quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Será que o IPDJ também não percebe o cântico?

Em Abril de 2017, a propósito do tristemente célebre cântico da Chapecoense entoado pelos Super Dragões, escrevi um texto onde afirmei o seguinte:

"O cântico que diz "quem me dera que o avião da Chapecoense fosse do Benfica" é absolutamente repugnante e de um mau gosto atroz. Primeiro, porque faz alusão a um trágico acontecimento que afectou a vida de muitas pessoas, e com isso não se brinca. Usar tão fatídico destino como arma de arremesso contra outrem é desvirtuar completamente o sentido de reverência, solidariedade e compaixão que as vítimas do acidente e seus familiares nos merecem enquanto seres humanos. Segundo, porque desejar a morte de alguém, mesmo ao nosso mais odioso rival, é algo tão reles e abjecto que não pode contribuir para a boa imagem de ninguém."

Circulam agora nas redes sociais vários vídeos que mostram a claque do Sporting, em pleno Dragão Caixa, a entoar um cântico de conteúdo muito semelhante ao da Chapecoense, no qual se lamenta que a bancada do Estoril não tenha caído, obviamente referindo-se ao facto da mesma estar repleta de adeptos portistas. Por uma questão de coerência, não farei outro comentário sobre este assunto para além do que já tinha feito anteriormente: desejar a morte de alguém, mesmo ao nosso mais odioso rival, é algo tão reles e abjecto que não pode contribuir para a boa imagem de ninguém. Ponto.

Parece-me agora que, mais do que exigir a condenação do cântico da claque do Sporting por parte dos mesmos agentes desportivos, comentadores e comunicação social, que, em Abril do ano passado, se mostraram tão enérgicos no ataque aos Super Dragões, é importante analisar com especial atenção a reacção do IPDJ perante este caso semelhante. Recorde-se que Fernando Madureira, líder dos Super Dragões, foi duramente punido com uma multa e a proibição de frequentar os recintos desportivos durante seis meses, portanto, existe toda a legitimidade para exigir o mesmo peso e a mesma medida para com os líderes da claque leonina. Veremos pois se, a exemplo de Bruno de Carvalho, os responsáveis do IPDJ não manifestarão também problemas auditivos que os impeça de perceber o cântico...

Sem comentários:

Enviar um comentário