sábado, 14 de outubro de 2017

A Camorra

"A SAD do Sport Lisboa e Benfica considera a decisão do Tribunal Judicial da Comarca do Porto de determinar como improcedente a providência cautelar por si apresentada como muito grave e absurda num Estado de Direito e que justifica e impõe o inevitável recurso imediato para o Tribunal da Relação. A confissão clubística do Senhor Juiz que proferiu esta sentença, evidenciada no primeiro despacho, atenuou a surpresa desta decisão, apesar do carácter inédito de que se reveste e da gravíssima doutrina que pode originar."

Este comunicado vergonhoso, publicado hoje pelo SLB em reacção à decisão do Tribunal em indeferir o pedido de providência cautelar por si interposto no sentido de obrigar o FC Porto a parar com a divulgação dos emails no Porto Canal, vem demonstrar, mais uma vez, que a escumalha do clubezeco do regime se julga acima da lei e da justiça. Mas que país é este em que um energúmeno qualquer pode ter o descaramento de vir pôr em causa a decisão de um tribunal, chamando-lhe "muito grave e absurda"??? Quem é esta gentalha para se achar no direito de vir pôr em causa a idoneidade e a isenção de um juiz, levantando suspeitas gratuitas contra ele com base na sua alegada afinidade clubística??? Julgarão porventura estes burgessos que toda a gente neste país é fanática como eles próprios, que passam por cima das leis e dos valores morais em nome dos supremos interesses do regime nacional-benfiquista??? Até quando é que as autoridades portuguesas vão continuar a fazer vista grossa perante os insultos, as difamações e a falta de respeito evidenciadas por esta corja???

Qualquer pessoa com dois dedos de testa percebe que a verdadeira intenção do Benfica ao avançar com esta providência cautelar era simplesmente calar as denúncias gravíssimas que têm vindo a público pela voz de Francisco J. Marques. Obviamente, nenhum tribunal poderia pactuar com tal pretensão, sob pena de se tornar cúmplice dos possíveis crimes que estarão aqui em causa. 

Sem comentários:

Enviar um comentário