mais cáustico é o Mirror, de Inglaterra, que afirma: "Esta deve ser a mais ridícula expulsão de sempre", "Já vimos muitas decisões escandalosas de árbitros ao longo dos anos, mas nunca se viu isto numa competição de elite como a Taça da Liga".

Na internet, a inusitada situação é também mencionada em vários sites com espírito jocoso. O Total Football afirma que "o jogador do Porto foi expulso depois do árbitro o ter abalroado" e termina dizendo em tom de ironia "e nós ainda pensávamos que Mike Dean era mau", numa alusão ao árbitro inglês que, na passada segunda-feira, expulsou injustamente Sofiane Feghouli, um jogador argelino ao serviço do West Ham, no confronto com o Manchester United. Na mesma onda, o Sport Bible também pergunta: "Será Luís Godinho o Mike Dean português?" Já os franceses da SO FOOT.COM , num pequeno artigo intitulado "Cartão vermelho inexplicável em Portugal", diz que "o jogador teve a infelicidade de se encontrar no caminho do árbitro quando este recuava".  

Refira-se a propósito de Mike Dean que a Federação Inglesa despenalizou o jogador do West Ham, por considerar que a decisão do árbitro foi injustificada. Veremos agora se haverá em Portugal a mesma coragem e decência para despenalizar Danilo daquilo que, como qualquer pessoa séria pode ver, não passou de um destempero de um árbitro incompetente e desonesto, um internacional de pacotilha sem categoria absolutamente nenhuma.

Sem comentários:

Enviar um comentário